Fóruns Gráficos
3
Créditos
» Skin obtida de The Captain Knows Best criado por Neeve, códigos acrescentados por Weird e baseado no tema The Walking Dead Theme criado por Hardrock. Graças aos suportes e tutoriais de Hardrock, Glintz e Asistencia Foractivo.
» Versão Elysium adaptada por Hurricane, Rossin e Persephone.
Narradores
3
Personagens Ativos
34 Personagens Ativos
Últimos assuntos
» Capítulo 8
Ontem à(s) 7:01 pm por Won-Bin

» Chat pra chatear
Ontem à(s) 4:55 pm por Luxi

» Seven Wonders
Sab Out 13, 2018 11:27 pm por Starry Night

» [DADOS] Onde estrelas nascem ou morrem
Sab Out 13, 2018 10:16 pm por Starry Night

» I.M MUSIC
Sab Out 13, 2018 9:08 pm por Starry Night

» STARFISH MEDIA
Sab Out 13, 2018 9:02 pm por Starry Night

» KT ENTERTAINMENT
Sab Out 13, 2018 8:55 pm por Starry Night

» [FICHA] Cherry do White Pearls
Sab Out 13, 2018 2:48 am por Starry Night

» [FICHA] Gyuri do Oh My Venus
Sab Out 13, 2018 2:40 am por Starry Night


Capítulo 6

Página 12 de 15 Anterior  1 ... 7 ... 11, 12, 13, 14, 15  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Jae-ki em Sab Ago 11, 2018 1:26 pm


Jae-ki balançou a cabeça para mostrar que aceitava os termos da Hyesang. Seria um teste primeiro, mas se Won conseguiu, ele achava que também poderia. Pediria dicas para ele depois. Dava um pouco de medo, mas fazia parte, qualquer outro trabalho deveria pedir um teste também, menos o da Eun-bi. Mas em compensação, não conseguiria garantir que trabalharia bem naquele ambiente. Tinha se esforçado tanto para esquecer o passado, ficar ali todos dias poderia ser bem opressor e talvez acabasse quebrando algo sem querer ou fazendo outra besteira. Em um ambiente como o café, parecia ser mais fácil realizar um bom trabalho.

Jae acertou as coisas com Hyesang, traria seus horários para ela. Quando saiu e viu Kang, correu até ele e contou a noticia animado:

- Caraaa, consegui! Vou vir amanhã! Cara!


Os dois comemoram juntos. Jae também fazia daquele jeito de ter vencido uma copa. Jae rodou girando o boné. Animado, abraçou o amigo depois de ser levantado.


- Yeahhhhh - concordou quando ele falou do ramem dos dragões - Gaja! Gaja!

Jae-ki sorria quando recebeu o empurrão de Kang e o empurrou de volta. Eram dois garotos animados. Entraram na loja de Kang, Jae achava legal a relação dele com o chefe. Será que sua nova chefe seria legal? Won até que falava bem dela.

- Ela disse que vou ficar uma semana de teste. Acho que vou precisar da sua roupa essa semana. Te devolvo depois que ganhar meu uniforme. Eu vou conseguir passar no teste, né? Vou tomar cuidado para falar direito lá.

Jaeki já falava sem parar, ainda mais estando tão animado:

- Tenho que avisar a Bibi que não vamos poder nos falar quando ela for lá, e a MiSoo também. E vai, vai! Avisa o Won!

Com o wifi da loja, Jae aproveitou pra checar suas mensagens, viu a de Sunny e achou a ideia boa. Era bom resolver logo as coisas com ela. Já tinha resolvido o emprego, estava de bom humor, agora poderia também resolver esse problema. Tinha que alertar Sunny sobre Taemin. A bebida que ela ofereceu já dava água na boca de Jae-ki.

- A Sun-Hee disse que posso ir no café dela, para gente conversar, bora lá comigo daqui a pouco?

Jae-ki logo respondeu a mensagem dela:

 
Sun-Hee

Jae-ki
Ya, você não me deve nada menina! Mas já que tá insistindo tanto... Eu quero. 
Jae-ki
Ok, daqui a pouco tô dando um pulo aí. Tenho que te falar coisas muito importantes. Acho que Kang vai também.


Em seguida abriu a mensagem do Hyun que não tinha visto. Jae-ki estranhou um pouco o que Hyun queria dizer. Ele não entendia como daria problemas almoçar com o hyeong. Será que ele estava falando que podiam apanhar daqueles cretinos do segundo ano? Jae-ki não tinha medo de brigar, mesmo que não pudesse revidar em Wangjo. Seu único problema é se tivesse algo que o faria perder a bolsa. Mas não atingindo isso, claro que ele estaria disposto a ficar do lado do Hyun. Jae decidiu que teria que contar um pouco de sua condição ao hyeong, só assim poderiam ter uma amizade sincera. Não queria cometer o mesmo erro da última vez.

 
Hyun

Jae-ki
Que consequências? Hyeong, eu não tenho medo deles. E se precisar segurar eles, pode contar comigo.
Jae-ki
Mas tem uma coisa, só não posso perder minha bolsa. Depois te falo melhor, tem umas paradas que eu queria te contar.


Jae-ki guardou o celular e se aproximou de Kang para ver o que ele mandava para o Won. Ele suspirou mais relaxado, estava bem menos estressado, tinha até vontade de dormir. Porém queria resolver tudo, e agora tinha a conversa com Sunny. Ele iria comer o ramem com Kang, seria como poderia agradecer ao amigo. A imagem de Eun-bi veio a sua mente, desejou poder abraçá-la agora, seria um bom modo de descansar. Mesmo depois do que ela escondeu, não estava com raiva O estresse tinha passado e agora vinha um sentimento de saudade dela. Mal tinham se tocado mais cedo por causa confusões. Imaginou como seria dormir nos braços dela. "Aigo, tô ficando distraído..." Seu olhar estava distraído, mas logo voltou a si:

- Pô, ia ser legal se o Won topasse ir com a gente.

Jae mandou uma última mensagem para aproveitar o wifi, dessa vez para a bailarina:


 
Bibi s2

Jae-ki
Consegui!
Jae-ki
Amanhã te conto. Se cuida Bibi.


Digitou algo bem simples, achava melhor contar as coisas pessoalmente, principalmente sobre o que ela escondeu. Claro que iria falar disso com ela e já pensava no que faria. Não estava com raiva, mas tinha umas coisas que queria falar e algo que queria dar para ela.


Café/ Animado

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Songpa- gu

Data de nascimento :
07/05/2004

Mensagens :
231

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Kim Sun-Hee em Dom Ago 12, 2018 12:30 am



Pouco antes de soltar aquela pergunta, Stella mostrou novas dúvidas e Sunny quis apertar as bochechas da amiga, mas tratava-se de uma questão muito válida. Ela sorriu e balançou a cabeça – Aham, vai ter música... Daaaança... Oh... Mas é claro que vão... – ponderou momentaneamente, porém a feição animada foi substituída por um biquinho diante do que Stella admitiu – Eu também não sei dançar... Não parece, mas meus dois pés são esquerdos. Só que, miga, fica calma porque podemos pedir ajuda da Lee-Hi! Que tal? E, bem, no fim... Acho que o “saber” não importará tanto. Dois passos para um lado e dois para o outro... Hmm... Não deve ser tão difícil...

Sinceramente pensava nisso.

E se alguém como ela tinha esperanças de aprender, há salvação para Stella – Sunny duvidava que existisse no mundo uma pessoa tão sem ritmo e sem coordenação motora feito a própria, e possuía provas e testemunhas para confirmar... Testemunhas tipo Kim e os irmãos.

- Isso! Pediremos ajuda a Lee-Hi! – e seria uma maneira de animar a amiga e desvincular pensamentos tristes sobre os últimos acontecimentos envolvendo o idiota cujo nome Sunny ainda não descobriu. Mas não era algo que estava disposta a ignorar, embora Lee-Hi insistisse em manter sigilo.

Enfim, caso Stella ficasse constrangida, Sunny não se incomodaria de passar essa “vergonha” com ela, mesmo que não fizesse parte dos planos. Se as meninas quisessem mesmo, poderiam ensaiar na casa dela - considerando que aceitariam a sugestão. Era só para dar mais confiança a Stella.  

Então, depois disso, o assunto ganhou um novo foco: Sunny.

A garota até tentou colocar Joo-Hyuk na equação, mas Stella agiu mais rápido e Sunny se viu sem escolhas... Ou não. Teve a opção de apenas dizer que não havia ninguém em mente. Muito mais simples, né?

Sabia que o nome confundiria Stella porque não tinha nenhum conhecido que ela pudesse relacioná-lo.

Nem Kim ou Taemin...

Aliás, sorte a da amiga que Sun-Hee não era dona da habilidade de ler pensamentos!!!

Não existia a menor chance de Sunny ir ao baile com Do Taemin!

Por uma série de razões!

O “lance” entre os dois podia ser comparado a... negócios! Isso! Uma excelente definição!

Taemin era o seu “agiota”.

E sobre Kim... Ela o amava, mesmo. Porém não era esse tipo de amor que causa frio na barriga, acelera os batimentos cardíacos e um abobamento no raciocínio.  

O murmúrio confuso de Stella trouxe consciência a Sunny e ela sentiu as bochechas esquentarem também por conta da pequena revelação. A pergunta a deixou nervosa, mas, por sorte, o motorista estacionou na frente do estabelecimento e Sun-Hee quase não conseguiu disfarçar o alívio.

- Ahn... Nossa... Passou tão rápido... Nem notei a viagem, hehehe... – coçou a nuca – Lógico que não, amiga! Vamos, vamos. Hoje eu fico no salão, servindo as mesas.

Quando o motorista abriu a porta, Sunny soltou o cinto e já foi saindo, parando para agradecê-lo. Não estava acostumada com aquele tratamento, embora não fosse nada comparado ao que todos os herdeiros recebiam diariamente. Esperou Stella e conforme caminhavam até a entrada, Sunny não fingiu não ver os olhares interrogativos dela.

- É uma longa história... – reiniciou o assunto – E que terminou antes de qualquer começo – Sunny sorriu e balançou os ombros – Algumas coisas simplesmente não acontecem... – era verdade, afinal... Por um tempo, Sunny até acreditou que, apesar de todas as diferenças e problemas que os separavam... ela acreditou que ambos poderiam ser o porto-seguro um do outro... – Prometo que... explicarei assim que estivermos numa situação menos corrida. Numa nova carona, talvez? – implicou, rindo logo em seguida.

Sunny deixou Stella à vontade para escolher o lugar que quisesse e enquanto isso, ela foi fazer os procedimentos padrões depois de cumprimentar os colegas, inclusive a chefe que... estava bem entretida com o telefone, huh? Trocou de roupa, guardou o material e prendeu o cabelo bem direitinho, pois lidaria com comida e afins. Até Lee-Hi voltar do clube, o serviço ficaria bastante apertado, porém era uma rotina que o grupo de funcionários se adaptou. Uma das melhores características deles encontrava-se no fato de que ajudavam quando o colega precisava de uma forcinha.

Pegou o celular e prestes a guardá-lo no bolso do avental, decidiu checar se recebeu mensagens durante o trajeto. Havia uma de JaeKi. Sunny ficou nervosa, imaginando a possibilidade de ter sido inconveniente. Então, à medida que lia o conteúdo, um sorriso surgiu na face delicada, realmente feliz com aquilo.

Respondeu:

JaeKi

Sunny
Obaaa! Que bom que aceitou!
Sunny
Tudo bem... Também preciso falar. Na verdade, ahn... esclarecer. Eu estarei esperando por vocês dois! Até mais!


Coisas importantes... Tremeu só de pensar, e a companhia de Kang, além de bem-vinda, seria – provavelmente – um diferencial.

Voltou a salão, pegando um cardápio e o levou até Stella que, naquela altura, tinha arranjado um lugarzinho. Dentre as opções, existiam algumas especiais e com zero açúcar que cabiam no caso particular da amiga – Vou ali atender aquela mesa e já volto para anotar o seu pedido. Oh, acrescentaram bebidas, hein? Vale a pena experimentar!

Fez algumas recomendações e se afastou, pegando a caneta e o bloquinho.


WangJo

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seul

Data de nascimento :
20/04/2002

Mensagens :
157

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por The Crown RPG em Dom Ago 12, 2018 8:16 pm

WON E JAEKI. 10 DE JUNHO. 3:45 P.M. GANGNAM


Kang ficou muito feliz com aquela vitória de seu amigo. Sabia como o emprego era importante para ele e como isso poderia tirá-lo do sério. O esforço valeu a pena e ele também se sentia orgulhoso por ter dado as dicas precisas. Por isso mesmo comemoravam como se tivessem ganhado a Copa do Mundo.

A ideia do Ramen dos Dragões surgiu como uma forma de manter - no caso, criar - uma tradição entre eles. Só faltava Won Bin, mas pelo horário, ele ainda estava por Wangjo ou coisa do tipo.

Quem sabe ele não conseguisse chegar lá?

Fato é que os dois atravessaram a rua até a loja de conveniências onde Kang trabalhava para fazerem um pequeno lanche. Ele tinha noção de que, no fim, quem pagaria era ele, mas realmente mereciam comemorar um pouco. Tinham gastado muita energia já. Fizeram uma pequena compra e seguiram para o lado de fora para comerem na mesinha de sempre.

- Tudo bem… - Disse enquanto abria o refrigerante de melão - Se quiser, levo mais uma blusa amanhã para você não ficar fedido. Depois você lava tudo e me entrega, hm? - Implicou com ele. - Acho que sim! Se você for focado e não criar problemas com ninguém, vai ser fácil passar nessa semana teste. O Won Bin estava com o dedo quebrado e conseguiu.

Hyesang tinha dado chance para ele mesmo quando o viu quebrado. Tudo bem que quem abriu a vaga foi o próprio Shin Hee - que, por grande ironia do destino, fazia parte da família que Won odiava. Nunca mais ele tinha aparecido no café, mas a vida de um idol não era muito fácil mesmo.

- Ela disse isso pra você? - Perguntou com curiosidade. - Ou você que acha melhor não falar nem com Misoo ou Eun Bi? Parece inteligente. Vocês sempre brigam. O Won e a “três pontinhos” não brigavam e olha no que deu. Tomara que elas colaborem.

Kang colocou seu celular em cima da mesa enquanto comia uma salsicha e o ramen pegava gosto com a água. Também lia algumas mensagens que tinha recebido, principalmente de casa, mas não parecia nada demais. Pegou outro pedaço e olhou para Jae Ki enquanto ele comentava sobre a mensagem de Sunny. Engoliu rápido e perguntou.

- Jinja?! Bora...Estou com o dia livre mesmo. Aaah, isso é raro! - Espreguiçou-se. - Você que teve a ideia de chamar pra conversar ou foi ela? Eu já não lembro. Mas se foi você, bom trabalho, chingu! Estou orgulhoso de você - Bateu de levinho no ombro dele. - Vou avisar ao Won Bin e ver se ele quer ir também. Ele já deve ter saído da aula.

Comentou enquanto procurava o nome dele e mandava a mensagem. Ficou distraído a ponto de não ver o que ele estava fazendo ou para quem respondia. Também concordava que Won deveria ir, por isso o chamou logo. Como precisavam aproveitar o wi-fi para as respostas, eles continuaram ali conversando e comendo.

O lanche tinha sido “farto” ao modo deles, mas haveria espaço para muito mais. Apesar de Kang não demonstrar a mesma disposição para comer como Jae Ki fazia, ele era magro de ruim também. Ao todo, esperaram cerca de quarenta minutos até que Won e Sunny respondesse.

- Ya! Recebi e você? Oooh quase na mesma hora. ~- Riu da coincidência. - Vou passar o endereço e vamos pra lá, tá?




A mensagem para Kang foi prontamente lida porque o menino estava online esperando por isso. Enquanto ele falava com Ye Ji, o amigo respondeu

K DRAGON

K. DRAGON
Sim! Vou te mandar o endereço certinho, mas não é muito longe. Onde você está? Nós estamos aqui no meu trabalho lanchando e aproveitando o wi-fi. Se estiver por perto, podemos ir juntos de metrô.
K DRAGON
Não demora nem 15 minutos do metrô. Mas se estiver de bicicleta, pode deixar aqui e pegamos na volta...Ou eu pego pra você, enfim.
K. DRAGON
Endereço Aqui


Won poderia decidir se encontraria com os amigos no metrô - que tinha um pedacinho para andar. Eles chegariam lá em 30 minutos mais ou menos, mas ficava à critério do menino decidir como fariam.

Ji Hyun também respondeu.

Ji Hyun

Ji Hyun
Araso...Não, não aconteceu nada, mas precisava falar com você.
Ji Hyun
Hoje eu saio umas 9:30 h, acho que será um pouco tarde. Podemos nos falar amanhã antes do meu horário aqui, o que acha?


Won só teria o clube de música no dia seguinte, das 1:30h às 3h. Mas agora que havia uma brecha para deixar a bicicleta lá no condomínio com Kang, ele poderia decidir se pegaria mais tarde para falar com Ji Hyun. O problema seria um possível encontro com os Yoon - coisa que ele vinha evitando sem muito sucesso em Wangjo.

[ Eu não sei se pode andar com bicicleta no metrô. Procurei por alto, mas não achei. Fato é que, à pé, dariam 1:30h até lá enquanto de carro, 7 minutos. O metrô, depende da estação - 18 ou 6 minutos, por isso botei um número meio termo.
Decida o que o Won vai fazer e siga para o lugar. Vou considerar que de bicicleta, ele faz em 40 minutos.
De todo modo, Gakky, você pode postar primeiro até o metrô.
Não cheguem no lugar. Se quiserem combinar em off o que farão e explicar no turno, beleza. Isso aí vai durar uma rodada só.]
(C) Ross
avatar
Dorama
Localização :
Coreia do Sul

Mensagens :
1215

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Jae-ki em Dom Ago 12, 2018 9:58 pm


Quando Kang deu a ideia de emprestar mais uma blusa, Jae-ki achou a ideia boa. Ele tinha outras blusas, mas não sabia se estavam em bom estado para trabalhar num lugar como esse. Todas eram de segunda mão e ele não era o tipo mais cuidadoso com suas coisas. Fazia também um bom tempo que não comprava roupas no brechó, então estavam bem gastas e outras com furinhos de traça. Não sabia se tinha uma camisa mais inteira. Fez uma careta quando o amigo falou sobre lavar, mas sorriu em seguida. Claro que não negaria isso a ele.

- Tá, eu lavo... E valeu de novo! Eu entrego as roupas inteiras, pode deixar. Eu tenho umas camisas, mas podem ser ruins pra trabalhar aqui, eu não sei - Disse enquanto mastigava também - Suas dicas deram mesmo certo, você é daebak! O mestre dos empregos.

Jae comentava em relação as dicas das roupas e de como falar. Ele ficou mais tranquilo depois de Kang lembrar sobre a época que Won entrou para o café. Era triste que o amigo tivesse se demitido, Won tinha lutado tanto por esse emprego. Mas Jae sabia que tinha sido uma decisão dele e agradecia por ter conseguido trabalho.

Quando falavam da situação de que ele não poderia ficar falando com as garotas no café, Jae-ki balançou a cabeça e explicou:

- Eu não! Tá louco... Foi ela que disse que no café são meus clientes, não meus amigos... E que tenho que separar as coisas. Não é uma coisa legal, mas eu disse que podia fazer isso... Então melhor avisar elas que só vou poder falar como se fossem minhas clientes... Aishh... Mas fazer o que...

Era uma situação estranha, o chefe de Kang não parecia incomodado com isso. Jae ficava preocupado com isso, porque não dependia só dele também. Mas depois do problema que houve com Won, talvez fosse melhor mesmo. Balançou a cabeça concordando com o que Kang disse sobre Won. Do jeito que ele e Eun-bi brigavam, poderia ser mesmo complicado. Infelizmente, não de pegar na mão da Bibi.

Jae esperava que elas entendessem, tinha mais receio sobre MiSoo, não conhecia a tenista direito, só que ela gritava muito com ele. Não achava que ela poderia se importar com ele, mas se Bibi ajudasse, podia convencê-la. O problema era se Eun-bi iria querer ajudar nisso, quando se tratava das amigas dela, as coisas ficavam difíceis de se prever. Jae-ki já imaginava que Eun-bi sempre iria dar razão para as amigas. Como competir com os anos de amizade delas?

Jae sorriu quando Kang concordou em ir no café da Sunny e prontamente respondeu:

- Eoh, claro que fui eu. E eu fiz uma promessa, só não falei antes porque eu ia acabar gritando. Não gostei dela não ter me ouvido, mas tô de boa para falar agora. Ela precisa me escutar e saber a verdade daquele cretino. Vai ser bom ela saber antes de amanhã.

Enquanto Kang mandava mensagens para o Won, Jae respondia as suas. Ele recebeu a da Sunny e ficou satisfeito ao ler a confirmação dela. Se sentiria mais leve depois de alertar a filha do senhor Kim, e agora não tinha riscos de gritar com ela.

- Eoh, valeu o lanche cara!!

Quando eles vissem Won, Jae-ki cumprimentaria o amigo com um abraço de lado, colocando o braço em cima dos ombros dele, estava mesmo agradecido pela indicação:

- Won! Cara, valeu mesmo! Mas e você, como tá? Foi tudo de boa?

Jae-ki iria até o café da Sunny com os amigos e conversaria no caminho. Ele contaria da sua entrevista no café se Won não parecesse muito triste, mas se o amigo estivesse cabisbaixo, tentaria mudar o assunto. Se eles tivessem algo para falar, Jae-ki ouviria também.


Caminho do metrô

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Songpa- gu

Data de nascimento :
07/05/2004

Mensagens :
231

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Won-Bin em Dom Ago 12, 2018 11:37 pm



Kang não levou nem dez minutos pra responder. Tinha de ver a logística de como fariam pra ir ali agora, realmente não esperava que iria a algum lugar hoje. Mas qualquer coisa era melhor que ficar em casa sozinho agora.

Ji Hyun também respondeu. Ela fazia certo mistério: o que era tão importante que não podia falar por mensagem afinal? Won não fazia ideia.

A ideia de deixar a bicicleta com o Kang parecia a mais prática pra poder ir conversando com os amigos: e eles realmente precisavam conversar sobre os planos futuros. Mas havia aquele risco de acabar topando com um Yoon.

-Yo Kang. Pode ficar com a minha bicicleta então? Depois eu pego de volta, eu acho que vou pro condomínio amanhã. Talvez fazer uma visita pro nosso mais novo funcionário do Café - respondeu a mensagem já com a sua decisão feita mentalmente.

-Ah, eu vou ter de passar aí perto mais tarde hoje, mesmo sendo um pouco tarde acho que dá pra a gente se falar quando sair. Mas se achar melhor podemos nos falar amanhã Smile

Estava muito curioso para o que ela queria falar.

Fez como combinado e logo estava com os garotos. Os três dragões, prontos pra tomar Seoul, vencerem a Wangjo e salvarem o mundo (não necessariamente nessa ordem).

-Yo Jaeki! O Kang me contou as boas notícias! Parabéns cara, eu falei que a Chefe é exigente mas legal - respondia com entusiasmo a alegria do amigo.

Aproveitariam o tempo a caminho do café da Sunny para conversarem. Ia deixar Jaeki contar os detalhes da entrevista e como tinha sido. Não ia perguntar da loja da EunBi ainda ou se concentrar nas lembranças ruins que o Café podia trazer. Era o momento do Jaeki e não queria estragar.

Assim que terminasse ele tocaria no próximo assunto em pauta.

-Hmmm, então estamos todos fazendo progresso hoje. Jae-ki, preciso te contar algo que eu e o Kang conseguimos mais cedo, por favor não pire. E nem fique bravo, você precisava se concentrar pras entrevistas - preparava o terreno.

-Eu consegui um "acordo" com a Hyemin. Eu vou ajudar ela com uns trabalhos que ela não consegue fazer da escola e ela vai nos recompensar com 5 "ajudas". O Kang disse que era pra ser uma cupido - olharia de lado pro amigo, fingindo estar bravo - Mas ela vai ajudar a gente com informação. Tenho certeza que vai ser útil no futuro, quando tentarem aprontar com a gente, já que a Hyemin fala bastante de tudo

Deixaria ele processar a informação.

-Eu sei que não é fã dela, mas acho que é uma oportunidade de a gente se prevenir. Tipo pro baile

Continuaria andando e conversando com eles.

Wangjo Stairs

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seoul

Mensagens :
195

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por The Crown RPG em Seg Ago 13, 2018 2:26 am

SUNNY, JAEKI E WON. 10 DE JUNHO. 4:30 P.M. CAFÉ


A carona oferecida por Stella tinha rendido uma gostosa e divertida conversa. Pelo menos foi o que Sun Hee sentiu ao longo do caminho, antes que a pergunta voltasse para ela. Parecia justo que ela também se permitisse abrir um pouco e revelar os sentimentos que estava ocultando há tanto tempo - e a sufocando cada vez mais.

Contudo, ela ainda não parecia completamente segura para iniciar aquele tópico e sentiu-se sortuda quando o carro parou diante de seu destino.

O Café Literário tinha um sabor agridoce por conta de Young e Jung Mi. Desde aquele fatídico dia onde eles trocaram o abraço mais sincero e triste que eles já tinham experimentado, o garoto nunca mais tinha retornado até ali. Assim como ele também não a encarou mais no colégio, nem ao menos nos clubes - onde ela descobriu que, além de tudo, ele era extremamente habilidoso com o violino. Somente nesse dia, depois de dois meses foi que ele a encarou pela primeira vez.

E Sun Hee ainda era capaz de suspirar por conta disso. Incapaz de ser indiferente ou de acompanhar o andar dele.

Seus amigos não faziam ideia disso. Na verdade, apenas Kim Joo Hyuk sabia que ela nutrira afeto por Jung Mi, mas ele não era capaz de mensurar os sentimentos de Sunny. E se sabia, ele disfarçava muito bem - quase como um pacto silencioso onde eles não faziam perguntas ou comentários sobre os nomes tabus de sua vida. Também era uma situação inusitada, considerando que ao longo desses anos de amizade, eles nunca tiveram segredos como esses.

E Sunny tinha mais de um, atualmente.

Stella ainda parecia bastante curiosa com a questão de Young, mas não insistiu muito no assunto. Ela era empática e sensível o suficiente para pisar com mais cuidado em terrenos sensíveis. Diante da carinha da amiga, ela achou por bem calar sua curiosidade e apenas aproveitar um pouco do momento no café.

Não demoraria muito.

Quando o assunto foi reiniciado, a amiga apenas deu um gentil sorriso e meneou negativamente, tocando em sua mão.

- Quando você se sentir confortável para me contar, eu estarei mais do que pronta para te ouvir. Fique tranquila quanto a isso.

Permitiu que a amiga fosse e escolheu um lugar reservado, no cantinho mais próximo do balcão dos livros. Também tinha uma boa visão do lugar, mas no momento parecia mais focada nas bebidas. Fez uma expressão surpresa quando viu que agora tinham bebidas sem açúcar. Essa era uma novidade muito boa.


Enquanto isso, Sunny recebia as mensagens de Jae Ki e agora estava ciente de que ele estaria à caminho de seu trabalho.

O movimento não estava dos maiores. Estava bem controlado para uma segunda-feira, talvez por conta do horário mesmo. Era mais intenso pela manhã e durante o almoço. As provas das universidades estavam chegando e, muito embora uma parcela dos alunos optassem por ficar no Café, a maioria se enfiava nas bibliotecas mesmo. Stella fez seu pedido: quis experimentar um milkshake de chocolate diet e abusou um pouquinho com os cookies tradicionais.

- Só hoje… - Fez um beicinho, mas sorriu.

Enquanto Sunny transitava de um lado para o outro, Sojin e Jin Ki - a unnie e o oppa que trabalhavam com ela, garçonete e barista, respectivamente - falavam para ela sobre as expressões da chefinha. Tae Hee era uma mulher bastante reservada e gentil, tinha um sorriso muito bonito que mostrava sua profunda covinha na bochecha direita. Contudo, naquele dia, ela parecia...mais.

Fora que estava olhando mais do que o normal para a entrada, como se esperasse alguém.

Stella já estava começando a pegar sua carteira para pagar e chamou Sunny para perto quando a sineta do café tocou de novo. Tae Hee ficou imóvel quando o homem entrou no café. Ela pareceu sinceramente surpresa, apesar de esperar.


O homem tinha um bom porte - era alto, tinha ombros largos e parecia ainda maior por conta do casaco que usava. Retirou o boné, ajeitando os cabelos negros e se aproximou do caixa. Tae Hee estava tentando controlar o sorriso, mas o reverenciou com profundo respeito enquanto anotava o pedido.

Spoiler:


Sunny não conseguiria ouvir o que os dois conversavam, tampouco veria o rosto dele direito, mas a Sojin e Jin Ki estavam praticamente se estapeando para apontar o óbvio.

- Bom, eu vou indo, amiga! Tenho que correr para o curso. Aaah, estava uma delícia! Muito obrigada por tudo! Já mandei as fotos pro seu celular, tá? Até amanhã! - Acenou e partiu. O carro já esperava por ela do lado de fora.

Jin Ki recebeu a tarefa de preparar o café do cliente especial que falava com Tae Hee. Quando Stella passou para ir embora, o uniforme dela chamou a atenção dele que fez um comentário com Tae Hee. Ela, então, meneou positivamente e apontou para Sunny. O homem virou para trás, olhando para Sunny.

Spoiler:


Havia algo de muito familiar no rosto dele. A primeira coisa era que ele tinha um olhar gentil, no momento, apesar da expressão dele poder ser bem séria, caso ele forçasse a sobrancelha. Mas havia algo mais ali, quase como se já tivesse visto esse rosto hoje.

O café dele ficou pronto e ele deu as costas para Sunny, continuando o assunto com Tae Hee. Os dois pareciam bem entretidos com o próprio mundinho deles e a chefinha era só sorriso, assim como o homem também parecia feliz por vê-la, apesar de ser bem mais tímido. Ele só ficou o tempo de um café e olhou para o relógio.

Ele pagou pela bebida e os dois se reverenciaram profundamente de novo antes que ele partisse. O homem não ficou nem vinte minutos ali, mas foi o suficiente para fazer o dia de Tae Hee mais feliz. Ela ficou mexendo no colar dela enquanto o via se distanciar até que…

- Não.digam.uma.palavra.oueudemitoosdois! - Tacou um pano neles.

Sojin se escondeu atrás de Jin Ki, pedindo mil perdões. Jin Ki só conseguia sorrir de modo implicante com Tae Hee enquanto ela tentava se recompor, segurando as bochechas com as duas mãos.

- A Sunny também viu tudo! - Sojin disse. - Você parecia muito feliz, Tae Hee-ssi. E ele é muito bonito, hm?

- Aiiiish, hajima, hunf. Eu não tenho mais idade para isso. - Escondeu o rosto de vez.




Won Bin tinha decidido ir até o condomínio e se arriscar mais uma vez. A verdade é que ele agia como se realmente quisesse cruzar com um Yoon de novo. Fosse para destilar seu rancor como fizera com Gyu Sik, fosse para sentir o perfume de Bomi por mais um tempo - ou ainda para olhar com ódio para os pais deles.

Havia um grito em sua garganta que queria muito apenas uma oportunidade para colocar para fora. Por isso, de modo inconsciente, ele preferiu deixar sua bicicleta onde sempre colocava com Kang ao invés de pedalar até o lugar. Os amigos estavam se adiantando porque Kang ainda precisava comprar uma coisa para casa e não queria perder tempo.

Na ida, não houve nenhum problema para Won, ele não viu nem falou com ninguém. Os porteiros também achavam que ele ainda era funcionário do Café Beautiful, por isso não falaram nada da entrada dele.

Ji Hyun não respondeu de modo imediato, muito provavelmente porque estava ocupada e com trabalho dobrado. Já Kang e Jaeki estavam no metrô, à espera de Won. Kang precisou passar na farmácia para comprar uns remédios para sua irmã caçula - ela ainda estava se recuperando e o remédio já tinha acabado. Os dois conversavam sobre os planos para a tarde e como seria bom resolver todos os problemas de uma vez ao invés de ficar acumulando.

A resolução de Jae Ki parecia extremamente positiva. Não brigou com Eun Bi, pediu para conversar com Misoo, tomou a iniciativa com Sunny e ainda se provou fiel ao hyeong - só restava saber o que Hyun queria dele. Como se não bastasse, conseguiu emprego, comeu de graça e ainda ganharia mais um lanche! Era uma segunda feira muito especial. Seria natal em Junho?

Quando Won chegou, o trio fechou de vez. Kang também o cumprimentou, trocando aquele aperto de mão típico dos dragões e foram para o metrô.

Como o líder parecia mais tranquilo - ao seu modo - Jae Ki começou a contar sua saga. Boa parte do caminho foi ele só contando o que tinha acontecido com ele. Todos sabiam como Jae Ki falava bastante e era engraçado de ouvir. Kang encarou Won algumas vezes e teve vontade de rir porque o menino não parava. Só ficou um pouco mais tenso quando ele resolveu contar o que eles tinham aprontado mais cedo.

- Pera, pera, pera...Antes, eu quero que fique claro que não disse nada porque não queria te aborrecer também. Pense no dia bom que tivemos, depois me odeie. Obrigado. Continue, Won.

Mas Kang foi saindo de perto dele e procurando se proteger atrás de Won ou até mesmo mudar para outro lugar no metrô. Assim que Won terminou de falar “tipo o baile”, o metrô chegou na estação deles, quase como uma pausa dramática.

Não ficava longe!! Levaram mais tempo andando até o metrô, passando na farmácia e esperando por Won do que dentro do metrô. Mas Jae Ki fez parecer maior porque falava bastante. Os três saíram e aguardavam de modo ansioso as reações. O Café de Sunny ficava a três quarteirões do metrô e do lado oposto ao Parque que eles foram, mas ainda assim, era perto.

E também ficava próximo de uma Universidade.

O distrito era diferente enquanto andavam pela manhã, então podiam dizer que era mesmo a primeira vez que chegavam ali. Kang ficou quieto enquanto andavam. Won ia no meio ouvindo e Kang ficava distraído.

Quando viraram no último quarteirão do Café, contudo, Won teria uma sensação bem estranha.

Havia um Café Literário bem bonitinho, com uma fachada atraente - e menos padronizada do que o Café Beautiful. O esquisito foi que ele achou o homem que saiu dali muito parecido com seu pai. Podia achar que fosse só uma impressão, mas quando ele caminhou pela rua até o carro deles, ele teve a - quase - certeza.

Era isso ou seus olhos o iludiam. O que seu pai estaria fazendo em Gwangjin Gu, se trabalhava em Jongno Gu? Tudo bem que ficava perto de carro - cerca de dez minutos -  mas mesmo assim...Era ele?

O celular apitou com uma nova mensagem de Ji Hyun.


Ji Hyun

Ji Hyun
Hm...Tudo bem. Avise-me quando voltar que eu tento sair para falar com você. Mas se for amanhã, também não será um problema.
Ji Hyun
Até mais, Won Bin-ssi.
(C) Ross
avatar
Dorama
Localização :
Coreia do Sul

Mensagens :
1215

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por HyeMin em Seg Ago 13, 2018 2:52 pm



- Ninguém importante. É uma amiga daquela bolsista metidinha - deixou escapar com muita naturalidade. A garota tinha tantas amigas que Hyemin achou que não era uma informação tão grave, mas fez um biquinho. - Finge que não sabe. Como eu falei, não quero que ela se sinta mal por isso.

Yerin era sua melhor amiga, afinal, não dava para esconder tudo dela, mesmo em um caso assim. E quem sabe ela teria uma ideia complementar em algum momento?

Ouviu sobre os dragões e balançou a cabeça negativamente, porque não sabia muito bem o que Won Bin quis dizer com isso.

- Pode deixar, vou contar toooodas as dicas para você - fez um “v”. Sabia que Yerin tinha algum “plano” por trás disso e compreenderia melhor as intenções deles por trás das dicas, mas ela mesma não via com maldade o pedido.

- Verdade? O que é? Bem… Me conte depois então. Boa soorte~ - cantarolou para ela, dando um abracinho de leve antes de ir para a aula.

Finalmente sozinha, Hyemin teve mais tempo para pensar na flor e como Joo Hyuk tinha sido asqueroso em ter feito aquela maldade com ela. Mesmo assim, sua mensagem era estranha, como se ele tivesse preocupado com ela, mas o conhecia para saber que ele só estava implicando e sendo engraçadinho como ele sempre fazia. Ficava com mais raiva ao pensar que gostaria que tivesse sido diferente, se ele ainda fosse seu amigo antigo, teria sido muito bom receber uma flor. Mas ele já não era mais o menino que conhecera. Também tinha vergonha porque passou o dia falando na maldita flor e espalhando um boato de si mesma. Agora tinha feito papel de boba. Teria que tomar uma medida desesperada e, mesmo que parecesse muito bobo para um homem feito como Miwoo comparecer a um Baile tonto de Primavera, e parecesse ainda mais desesperado e idiota convidá-lo, em vez de ser convidada, a posição social que Joo Hyuk a tinha colocado ao humilhá-la daquele jeito a obrigava a ter um par na festa. Hoje mesmo ela mandaria uma mensagem. Teria que ter coragem, afinal de contas. Tinha vontade de chorar só de pensar em mandar mensagem para o pseudo-noivo e convidá-lo, porque tinha muita vergonha ,mas confiava que ele seria gentil e amável como sempre. Talvez até fosse com ela mesmo? Isso sim seria perfeito. Aí não precisava se preocupar com um convite falso para o baile e como o orelhudo ficava rindo dela por ela ter ficado tão boba por causa de um trote. Sairia por cima.

Quando chegou na aula, achou a turma vazia e até um pouco triste. Muitas pessoas estavam fora. Ela mesma quase faltou, mas foi fiel. TInha deixado Nana em casa. Esperava que ela não estivesse tão mal.

- Oieee. Pode, claro - Acenou com um sorriso para Hayoung e se aproximou da bancada, feliz por ter um rosto amigável ali, mas o assunto que ela levantou a fez olhar com um certo descaso - Eu não. - Então descobriu que algo tinha acontecido com a princesa frágil. Muito lhe admirava que o orelhudo não tivesse ido tirar satisfação, ou às vezes aquela tinha sido sua vingança. Mas não fazia sentido, porque apareceu bem antes a flor. - E daí? - perguntou sem interesse e suspirou. Por que isso era da sua conta mesmo? As pessoas não facilitavam mesmo sua tentativa de ignorar pessoas na escola. Parou de prestar muita atenção e começou a vestir o avental e o lenço. -Eu sei lá... -Se não tivesse morrido, não era da sua conta.

Wangjo |{LOOK: Tiara | Sapatos | Capinha }

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Terra do Marshmallow

Data de nascimento :
17/03/2002

Mensagens :
181

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Kim Sun-Hee em Seg Ago 13, 2018 3:52 pm



Apesar do movimento não estar absurdamente monopolizador, ainda assim Sunny não teve como dar atenção a Stella - ao menos, não da maneira que queria. Ela ficava intercalando as mesas, mas sempre arranjava um jeitinho de se aproximar da amiga e ver se estava tudo bem. O pedido dela a surpreendeu e embora sentisse a necessidade de alertá-la - embora Stella, melhor do que ninguém, conhecesse as próprias limitações -, controlou a língua em tempo. Enquanto anotava o pedido, apenas se limitou a lançar um olhar do tipo: estou de olho na senhorita. E, de fato, Stella era muito focada e respeitava a si mesma, mas, às vezes, podia se permitir esse pequeno agrado – com moderação.  

Sobre “Young”... As duas não tocaram mais no assunto.

Instantes atrás, antes de entrarem no estabelecimento, a amiga disse que respeitaria o momento de Sun-Hee e não teria problemas em esperar. Aquilo a fez sentir vontade de se abrir ali mesmo, porém precisou impedir o impulso. Teriam tempo suficiente e Sunny prometeu que explicaria tudo numa ocasião mais conveniente. Até porque, aquele lugar lhe trazia diversas lembranças... E reviver o passado justamente no ponto de partida parecia algo cruel demais.

Sunny reiniciou os atendimentos, todavia não deixou de notar num detalhe além da presença de Stella: a chefinha. Não que Tae-Hee fosse chata ou rabugenta, pelo contrário, mas naquele dia, em particular, estava muitíssimo sorridente e não desgrudava do celular. Os olhares discretos acabavam perdendo esse traço conforme a curiosidade crescia e os dois colegas de trabalho, Sojin e Jin Ki, levantavam hipóteses - Será que a chefinha está esperando alguém? - arriscou e falou bem baixinho para a mulher não escutar - Ó... Ela toda hora encara a entrada quando o sininho toca...

Parou de cochichar assim que a amiga a chamou. E enquanto mostrava um biquinho triste por Stella já ter que ir, um homem entrou no Café. E, dessa vez, o rosto de Tae-Hee iluminou-se, mesmo que ela procurasse disfarçar. Stella não entenderia nada, mas Sunny a encheu de cutucões e tentava bisbilhotar o "suspeito" da forma mais contida possível, só que nem conseguiu enxergar o rosto dele – Noooossa, olha como ele é alto! Não sabia que a Tae-Hee gostava desse tipo mais atlético... Disfarça, Stella, disfarçaaaaa - Sunny alertou, apontando para uma opção qualquer no cardápio.  

Mas havia dado o horário da amiga e Sunny continuou fazendo dengo enquanto voltava a fechar a conta. Depois de pagar, ela e Stella se despediram.

- Apareça mais vezes, amiga! Até amanhã e boa aula, tá? Ahhhhh, komawo! Hoje mesmo vou estudar pelas suas anotações e pretendo adiantar o exercício.

"Exercício."  

Estava limpando o local que a canadense ficou por um tempinho, mas com um olho no peixe e outro no gato. E no meio desse vaivém, ela acabou encarando o desconhecido no mesmo instante em que ele também se virou para fitá-la.


Sunny arregalou os olhos e sentiu o rosto quente. Rapidamente desceu a atenção para o pano que usava sobre a mesa, secando ali e aqui. Que veeeeergonha. Não queria que Tae-Hee achasse que estava...Ah, mas estava meeeeesmo.

Engraçado que... hmmmm, ele não era totalmente estranho. Tinha a impressão que o conhecia ou, no mínimo, que já o viu antes.

Será que o atendeu? Provavelmente não.

Que estranho.

De toda a forma, a chefinha era dona de um excelente gosto... - implicou mentalmente.

Era um homem alto, bonito e de feições agradáveis.  

Transmitia segurança e conforto.

Awwwwnt! Eles eram tão fofinhos juntos!

Não demorou para que o "homem misterioso” da chefinha fosse embora. Ele tomou apenas um café, mas Sunny podia apostar seu salário que foi uma desculpa para ver Tae-Hee.  

Então...

Quando ele saiu...

Sun-Hee começou a rir da cena formada pelo trio.

- Euuuuuuuuuuuuuuu?!?!?!?! Eu não vi nadinhaaaaaaaa. Até parece que vi a Srta. Tae-Hee suspirando com a presença do Sr. Misterioso – cruzou os braços, fingindo seriedade – Imaginaaaaa.

Mas um sorriso logo apareceu acompanhado de uma risada.

- Naaaah, não diga isso! Claro que tem! E vocês formam um casal muito bonito! Ele.é.seu.na.mo.ra.do?

Juntou as mãos e tombou o rostinho sobre as mesmas.

Até ia comentar que o achou bastante familiar, entretanto... pensou melhor e concluiu que deveria ser coisa da sua cabeça. Afinal, via um número absurdo de pessoas dia após dia. E se ele tivesse aparecido numa oportunidade diferente, Sojin e Jin Ki lembrariam dele.


WangJo

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seul

Data de nascimento :
20/04/2002

Mensagens :
157

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Jae-ki em Seg Ago 13, 2018 3:59 pm


Jae-ki estava mesmo animado agora, era uma sensação boa poder resolver as coisas, ainda mais para um impaciente como ele. Além disso, ainda estava na companhia dos amigos, melhor ainda.

Eles estavam no metrô quando Won disse que tinha algo pra contar. Jae fez uma cara de preocupado. Do jeito que o amigo falava para ele não pirar, não podia vir coisa boa.


- Aish.. Lá vem... Vai, conta logo.

Kang já se desculpava e tentava se proteger atrás do Won, Jae só lançou um olhar desconfiado para ele. Won começou e foi só mencionar o nome de Hyemin que o semblante de Jae-ki mudou, não estava nada feliz. Como assim eles fizeram um acordo com aquela garota?

Jae suspirou para cima, fazendo mexas da sua franja balançarem, cruzou os braços enquanto escutava. Não parecia uma boa ideia pra ele. Já não bastava a Eun-bi ser colega dela, agora os dragões também? Eles eram tão inocentes assim?


Franziu os lábios quando ouviu as ultimas palavras. Já ia falar o que achava, porém o metrô parou e tiveram que soltar. Assim que saíram, Jae-ki não deixou de expor sua opnião:

- Aigoo, logo com aquela garota? Acham mesmo que ela vai ajudar?

Jae suspirou mais uma vez, não estava perguntando para ser respondido, por isso logo imedou:

- Como podem acreditar na informação dela? Esqueceram o que ela falou de mim? Caras, para ela eu bato em mulheres. Como vão ter certeza que as outras coisas que ela vai falar vão ser verdade? Ela sempre vai falar bem dos amigos ricos. E duvido que ela conte se eles forem aprontar com os bolsistas.

Jae-ki olhou para os amigos e continuou:

- Cuidado com a Hyemin, ela tem cara de fofinha, mas você faz uma coisa de nada e ela aumenta em mil. Aí depois vão falar que ela só se enganou... Nem vão culpar ela, mas dos ricos lá, duvido que ela faça assim. Eu só sei que EU não acredito nela. Vocês podiam ter trocado esse acordo por outra coisa, sei lá... Mas aí é com vocês, eu já falei o que eu acho.

Jae-ki colocou o boné de volta na cabeça, sentia falta da touca, não brigaria com os dragões por causa disso, eles tinham contado pelo menos e achava válida a desculpa de não terem falado mais cedo. Além disso, já tinha deixado claro o que achava, não queria se meter mais, sabia como os amigos eram.

- Eu já tenho alguém pra pegar informação. Esse não vai distorcer as coisas. É o hyeong Hyun. Eu convidei ele para almoçar com a gente, ele falou que vai um dia. Quase esqueci de falar pra vocês. Acho que vai ser legal se ele andar com a gente.  

Jae parava ás vezes para falar:

- Vocês falaram que eu tinha que fazer amizade, tá vendo eu fiz. Eu sou amigo do hyeonn, e olha que ele é rico.

Ele não tinha feito amizade por causa do que os dragões falaram, mas Jae-ki gostou de mostrar para eles que ele tinha outros amigos na escola também. Era como se gabar de ter feito algo legal, ele podia ter seus contatos importantes também. Quando chegaram em frente ao café, Jae-ki arregalou os olhos ao ver o pai do Won. "Mwo? O que ele tá fazendo aqui? " Por um momento Jae-ki chegou a cogitar estar sendo perseguido, mas logo passou essa ideia absurda.

- É o seu aboji? - Perguntou achando que seus olhos o traíram.

Jae-ki olhou mais uma vez para loja e chamou os amigos para entrar:

- Gaja, gaja!

Assim que entrasse na loja Jae-ki olharia ao redor curioso, iria direto na Sunny e a cumprimentaria com um sorriso:

- Sun-Hee! E aí? Eu trouxe o Kang e o Won.

Jae-ki não parecia de mal humor, se perguntava se o senhor Kim deveria ir ao café.

Café da Sunny

— Ross


Última edição por Jae-ki em Seg Ago 13, 2018 4:58 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Dorama
Localização :
Songpa- gu

Data de nascimento :
07/05/2004

Mensagens :
231

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Won-Bin em Seg Ago 13, 2018 4:44 pm



Won as vezes se sentia como um mosquito que era atraído por uma luz forte, incapaz de perceber que estava indo se queimar.
Mais uma vez estava indo para o condomínio, o mesmo que tinha decidido não colocar os pés novamente.

O abismo que tinha ficado em seu peito ansiava pela resolução daquela situação: fosse finalmente encarar os Yoon e seu ódio de frente ou simplesmente cruzar com Bomi novamente. Mas não haveriam novos salvamentos de acidentes, novas chances ou algo do tipo. A mente de Won entendia que aquilo tinha de ficar pra trás, mas o coração não.

Por sorte não encontrou nenhum Yoon no caminho e logo estava com os amigos no metrô.

Como tinha aprendido desde o começo daquela amizade, Won queria ser honesto e não esconder as coisas de Jaeki.
O amigo protestou, como esperado, mas era bom saber que não brigariam de verdade agora.

-Não não, sem bater em ninguém Jaeki. Ela pode mentir ou algo do tipo, mas uma coisa ela faz e ela já nos deu informação só naquela conversa no almoço - levantou o dedo indicador como se pontuasse algo em uma aula - Ela fala muito. Ela fala mais do que imagina, só de contar sobre aquele dia do aplique voando da garota ela contou o motivo da garota ter brigado e discutido com EunBi e Misoo

Tentaria fazê-lo entender que o importante não era exatamente o conteúdo das informações que receberiam, e sim de quem.

-É justamente por ela aumentar muito as coisas que eu posso contar algo pra ela que nós queiramos que seja espalhado pela escola - Won pensava com estratégia - Ela vai ser útil, mesmo que ela seja como falou

Won não acreditava por completo naquela visão que Jaeki tinha dela. Era uma garota patricinha, com certeza, mas não parecia ser esse ser de maldade que Jae pintava.

-Vai ficar tudo bem, confia em mim - disse apertando o ombro do amigo de forma simpática.

-Hmmm o hyeong Hyun é? Ele parece legal...bem, se ele quer andar com a gente eu não vejo problemas - disse mas não entendia bem porque o garoto mais velho ia querer andar com três bolsistas mais novos.

- Vocês falaram que eu tinha que fazer amizade, tá vendo eu fiz. Eu sou amigo do hyeonn, e olha que ele é rico

-Olha Kang como eles crescem rápido - disse se apoiando em Kang e secando uma lágrima de mentira com o indicador da mão direita. Iria rir um pouco até se recompor e chegarem no café. Daria um soquinho no braço de Jae Ki: brincava mas gostava como o amigo parecia melhorar nesse sentido.

Ali na frente foi quando Won travou em choque: O que ele fazia ali? Era ele mesmo!?

-Meu pai? Que - disse meio se colocando de lado pra não ser reconhecido. Realmente era bem parecido mas estava de boné e andava logo para fora mas entrava no mesmo carro do pai.

-É o mesmo carro. Ahhh o que ele faz aqui? Isso aqui não é o distrito dele - Won estava confuso. O que o senhor Hwang estava aprontando?

-Vamos entrando vamos entrando. Talvez a Sunny mate a dúvida - disse entrando com os amigos.

O cheiro de café já começava a se tornar algo meio nostálgico, mas meio amargo pelas boas e más lembranças misturadas.
De qualquer forma era um lugar muito bem ajeitado. Deveria ser legal trabalhar aqui também.

Quase esqueceu do celular quando ouviu o toque e a mensagem de Ji Hyun. Responderia um breve -Até Mais ainda ansioso pelo que ela queria dizer.

Jaeki tomava a dianteira e já cumprimentava Sunny. Won se sentia meio invadindo o território mas assim que tivesse abertura iria falar:

-Oi Sunny, tudo bem? Err...você por acaso viu um cara meio parecido comigo aqui hoje no café que saiu agora pouco?

”Mas que pergunta mais bizarra Won!”

-Digo, err, eu acho que era alguém que eu conheço. Acabei não conseguindo cumprimenta-lo, nem sabia que ele frequentava cafés

”Não melhorou”


Ia manter o sorriso simpático. Kang poderia ler como: “Me ajuda, me tira daqui”

Wangjo Detectives

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seoul

Mensagens :
195

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Kim Sun-Hee em Seg Ago 13, 2018 5:43 pm



As brincadeirinhas com a chefinha continuaram por um tempo, mas não puderam prolongar muito, pois ainda tinham mesas a serem servidas. Sunny retornou ao trabalho e nem parecia que num espaço minúsculo de poucas horas ela passou bastante mal, ao ponto de parar na Enfermaria. O rosto estava até meio corado porque a falta de Lee-Hi a fazia trabalhar por duas – mas claro que não se importava com isso. Terminava de levar os pedidos de um casal quando Jae-Ki entrou no Café junto de Kang e Won.  

Sunny mostrou um sorriso simpático e alegre.


Eles chegaram mais cedo do que o previsto e ainda trouxeram Won Bin – seria uma excelente oportunidade de esclarecer qualquer mal-entendido, visto que os três participaram da confusão. Seguiu na direção do trio, curvando-se de levinho em cumprimento, embora tivessem a mesma faixa etária. No entanto, tratava-se de um hábito ali dentro, principalmente durante o expediente.

- Oi, meninos! Que bom que vocês todos vieram! Como estão? - perguntou, educada.

Se estava zangada ou não, não demonstrava.

Aguardaria a resposta deles para lhes arranjar uma mesa, mas antes disso, Won se adiantou em fazer uma pergunta... curiosa.

- Estou bem sim, obrigada. Ahn... Um homem parecido com você? - estreitou os olhinhos, iniciando uma análise sobre os traços do garoto e Sun-Hee continuou mesmo quando ele começou a soltar algumas explicações, visivelmente inquieto e sem graça - São tantas pessoas que passam por... Oh! Espera... Que saiu agorinha? Hmmm...

Apoiou a ponta do indicador no meio do queixo, buscando algo na memória.


Café Literário

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seul

Data de nascimento :
20/04/2002

Mensagens :
157

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por The Crown RPG em Seg Ago 13, 2018 8:24 pm

HYEMIN. 10 DE JUNHO. 3:35 P.M. WANGJO


Hayoung encarou Hyemin por um instante diante das reações dela. Antigamente, ela teria reagido de modo mais amistoso, mas diante do descaso para sua pergunta que foi feita no intuito de protegê-la, ela simplesmente fechou a cara por um breve instante. A amiga a encarou com um pouco mais de cuidado.

- Nada. - Respondeu meio seca e deu de ombros, olhando para a frente.

Não estava tendo o melhor dos dias. Na verdade, vinha tendo problemas há algum tempo, mas diferente da solidariedade que a sua ídola apresentava com Eun Na, Yerin e até mesmo Beom Su, ela nunca era levada em conta. Estava definitivamente cansada disso, mas não era o momento para jogar tudo para o alto. Sentia-se triste sim por ser desprezada, apesar de tudo o que já tinha feito - ela nem se importou em saber como ela se sentia depois da conversa com seu primo - mas engoliu o orgulho mais uma vez.


Esboçou um pequeno sorriso e chegou para o lado. A distância criada não foi meramente física, mas Hayoung manteve a pose e recolheu suas coisas para seu espaço da bancada. Felizmente, antes que o clima ficasse mais estranho, a professora chegou até a classe acompanhada de um apressado Lee Ui Jin.

O menino sempre pontual estava um pouco atrasado e fez sinal para que a professora não fechasse a porta. Ela era gentil e paciente para não fazer isso e aguardou com um sorriso discreto.

- Perdão pelo atraso, professora. Perdão. - Disse meio apressado, reverenciando várias vezes.

- Eu acabei de chegar, Lee Ui Jin-ssi. Recomponha-se e tome seu lugar. - Começou a caminhar. - Boa tarde, turma...Estamos bem vazios hoje, hm? O que aconteceu, Yu Ha-ssi?

Yuha deu um passo ao lado e abaixou a cabeça diante da presença da professora.

- Houve um problema na educação física entre algumas alunas. Moon Eun Joo e Park Chaeyoung não poderão comparecer. Quanto ao Park Hyun Hee, eu não sei…

- Hm...É uma pena. Hoje precisávamos conversar sobre nossa agenda de eventos mais recentes, mas...tudo bem. - Fez um bico. - Formem duplas, por favor.

Hyejeong logo se aproximou de Yuha porque sempre eram amigas. Hayoung recolheu suas coisas e deu a volta, caminhando até Ui Jin que ainda estava terminando de colocar seu avental.


O garoto a encarou com certa surpresa pela aproximação dela, mas a prima de Dong sorriu.

- Posso ser sua dupla, Ui Jin-ssi?

- Ahm… - apontou dela para Hyemin, mas coçou a nuca. - Kure… - Murmurou e viu a menina ocupando o lugar de Chaeyoung.

Para Hyemin, “sobrou” So Hee, uma unnie do 3º ano. Ela era boa - todos eram, na verdade - mas ela ainda não tinham muita intimidade. Apesar de se respeitarem e terem uma boa relação, não era como uma das melhores amigas ou afins. Hayoung nem pareceu chateada com isso, olhando na direção da professora.

- Hoje vamos trabalhar em dupla porque a receita tem processos demorados e assim podemos adiantar as coisas. Hoje faremos um Kakuni, mas vocês precisarão fazer o corte da carne. Eu quero um molho equilibrado e uma apresentação sofisticada. Quero ver o quanto vocês treinaram nesse meio tempo de pausa. E esse é meu pequeno spoiler sobre a aula, mas vou falar um pouco sobre nosso calendário também.

Terminou de prender seu cabelo com a redinha e olhou para os presentes.

- Nosso primeiro evento é a semana cívica que ocorrerá no fim de Junho do mês. Todos os três dias possuem um coquetel e vocês serão responsáveis pelo coquetel de abertura, um dos ou o mais importante. Yuha, você vai comandar a montagem dos cardápios e dividir os alunos conforme suas habilidades. Eu quero cinco aperitivos salgados, três doces, com as respectivas sugestões de bebidas e uma mistura não-alcoolica para complementar. É muito trabalho, mas peço o esforço de vocês. Será nosso primeiro teste e isso contará como a impressão que passaremos para o evento no Jockey Club. Considere as pessoas que estarão aqui e tenham isso em mente. A pressão é muita, de fato, mas confio no potencial de vocês.

Deu um sorriso fofinho, porque apesar de firme em sua postura, ela ainda era uma pessoa doce.

- Vamos começar com o Kakuni?
(C) Ross


SUNNY, JAEKI E WON. 10 DE JUNHO. 4:30 P.M. CAFÉ


- Sim, logo com ela.- Kang concordou. - Mas calma, eu acho que entendi o que o Won Bin tentou fazer isso. Aish…


Desistiu de argumentar num primeiro momento, deixando que Jae Ki colocasse tudo para fora. No lugar dele, também ficaria meio aborrecido, mas tentaria ser um pouco racional. Mas se fosse absolutamente racional, não seria o Jae Ki. Apesar do amigo ser bom com números e exatas, ele era muito passional e deixava a lógica de lado quando questões sociais entravam na equação diária.

Deixou para Won o papel de explicar o ponto de vista. Ficou olhando para Jae Ki, meneando positivamente.

- Ela é a minha versão feminina e rico e sem filtro algum. Eu também merecia parabéns porque consegui me controlar mais depois de nossas conversas. - Até ergueu a mão, mostrando como era um amigo especial. - Mas ela é faladeira e eu não sei, quer dizer, sei, você ficou com uma impressão muito ruim e outras pessoas também devem ter, mas ela não foi ameaçadora com a gente. Se fosse uma pessoa realmente disposta a usar do poder para nos machucar, teria mandado que fizessemos os exercícios numa ameaça ou coisa do tipo. Do tipo “Se vocês não fizerem, eu acabo com a vida de vocês” e considerando o quanto dinheiro essa galera tem, seria bem possível. Mas ao invés de fazer isso, ela nos ofereceu dinheiro. Mas aí o Won preferiu deixar o dinheiro de lado e pedir por informação.

Foi diminuindo o tom quando mencionou o dinheiro. Era algo que Jae Ki sempre estava precisando e agora não soube se foi prudente revelar essa parte. Resmungou de modo nada discreto.

- Eu podia ter falado essa parte, não podia? - Os olhos ainda arregalaram para Won. - Enfim, fique tranquilo, tá? A gente tenta lidar com isso e com sorte você nem precisará falar com ela. Acalme o coração, você é jovem demais para infartar.

Respirou fundo.

- Mas você confia no hyeong? Ele não fala com ninguém da sala direito -  Kang nem sabia que Jung Mi era irmão dele porque não se tratavam dessa forma, pelo menos até o momento. - Você acha que temos alguma coisa que vai interessar um hyeong rico? Eu confio mais no seu amigo que tinha cabelo azul, mas tá castanho agora.

Foi um pouco desconfiado enquanto Won foi mais amistoso. Até estranhou um pouco isso, mas foi sincero em sua resposta. O hyeong era ok na educação física, mas nunca nem falava direito com as pessoas. Não tinha um julgamento completo por ele, porque nem uma impressão ele tinha. Mas se seus amigos estavam dispostos a confiar, bom, ele também se aventuraria.

Deu uma risada do comentário do Jae Ki sociável e meneou positivamente. Quando os meninos comentaram sobre o pai de Won, Kang ficou meio perdido. Nunca tinha visto o Sr. Hwang, mas não foi difícil de identificar o homem com boné. Daquela distância, não soube dizer mesmo, apenas viu de lado e ele logo seguiu até um carro. Não entendeu nada e só seguiu com os meninos até a Cafeteria.




Com a partida de Stella, Sunny pôde observar melhor aquela cena envolvendo sua chefe e o misterioso homem. Quando Tae Hee apontou em sua direção e o homem a encarou, o constrangimento da menina ficou evidente. Na verdade, o casal é que devia se sentir um pouco constrangido por ter apontado para a menina, mas nem foi o caso. Eles também não a encararam por muito tempo.

O homem ficou o período de uma caneca de café, mas teve toda atenção e os sorrisos de Tae Hee. Infelizmente, o tempo foi muito curto. Assim que ele saiu do café, as implicâncias direcionadas para a chefinha começaram.

- Ya! Vocês três me respeitem! - Tae Hee bateu de leve no balcão, parecendo emburrada. - Não esqueçam que eu sou a chefe de vocês, hm?! Jin Ki, você não tem que lavar essa louça, não? Sojin, olha a mesa 10 toda suja. Sun Hee, vá servir a 15. Vocês ficam prestando atenção no que não devem e o serviço fica assim! Francamente!

Bateu o pé e começou a sair do balcão. Não estava aborrecida de verdade, mas sentia-se envergonhada por seus funcionários terem reparado tanto tempo em sua interação com ele. E se ele também tivesse notado? Passaria pelo que? Retirou-se do salão por um momento.

Mais especificamente, quando os meninos chegaram.

Os três estavam sem uniformes, mas carregavam as mochilas que usavam no colégio. Jae Ki foi o primeiro a se pronunciar e, aparentemente, ele tinha chamado todos os seus amigos para comerem por conta de Sunny - não era o caso, mas daria essa impressão. Kang sorriu de modo tímido, acenando discretamente e Won parecia um pouco mais confiante hoje em dia.


Os meninos sentaram e logo depois de cumprimentar, Won comentou sobre um dos clientes. Kang franziu um pouco as sobrancelhas, sem entender e a resposta de Sunny também foi estranha.

- Ahm...Ele estava usando um boné e uma jaqueta preta. - Caso isso ajudasse a clarear o pensamento de Sunny.

Olhou para Won por um instante, fazendo uma cara de “depois, chingu”, mas deixaria que ele continuasse com o questionário, se quisesse. Olhou para Jae Ki também, esperando para ver se ele diria que os amigos pagariam os próprios ou se ele - no caso, Kang - pagaria de todo mundo.

(C) Ross
avatar
Dorama
Localização :
Coreia do Sul

Mensagens :
1215

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Jae-ki em Seg Ago 13, 2018 10:09 pm


Depois de falar o que pensava sobre o acordo de Hye-min, Jae achou que tinha deixado claro sua posição. Não gostava disso, mas não achava que era motivo para brigar. Além disso, a amizade deles já tinha um bom tempo, Jae estava ficando mais tolerante, ainda mais depois de tudo que passaram juntos.

Ouviu o que Won tinha a dizer, ainda tinha uma careta zangada no rosto, mas ficou aliviado ao ver que Won sabia das chances dela mentir. Podia compreender agora um pouco da estratégia de Won, mas ainda não concordava com isso. Não conseguia visualizar como Hyemin poderia ser útil e nem em como o fato dela espalhar algo poderia ser uma boa no futuro.

Sentiu o aperto de Won no seu ombro, em seguida soltou um suspiro. Kang tentou explicar também. Deixou um riso escapar quando ele fez aquela graça de falar que merecia parabéns. Jae foi escutando, mas era chato ouvir outra pessoa defendendo a Hyemin, já tinha ouvido Eun-bi. Arregalou os olhos na parte que Hyemin havia oferecido dinheiro. Parecia bem a cara dela mesmo.

Franziu as sobrancelhas quando Kang perguntou para Won se ele podia ter falado:

- Vocês tem que me contar tudo dessas coisas... Mas isso é bem a cara dela, na época ela falou que a Bibi me pagava.

Se fosse horas atrás quando Jae-ki estava desesperado sem emprego, talvez ele pensasse em aceitar, mas seria teria que pisar no seu orgulho. Kang tentava o tranquilizar, mas era difícil, Jae não queria que os amigos passassem por isso também.

- Ah caras, eu não gosto disso - Disse sincero - Ela não ameaçou vocês, mas me ameaçou... Mas deixa quieto, é com vocês, eu não quero me meter, eu saquei a parada, só fiquem espertos, pode dar ruim essas coisas.  

Jae-ki respirou fundo, o revoltava mais porque tinha sido reduzido a um canalha sem fazer nada. Enquanto Taemin, que fez algo assim, ninguém ameaçava de chamar a polícia. De qualquer forma, entendia em parte os amigos, ao menos não estavam tão cegos.

Ele mencionou do Hyun, nesse Jae confiava mesmo. Fico satisfeito ao ver que Won não era contra. Kang parecia meio receoso, Jae logo falou:

- Eoh, confio nele. O hyeong não é como os outros ricos, ele não é do tipo que pisa nos bolsistas ou coisa assim. Se não ele nem seria meu amigo, vocês sabem como eu sou desconfiado. Kang você tá até parecendo eu agora.

Sobre o Kai, Jae-ki também respondeu:

- Ah, o hyeong Kai? Também é maneiro. No começo eu não ia muito com a dele não.

Won fez aquele comentário engraçado e Jae soltou um "ya", mas acabou rindo depois também. Quando chegaram no café tiveram aquele estranhamento por causa do aboji de Won, mas logo entraram. Jae só não esperava que seu amigo fosse fazer perguntas para Sunny. Kang até tentou ajudar ela a identificá-lo. Jae só não entendia porque Won não falava logo que era o pai dele.

- Won diz logo para ela o que você quer. A garota tá confusa...

Jae sentiu o olhar de Kang, já estavam sentados. Por ela os terem levado em uma mesa, Jae suspeitou que Sunny poderia achar que queriam comer lá. Ele usava o boné de Kang, mas virado com a aba para trás. Olhou para Sunny com um sorriso amistoso e foi bastante sincero:


- Ahnn... A gente não veio para comer, eu só quero resolver logo as coisas entre nós.

Para Jae era simples dizer que não iam comer, não pensava que seria mal educado chegar sem comprar nada ou algo do tipo. Ele também não seria do tipo de cobrar o que ela ofereceu. Jae-ki coçou o pescoço, estava agora com uma expressão pensativa:

- Esse café é bem maneiro, eu vou passar a trabalhar em um café também. Ahh e o professor Kim, como ele tá?

Disse até um pouco animado, em seguida perguntou:

- Sun-Hee, você vai sentar aqui também? Eu não vim para brigar, naquela hora fiquei muito irritado... Por isso não quis falar com você, não queria te falar coisas ruins. Mas agora eu tô de boa. Eu vi que teve uma parada aí que você não entendeu, pode falar, garotas primeiro... Ou você prefere falar só eu e você?


Café da Sunny

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Songpa- gu

Data de nascimento :
07/05/2004

Mensagens :
231

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Won-Bin em Seg Ago 13, 2018 11:21 pm



Entendia os protestos de Jaeki mas agradeceu o voto de confiança que tinha para que continuassem com aquele acordo: era um tiro no escuro mas Won queria realmente se cercar de boas opções pra lidar com Wangjo. Tinham de ser os dragões espertos agora.

A situação do Hyun era realmente desconhecida para Won mas se Jaeki confiava nele então poderia dar o braço a torcer pra isso: estavam se cercando de opções afinal. Mas quando o amigo citou Kai, Won não pareceu gostar muito.

-Esse Kai é um cara meio...estranho. Eu sei que ele parece sofrer um pouco com os caras da sala dele, mas eu não sei se gosto muito dele. Mas se é seu amigo Jae, então sem problemas - se lembrava dos primeiros dias em que ele ficava encarando as garotas da sala.

Kang acabou falando da grana que Hyemin ofereceu: um assunto meio sensível mas que acabou passando batido por Won. Estava tão desligado sobre dinheiro que nem tinha se recordado desse pequeno detalhe. Pelo menos Jae não pareceu (muito) ofendido.

Então na entrada do Café foi quando Won entrou no modo full detetive: estava tão confuso e a mente só martelava por que raios seu pai estava lá. Tinha certeza que era ele.

Perguntou para Sunny mas parecia que tudo se embolava mais: Kang fazia uma expressão de "deixa disso" enquanto Jaeki falava pra dizer logo e Sunny fingia muito mal que não sabia de nada.

"Com amigos assim eu nem preciso de arquirrival"

-Ahhh, calma. É que o homem que saiu agora pouco parece muito com meu pai, mas meu pai não trabalha por aqui. Eu só fiquei curioso. Deve ser só um cara bem parecido - disse tentando fingir que não era grande coisa.

Se acomodariam e Jae iria falar o que queria com a Sunny. Distraído com sua investigação mental Won ia acabar pedindo um café expresso.

Tinha adquirido um gosto por café afinal. Olhou para Kang, sentindo que iam acabar sobrando naquele papo.

"Mas ele disse que só estava com papelada. Será que ele tem de ir em outro distrito pra pegar documentos? Será que ele parou aqui pra tomar um cafézinho? Mas ele nunca para em lugares assim, ele costuma pegar algo doce. Será que vendem coisas doces aqui? E se ele estava..."

Wangjo Math of Nazaré

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seoul

Mensagens :
195

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Dong Hee Kyung em Ter Ago 14, 2018 4:00 am



Os aplausos seriam um indicio de aceitação? Kyung esperava que sim! Deu duro tentando convence-los da ideia, por mais ousada que pudesse soar. Uma palavra dita errada poderia parecer até ofensiva ou colocar em cheque o trabalho que os verdadeiros profissionais tinham diariamente ali, com fatos e problemas que Dong nem sonhava em arcar. - Muito obrigado, fico feliz que tenham apreciado nossos esforços. - Disse respeitosamente num to cortês, abaixando o rosto com calma, enquanto Sunwoo começou suas observações. Quase sorriu com a comparação, ela achar difícil isso, logo uma pessoa tão brilhante, fazia o trabalho deles soar mais valorizado.

A questão levantada logo depois pela Srt. Yang seriam respondidas de pronto pelo garoto, estava na ponta de sua lingua mas ele viu seu amigo erguer a mão, então aguardou que Ha Neul tivesse sua fala... como não precisou repetir, deixaria exposta em sua face a satisfação em ouvir o esforço que tiveram em conjunto, chegando a ajeitar o oculos alguma vezes no rosto.

- Talvez dois meses, Sr Diretor, mas já com um, poderíamos ter o protótipo em mãos ampliado e polido, claro, apto para iniciar alguns pequenos testes, se nada der errado neste período. - Se referia a sabotagem ou problemas com os integrantes do time, visto que Hee Kyung está contando inteiramente com todos eles, focados, bem da cabeça, sem se dar conta do vespeiro que estava mexendo... - Eu queria compartilhar uma visão com os alunos e demais membros de Wangjo. Que eles vissem como vejo, ver como é possível ser maior do que já é. Sei que neste processo, contudo, não poderei agradar a todos, e estou disposto com meus companheiros a enfrentar tal desafio...

Diretoria

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seul, Coreia do Sul

Data de nascimento :
09/09/2003

Mensagens :
104

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por MiSoo em Ter Ago 14, 2018 8:33 am



Misoo quase pulou em Eunbi quando ela chegou, levando Bomi junto com ela para ouvir, ansiosa.

- Conta logooo - riu e sentou-se ao lado delas. - Nossa, você fez só pra isso??? Você é terrível, Bibi. Só você

Fez um biquinho redondo e ficou surpresa ao ouvir as conclusões de Eunbi sobre Won. Não tinha dúvidas a princípio que Won realmente gostava dela, mas ficou balançada por causa da cena e tinha que apoiar Bomi, de qualquer forma. Mordeu o lábio e deu uma olhada na amiga, como quem diz “tá vendo, amiga??”. Estava feliz por ela, de certa forma.

- Meu deus, do Kim? - riu e cobriu a boca. - É, ele está cego de paixão. Se bobear tem ciúme do Gyu também. Mwo??? Olha essa Bomi - fez o “mwo” junto com a bailarina e começou a rir com ela, depois fez um “ok” para Bomi, como quem diz “tá fazendo direitinho essa coisa de abrir os olhos”.

- Aiiishhh COMO ASSIM, Bibi? Vamos vetar seus frangos da próxima vez

Ela acabou abraçando Bomi de lado, achando graça nas interações.

- Miane, Bibi, dessa vez estou do lado da Bomi - piscou, brincando, até que ela falou de Jaeki passar protetor, então a soltou ao ver a cara de brava da amiga. - Opa. Não estou mais. Ela é toda sua, pode bater!

Começou a rir escandalosamente, acabando no chão também, com dor de barriga de tanto rir. Era bom vê-las assim de novo.

AI, EU NÃÃÃO - disse rindo e disparando cócegas para todo lado.

Só pararam quando levaram bronca. Misoo deu uma disfarçada, tendo que soltar o cabelo e prendê-lo de novo, porque estava todo desmantelado.

- Ye… Miane - fez um biquinho e levantou-se com as amigas, enquanto se arrumavam de volta.

- Convide-o pessoalmente. - sussurrou para Bomi e piscou.

- Okkk.. Alongar.


Wangjo

— Ross

avatar
Dorama
Localização :
Coreia do Sul

Data de nascimento :
21/12/2002

Mensagens :
119

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por HyeMin em Ter Ago 14, 2018 9:47 am



- Ahn? - Hyemin olhou de lado. - Aigo, então pra que falar isso, então? - meio que riu, e deu de ombros, achando que ela era louca ou algo assim.

Se fosse uma fofoca boa ou algo de útil, então ela devia soltar logo, em vez de fazer mistério com um tema que todo mundo sabia que ela não gostava. Não entendeu o que ela queria com isso, mas deixou de lado e continuou organizando suas coisas.

Seu humor iluminou-se quando a professora chegou e ela fez uma reverência respeitosa. Quando Uijin chegou atrasado, olhou estranho para ele a princípio, contra seu atraso, mas sorriu de levinho, já que a professora não se importou.

Era um dia bem importante no clube. Finalmente falariam sobre o grande evento. Ela pegou se bloquinho e anotou as coisas que a professora dizia, embora não tivesse necessidade, mas, como já tinha sido capitã, gostaria de poder ajudar Yuha em um momento mais conturbado.

Franziu a testa quando viu Hayoung saindo, o que cortou um pouco a empolgação com a qual virou para fazer dupla com ela.

- Eu, hein…? - murmurou, estranhando.

Hayoung estava tão azeda esses dias. Não estava conversando direito com ninguém e ajudando no mau humor do grupo. Tinha até recusado fazer lição dela naquele dia, entre outras mancadas com eles. O castigo deveria ter sido bem pesado mesmo para ela ficar assim. Ou era TPM. Ou talvez alguma coisa na conversa com o primo a tinha envenenado. Vai saber.

Não demorou muito para olhar a menina simpática mais velha e que a tratava como sunbae.

- Unnie ~ - sorriu para a garota que era simpática com ela. - Seja minha dupla, por favor - fez uma reverência educada e se mudando para perto dela.

Lamentou que tivesse de trabalhar carne naquele dia, mas um bom cozinheiro tinha que saber de tudo, então ali ela achava que era uma boa oportunidade para aprender mais.

- Ye! - respondeu fazendo uma mesura para a professora e ajeitou o lencinho na cabeça, empolgada.

Wangjo |{LOOK: Tiara | Sapatos | Capinha }

— Ross

avatar
Dorama
Localização :
Terra do Marshmallow

Data de nascimento :
17/03/2002

Mensagens :
181

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Hyun Hee em Ter Ago 14, 2018 10:08 am

 

- Ani. Vou dormir na minha tia ainda hoje e volto amanhã com vocês. É mais fácil. E eu quero agradecer a eles de alguma forma em vez de só usá-los assim. - deu um tapinha no ombro do secretário. - Komawo. Depois disso marque suas férias. Tire uma semana. Eu fico em casa com ele.  

Conseguia entender que o secretário estava fazendo muito além de sua obrigação e gostaria que ele tivesse um tempo para repouso também.

Despediu-se, bastante cansado daquele dia, e pegou transporte público de volta para a casa da tia. No caminho, respondeu a Jaeki

 
Jaeki

Hyun
Araso!
Hyun
Tá bom. A gente se vê no clube depois. Até mais.  


E depois para Chaeyoung.

 
Joaninha

Hyun
Pare de mandar áudio para os outros e vá descansar essa mão, antes que machuque a outra.
Hyun
Descanse. 


Agora entendia melhor as limitações de seu dongsaeng. Naquele dia mesmo já tinha concluído que ele era rico e podia fazer o que bem entendesse, mas o garoto não. Talvez pudesse dar alguma liberdade a ele com seu próprio dinheiro. Quem sabe.

Assim que chegasse em casa, procuraria pela tia. Tinha vontade de ajudar na janta daquele dia, também em forma de gratidão, e precisava explicar que partiria no dia seguinte.

Humor: estável/--+++

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Queria estar nos EUA

Data de nascimento :
04/11/2002

Mensagens :
149

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Kim Sun-Hee em Ter Ago 14, 2018 4:26 pm



Nem chegou a passar pela cabeça de Sunny que JaeKi convidou todos os amigos para comerem na conta dela, tanto que parecia genuinamente feliz quando viu os três. Ela aproximou-se tão logo escutou o seu nome ser chamado por JaeKi e tratou de cumprimentá-los com gentileza, como se nada tivesse acontecido. Então, Sunny se apressou em guiá-los até uma mesa mais ao canto, onde haveria uma mínima privacidade. Eles acabaram aparecendo mais cedo do que o previsto, porém o movimento não estava tão horrível – menos corrido do que o período que Stella ficou ali. Mas era por causa do horário mesmo. Mais tarde, haveria um pequeno pico graças ao fim de expediente até que voltasse a diminuir.

Enfim, assim que o trio se ajeitou, Won Bin fez uma pergunta que, a princípio, confundiu Sunny. Ela tentava buscar na mente alguma lembrança que remetesse a descrição do homem. Até que, de repente, uma sugestão muito óbvia acendeu na cabeça dela e se fortaleceu diante dos acréscimos de Kang.

Impaciente com a situação, JaeKi falou para Won dizer logo o que queria. Sunny esticou as mãos, balançando-as – Está tudo bem, ele não me confundiu, não – sorriu, tentando amenizar uma possível confusão ou não deixar Won mais sem graça.

Naquela altura das circunstâncias, Sunny já sabia quem era a pessoa: o homem misterioso da chefinha!!!

Won explicava que achou o senhor que acabou de sair parecido com o pai dele e isso meio que travou Sunny de tecer novos comentários sobre a situação porque poderia gerar uma cena constrangedora para Tae-Hee. Se o menino tinha dúvida ou não que aquele era o seu pai, provavelmente Won Bin não imaginava que ele estava bastante interessado na gerente do Café Literário. Qualquer palavrinha de Sun-Hee poderia gerar uma fofoca e a última coisa que queria era arranjar problemas para Tae-Hee.

- Desculpa... Eu... Eu realmente não lembro – ela lamentou – Estava distraída com o atendimento de outras mesas. Mas coincidências acontecem! Vai que era ele mesmo, né?

Não se envolveria, até porque, caso não fosse nada sério, Won poderia esclarecer de uma forma simples que seria perguntando ao próprio pai.

- Miane...

Depois de “resolvida” essa parte, JaeKi iniciou outro assunto. Sunny mostrou um bico e cruzou os braços – Eu lembro que te prometi uma bebida e não descumpro minhas promessas! Aliás, insisto para que vocês dois aceitem também.

Estava longe de ser rica, mas não ficaria mais pobre por isso. Ganhava um bom salário, e embora insistisse para ajudar nas despesas de casa, o Sr. Kim não permitia e recusava o dinheiro da filha.

- Jura?! Ah, que legaaaaal! Aqui é ótimo e espero que tenha sorte nesse novo serviço! Se quiser algumas dicas, não fique com vergonha. Mas não tem muito mistério... Seja sempre educado e solícito. Você se sairá bem, aposto em você.


- O appa está bem. Ele andou meio atarefado, mais que o normal... Época de provas... – Sunny suspirou.

Como uma característica da personalidade de JaeKi, ele foi bastante direto. Sunny o encarava, em silêncio, escutando-o pacientemente. Também não desejava brigar, ainda mais porque encontrava-se no local de serviço e queria, de fato, fazer as pazes com ele. Ela sorriu, pegando o bloquinho e a caneta – Agora não posso sentar, mas enquanto atendo vocês... conversaremos – piscou, meio que os tornando “cúmplices” – Ok? Não, não vamos brigar. Só precisamos acertar alguns detalhes que ficaram soltos e que, talvez, sejam os culpados. Tudo aconteceu muito do nada e perdemos o controle das coisas.

Sunny balançou a cabeça.

- Eu não me importo em falar na frente dos meninos e nem de começar. Porém... – levantou o bloquinho ao lado do rosto – Antes disso, vou anotar os pedidos dos senhores.  

Apontou para o cardápio sobre a mesa e pela postura, não aceitaria negativas.  


Café Literário

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seul

Data de nascimento :
20/04/2002

Mensagens :
157

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Jae-ki em Ter Ago 14, 2018 5:33 pm


Jae-ki tentou dar uma força para Won do seu jeito, não era novidade que ele era meio impaciente. Porém era mesmo estranho que Sun-Hee tivesse esquecido, ela tinha boas notas, a memória não dela não era ruim. Jae não se esquecia dos seus clientes tão fácil assim. Tinha alguma coisa nisso ou ela era mesmo uma cabeça de vento, super distraída.


- Você tem que tentar prestar atenção nessas coisas, vai que um dia aparece um ladrão ou coisa assim - Falou como se fosse mesmo um irmão mandando.

Depois de dizer de forma bem simples o que queria para Sunny, ouviu o que a garota tinha a dizer. Ela era bem legal, oferecia até dicas. Porém ser educado não era o forte de Jae-ki, mas se esforçaria para ser. Era bom saber que o senhor Kim estava bem, sentia falta de ser aluno dele.

Jae a encarou enquanto ela o respondia sobre o desentendimento deles. Ele não era dos mais pacientes, queria logo falar sobre isso, as coisas sobre Taemin estavam coçando na sua garganta. Também não achava legal que Sunny pagasse as coisas pra eles, mas ela estava insistindo tanto e sendo algo para seu estômago era difícil recusar.

- Aigooo, não precisa eu já comi...

Ele olhou para o cardápio da mesa e procurou por uma bebida mais barata, não sabia o gosto da maioria das coisas ali, não era frequentador de café.

- Igo! *Este - Apontou para o desenho do café que tinha o preço razoável.

Jae-ki escolheu logo, se não Sunny poderia ficar insistindo, sabia como ela era teimosa. Quando Sunny se afastasse da mesa, Jae-ki falaria para os dragões em voz baixa:

- Ela é teimosa... Não acharam estranho ela não saber do seu aboji? Olha, eu tô querendo contar tudo do Taemin para ela, até do seu braço Won... É pra segurança dela. Sem problemas para você certo?

Em seguida explicou:

-Eu não tô ligando mais do professor Kim saber que eu andei brigando, isso se ela contar. Ele já sabe mesmo como eu sou, só não posso deixar a Sunny desprotegida, ela tem que saber com quem ta falando.

Quando Sunny voltasse com o café, Jae-ki começaria fazendo perguntas curioso, era impaciente e queria mesmo contar tudo que sabia:


- Sun-Hee... Me diz aí... Por que você não me ouviu quando eu te falei para ficar longe daquele cretino loiro? Você não sabe como ele é perigoso, devia ter acreditado em mim.

Antes que Sunny se afastasse novamente par atender outra pessoa, ele tentou falar o que queria. Estaria com a bebida nas mãos quando a encarasse:

-  E por que disse naquela hora que era a Eun-bi? Eu te expliquei antes porque eu preferi me afastar, mas você parece que não acreditou. É tão difícil assim acreditar no que eu falo? Eu tenho algo estranho no meu rosto para não acreditarem em mim? Diz na real, eu não vou brigar. Só quero saber porque eu não sou do tipo que fica mentindo.



Café da Sunny

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Songpa- gu

Data de nascimento :
07/05/2004

Mensagens :
231

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 12 de 15 Anterior  1 ... 7 ... 11, 12, 13, 14, 15  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum