Fóruns Gráficos
3
Créditos
» Skin obtida de The Captain Knows Best criado por Neeve, códigos acrescentados por Weird e baseado no tema The Walking Dead Theme criado por Hardrock. Graças aos suportes e tutoriais de Hardrock, Glintz e Asistencia Foractivo.
» Versão Elysium adaptada por Hurricane, Rossin e Persephone.
Narradores
6
Personagens Ativos
40 Personagens Ativos
Últimos assuntos
» Capítulo 8
Ontem à(s) 11:17 pm por Kim Sun-Hee

» Episódio 1
Ontem à(s) 9:17 pm por Kasumi Sanada

» Sons of Neptune
Ontem à(s) 8:05 pm por Starry Night

» [DADOS] Onde estrelas nascem ou morrem
Ontem à(s) 6:12 pm por Starry Night

» Golden Boys
Ontem à(s) 1:47 pm por Starry Night

» @ohmygyuri
Ontem à(s) 10:54 am por Nam Gyuri

» @ommagyuri
Ontem à(s) 10:42 am por Nam Gyuri

» @moonjaesun
Ontem à(s) 8:52 am por Moon Jae-Eun

» @moonjaesun
Ontem à(s) 8:42 am por Moon Jae-Eun


Capítulo 6

Página 15 de 15 Anterior  1 ... 9 ... 13, 14, 15

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Park Hyun Hee em Seg Ago 20, 2018 11:35 am


- Eu também não sabia como era ser o mais novo - deu um sorriso. Era estranho mesmo, porque além de primo, ele era professor. De certa forma, ele tinha ajudado também a compreender qual era sua função na relação com Jung Mi e o inspirado a começar aquelas mudanças, de ser um pouco mais presente. Conseguiu entender o que o irmão precisava estando na posição de mais novo por causa de Chang Wook

Cometeu um erro achando que aquele frasco era dele e falou demais. Estalou a língua e colocou em cima da mesa.

- Eu não sou viciado. Como está provavelmente pensando. Pode pegar. - deu de ombros.

Acreditava que poderia não ser dele e, além disso, achava que ele era adulto e responsável o bastante para, caso fosse mesmo dele, assumir seus riscos.

Ouviu a explicação de Chang Wook que era de outra pessoa. Quem? Não duvidava que seria de um dos caras do segundo, quem sabe do terceiro ano, ou algum colega de sala. Pensava nos homens, somente.

- Araso, araso. Você pode ter de volta. Já está na mesa. Já avisei o que não deve fazer e confio que o meu hyeong terá consciência dos próprios atos. Acho que não vai me contar quem é, mas antes de mais nada, eu usava isso de uma forma bem diferente do que o verdadeiro dono. Eu fui obrigado a isso. Não era uma uma forma recreativa. Por algum tempo… Mas não uso mais. - comentou, secou as mãos, deixou a água esquentando e puxou uma cadeira.

- O que você quer de mim?

Humor: estável/--+++

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Queria estar nos EUA

Data de nascimento :
04/11/2002

Mensagens :
162

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Jae-ki em Seg Ago 20, 2018 2:28 pm


Jae-ki só riu quando a halmoni o deu os tapas, já conheci a velha então estava acostumado com o jeito dela.


- Halma, eu só tava com saudade - Respondeu sincero, mas até abreviando a palavra halmoni, era mesmo um moleque.

Ele contou animado sobre o emprego, balançou a cabeça e explicou um pouco:

- Eoh, isso mesmo. O Kang me ajudou, ele me emprestou essas roupas para fazer a entrevista.


Ele sorriu quando a irmã ficou feliz por ele, era verdade que lhe faltava muitas coisas e que a casa era bem precária, mas só ver o rostinho da Soo-ji já fazia sua casa se tornar um lugar agradável.

- Eoh, você é muito esperta. É nesse lugar mesmo que eu vou trabalhar. O Won precisou se demitir do café, aí ele me indicou e eu fui lá, tentei falar educado e essas paradas, fiz um teste de fazer café, e me sai bem de primeira!


Apertou também de volta o abraço em Soo-ji. Jae ficou surpreso ao ouvir halmoni dizer que ele fez bem. Ser reconhecido era muito bom, queria poder fazer sua família se sentir segura e mostrar que podia defendê-las de qualquer coisa.

- Ok! - Respondeu a velha - Vou me esforçar, vou ser o melhor funcionário! Não dava mais para ficar no Jinja Chicken...  O café é meio longe e fica perto da escola... Mas é bom que já vou direto, mesmo assim qualquer coisa me liguem.

Comemorou quando ouviu a palavra macarrão, seu estômago apertou de vontade de comer.

- Uwaaa! Que fome, deve ficar muito bom!

Halmoni saiu e os dois irmãos ficaram um tempo sozinhos, Jae-ki já tinha tirado os sapatos, se sentou e puxou a irmã para vir junto.

- Eoh, ajudo sim, você vai entender tudo de matemática.

Ele observou as expressões da irmã quando ela recebeu a embalagem da Sunny, gostava muito de ver o rostinho dela surpreso. Ele explicou de quem era em seguida e sorriu quando ela disse que não ia conseguir comer. Apreciou o abraço e disse:

- Não precisa dividir Soo-jiya... Um dia quando você ver a Sun-Hee, a filha do Seng Kim, aí você dá um abraço igual a esse nela.

A irmã de Jae-ki era muito linda e insistia para comerem também, Jae-ki não conseguiu recusar. O doce era realmente muito bom. Ficou imaginando como seria um encontro da irmã com a Sun-Hee. Se o senhor Kim fosse pai deles, elas seriam irmãs. Mas não sabia também se Sunny seria uma boa influencia para ela. Não gostava de imaginar Soo-ji escondendo seus sofrimentos dele.

Ele tirou a roupa emprestada por Kang e cheirou a blusa para ver se podia reutilizar. Se não, ele daria um jeito de lavar rápido só a blusa mesmo, mas só depois de ajudar a irmã. Não queria chegar fedendo no primeiro dia de teste, deveria secar até o dia seguinte.

Enquanto a velha fazia o jantar deles, Jae-ki ajudou a irmã o máximo que podia, mesmo cansado, ele aguentava bem. Já teve dias bem piores, e sendo sua irmã, não lhe cansava. Gostava muito de ficar perto dela. Na hora do jantar, Jae-ki amou o macarrão, ficou até com a boca suja de molho.

(Finge que é macarrão e que cabelo é preto)

- Uwaa, mashita!

Ele ainda passaria um tempo com a irmã. Quando a irmã fosse no banheiro, ele sentaria na varanda, pegaria uma das folhas de papel que guardava e começaria a fazer um desenho da bailarina, tentaria fazer o melhor que já tinha feito. Era isso que queria levar para ela, mas também planejava outra coisa mais a frente, mas aí dependia de alguns materiais e das ferramentas da aula de arte.


Casa do Jae-ki/ Cansado/ Aliviado

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Songpa- gu

Data de nascimento :
07/05/2004

Mensagens :
253

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por The Crown RPG em Ter Ago 21, 2018 12:04 am

HYEMIN. 10 DE JUNHO. ENCERRAMENTO


As conversas com Joo Hyuk sempre ferviam a mente de Hyemin. Ele jogava tanta informação que a sufocava e fazia sua cabeça doer a ponto de duvidar de pessoas que eram pilares de sustentação de sua vida.

Sua confusão era mais do que compreensível, assim como a vontade de tirar tudo aquilo à limpo. Depois que conseguiu se recompor, ela voltou a mexer no celular e enviou mensagens no Blackpink. O grupo tinha ficado quietinho por que todos estavam ocupados.

Por conta dos horários, as mensagens dela demoraram um pouco a serem lidas. Yerin, como sempre, foi a que demorou menos.

RIN

Rin
Tudo bem. Eu não tenho nada mais para falar com ele. Fique tranquila, hm?
Rin
Durma bem quando for e amanhã nos falamos


Yerin não sabia que Hyemin já sabia de sua conversa com Kim. Por isso, aquele pedido acabou soando como uma insistência dela - uma repetição do que ela já tinha pedido antes do clube. Ela, obviamente, ficaria curiosa com aquilo, mas não era do tipo que colocava Hyemin contra a parede.

O noivo leu e respondeu.

MIWOO

Miwoo
Claro que está animada. É normal na sua idade.
Divirta-se no baile.
Miwoo
Boa noite
 

Bem mais sucinto do que as mensagens grandes que ela enviava para ele. Mas isso o deixava “mais charmoso” por ser tão ocupado. Tão parecido com o pai dela, com certeza daria certo, não é? Até porque Hyemin sentia-se muito feliz tendo aquela casa toda para ela.

Já a tia, logo disse.

Chun Ja

Chun Ja
Eu voltei hoje, querida, mas sei como seu dia é ocupado e não quis incomodá-la.
Chun Ja
Que tal almoçarmos juntas amanhã? Eu posso almoçar ou me encontrar com você às 7h da noite. O que prefere?
Beijinhos
 

Hyemin estava mais próxima de suas respostas. Claro, se tivesse coragem de fazer as perguntas certas.
(C) Ross


HYUN HEE. 10 DE JUNHO. ENCERRAMENTO


Chang Wook ficou surpreso com aquela revelação. Como sua família não tinha contato com os Park, ele não soube quando o primo precisou fazer uso daqueles medicamentos que carregava, mas o modo que Hyun relatava que ele tinha sido obrigado a tomar, o fazia levantar algumas hipóteses.

Será que o primo esteve esse tempo todo na América mesmo? Ou foi uma mentira para mantê-lo trancado em algum lugar?

A expressão séria e retraída, relaxou um pouco mais. Saía do modo defensivo e o encarava com certo grau de preocupação. Suspirou, dando outro gole em seu soju.

- E uma pergunta complicada… - Comentou. - Eu...prometi que não contaria sobre a situação para ninguém e daria tempo para que tomasse coragem para pedir ajuda. Contudo, eu imagino que a abstinência logo começará a fazer efeito, ainda mais considerando a dosagem desse remédio.

Olhou por um instante para a caixa e o encarou de novo.

- A aluna é da sua turma. Uma menina, não um menino. - Escondeu os lábios. - Durante o almoço, a bibliotecária encontrou uma aluna desmaiada no chão e eu ajudei a levá-la até a enfermaria. - Era o suficiente para que Hyun fosse atrás da informação, caso tivesse interesse nisso. - Gostaria que você ficasse atento a qualquer coisa esquisita que ocorra até sexta-feira. Só isso, por enquanto. A pessoa ainda não aceita ajuda, mas talvez num futuro próximo, ela mude de ideia.

Pegou o frasco e cumpriu com sua palavra, mas ao invés de jogar no vaso, jogou na pia mesmo, triturando e deixando que os canos levassem aquele veneno embora. Ficaria com o frasco para pesquisar o nome e fazer um pequeno levantamento, se fosse necessário.

- Quanto a você… - Olhou novamente. - Eu não fazia ideia que você tinha sido obrigado a consumir isso. Eu não sei o que seus parentes aprontaram com você, mas eu e minha mãe não somos iguais e jamais o forçaríamos a isso. Se você precisar de qualquer coisa, em qualquer momento, Hyunie… - Tocou em seu ombro. - Eu vou atrás para ajudá-lo. É isso o que um hyeong faz, não é? - Deu um pequeno sorriso. - Como disse, ainda estou aprendendo, mas esse título você tem há muitos anos e estou disposto a aprender. Leve o tempo que for.

A porta abriu novamente, dessa vez com a chegada de Hae Sook. Ela olhou para os dois e sorriu como se visse um quadro que admirasse bastante.

- Meus meninos juntos! Que cena linda! E esse cheiro está maravilhoso, hm? - Sorriu para Hyun e então entregou uma caixinha para ele. - Aqui está sua encomenda. Espero que esteja à altura desse banquete que estou vendo surgir diante de meus olhos.

- O cheiro está muito bom mesmo.

- Você está tomando Soju?

- Ne…

- E não me deu? Aish...Pegue o meu soju e um sprite para o Hyun. Gaja! Desnaturado.

O clima naquela casa era muito diferente de tudo o que ele já tinha experimentado. Provavelmente deixaria muitas saudades, antes mesmo do que o garoto pensava.

No lugar da flor, uma joaninha
(C) Ross


JAE KI. 10 DE JUNHO. ENCERRAMENTO


Fazia tempo que a humilde residência Song não tinha uma noite tão tranquila. Jae Ki parecia ter tirado uma tonelada das costas agora que conseguiu um emprego novo. Todo o desespero de sua repentina demissão foi substituída por uma nova esperança e perspectiva de futuro.

Sentia que estava meio passo mais próximo de cumprir a promessa de uma vida melhor para Soo Ji. Receber a demissão no sábado tinha sido um baque muito grande em sua vida - desesperador. Mas agora que estava em fase de teste no Café Beautiful, ele podia dizer que tinha sido a melhor coisa. O ambiente de trabalho parecia diferente, muito mais saudável e amistoso do que o anterior.

Era bom ter esperanças.

Sua vida finalmente estava sorrindo de novo. E podia aproveitar de um doce gostoso e um jantar ainda melhor com sua avó e sua irmãzinha. Nem a ausência do pai tinha sido ruim no momento.

Teve tempo de fazer os exercícios com Soo Ji e ela pareceu entender mesmo a explicação dele, tanto que ele só precisou fazer três exercícios de dez. Os outros sete ela fez muito bem e na correção, podia até ganhar uma estrelinha - eram até um pouco mais difíceis do que as que ele tinha feito. Como comemoração, puderam ver tv até a hora dela dormir.

Soo Ji não costumava dormir muito tarde e já estava coçando os olhinhos por volta das 21h, quando as mensagens de Eun Bi finalmente chegaram para ele.

BIBI

Bibi
Sou realmente sortuda! Meu namorado é tão lindinho (até fazendo careta). Só não mando um vídeo ou foto meu porque estou horrível e exausta. Ainda bem que você não veio, ia deixar de gostar de mim no instante em que me visse =x
Bibi
Amanhã eu te dou o merecido abraço por ter conseguido o emprego. O beijo, eu vou pensar, seu pervertido =p Eu tambem estou com muitas saudades e louca para dormir para que amanhã possa te ver de novo :3
Bibi
O que você vai me dar de presente? Conta logo, não faz suspensee!! Aaaaaah, você  quer me matar de curiosidade!! Seu ruim!!!
Bibi
Saranghae <3 (mas não conte para o meu namorado porque ele é muuuito ciumento xD)


(C) Ross




MISOO. 10 DE JUNHO. ENCERRAMENTO


O dia de Misoo parece ter guardado mais uma surpresa para o seu final. Se ela estava chocada com o que viu, imagine, então, sua amiga que veio logo depois por conta do celular.

A expressão de Bomi estava completamente incrédula enquanto seus sentimentos pareciam ser esmagados. Sentia que uma mão invisivel esmagava seu coração de modo impiedoso. Estava sufocada. E seu rosto começou a ficar vermelho enquanto as lágrimas acumulavam. Tão logo Misoo colocou a palma da mão na frente, tapando aquela visão, a primeira escorreu, num salto resto até seu queixo pontudo.

Sem querer que a amiga continuasse sofrendo com aquela visão, Misoo pensou rápido e tirou Bomi dali antes que ela fosse notada por Won e sua namorada. As duas foram meio trôpegas por outro caminho até o parquinho onde, no sábado, a tenista teve momentos tão divertidos com a irmã de Jae Ki, Bibi e o próprio garoto.

Agora, contudo, o lugar ganhava tons mais escuros e melancólicos.

Diante dela, Bomi simplesmente se jogou no balanço enquanto as belas e tristes lágrimas escorriam pelo rosto dela. Não parecia ter fim e a menina nem parecia sentir que elas escorriam. O golpe a nocauteou de tal modo que ela parecia uma boneca que Misoo podia controlar - só por isso, ela conseguiu sustentar a latinha de chá em suas mãos.

Após dois minutos inteiros em silêncio, Bomi finalmente murmurou algo.

- Então....Essa é a sensação...de ser verdadeiramente traído…

A voz saiu bem fraquinha até que ela abaixou a cabeça, curvando-se até encostar a testa em seus joelhos. Não havia muito o que Misoo fazer no momento, mas se tinha uma coisa que ela conhecia era a força dos Yoon.

Sua amiga podia estar péssima agora, mas ela certamente se ergueria mais forte do que antes.
(C) Ross


WON BIN. 10 DE JUNHO. ENCERRAMENTO


Ji Hyun sentia que teria um pequeno infarto a qualquer momento por conta do que acabou de fazer. Sinceramente, ela não sabia onde estava com a cabeça para ter tomado uma atitude tão...ousada para seus parâmetros. Estava mesmo abraçando Hwang Won Bin?! Estava  mesmo apertando o abraço??

Saranghae??

Não tinha coragem de se mover, muito menos de encará-lo. Fechou os olhos com mais força ainda quando sentiu o toque suave da mão dele sobre seus braços. Sabia que seria rejeitada porque não chegava aos pés da garota que ele gostava, mas mesmo agora, ele ainda sabia ser gentil.

Por um momento, preferiu que ele fosse grosseiro e a colocasse no lugar dela. O toque apenas fazia o “não” doer mais.

Won afastou a menina, mas não a soltou porque sentia a necessidade de dizer muitas coisas. Estava diante de alguém que experimentava o mesmo dissabor que ele. Assim como Won se comparava com a superioridade de Ryu Ji e se sentia um fora da linha, inadequado e até mesmo vilão da história, Ji Hyun também se sentia esquisita, fora dos padrões e tosca se comparada com aquela beldade que iluminava o café sempre que entrava.

Enquanto ouvia a voz de Won, Ji Hyun continuou com os olhos fechados e abaixou a cabeça, morrendo de vergonha e com uma boa dose de dor no peito. Ao perceber que ele ainda a segurava, ela tomou um pouco de coragem para encará-lo. Os olhos marejados finalmente converteram as lágrimas, mas estava sofrendo mais pelo que ouvia dele.

- Sei como se sente… - Murmurou e escondeu os lábios, fazendo o queixo tremer um pouquinho. - Sinto muito por ter te chamado de volta…

Quantas vezes precisaria dizer sinto muito para ele?

Mais uma lágrima escorreu e Ji Hyun também corou ao ouvir que era uma garota linda. Ele achava isso mesmo? Ottoke?

- Você não é quebrado, só está magoado e...Mwo?

Por que ele estava pedindo um tempo para pensar? Ela não esperava que ele respondesse daquele modo. Ele não estava dizendo não? A carinha de choro, pouco a pouco foi ficando surpresa até que ela deu um sorriso tímido e gracioso.

- Ung! Eu...Eu adoraria tomar um sorvete com você, Hwang Won Bin-ssi…Podemos ir na marcha que você quiser até porque eu, eu não entendo muito disso e não esperava que...você fosse dizer isso.

Engoliu em seco.

- Komawo…
(C) Ross


FIM DO CAPÍTULO 6
avatar
Dorama
Localização :
Coreia do Sul

Mensagens :
1244

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 15 de 15 Anterior  1 ... 9 ... 13, 14, 15

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum