Fóruns Gráficos
3
Créditos
» Skin obtida de The Captain Knows Best criado por Neeve, códigos acrescentados por Weird e baseado no tema The Walking Dead Theme criado por Hardrock. Graças aos suportes e tutoriais de Hardrock, Glintz e Asistencia Foractivo.
» Versão Elysium adaptada por Hurricane, Rossin e Persephone.
Narradores
6
Personagens Ativos
40 Personagens Ativos
Últimos assuntos
» Capítulo 8
Ontem à(s) 11:17 pm por Kim Sun-Hee

» Episódio 1
Ontem à(s) 9:17 pm por Kasumi Sanada

» Sons of Neptune
Ontem à(s) 8:05 pm por Starry Night

» [DADOS] Onde estrelas nascem ou morrem
Ontem à(s) 6:12 pm por Starry Night

» Golden Boys
Ontem à(s) 1:47 pm por Starry Night

» @ohmygyuri
Ontem à(s) 10:54 am por Nam Gyuri

» @ommagyuri
Ontem à(s) 10:42 am por Nam Gyuri

» @moonjaesun
Ontem à(s) 8:52 am por Moon Jae-Eun

» @moonjaesun
Ontem à(s) 8:42 am por Moon Jae-Eun


Capítulo 6

Página 5 de 15 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 15  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por The Crown RPG em Qui Jul 19, 2018 9:50 pm

WANGJO. 10 DE JUNHO. 12:05 P.M.


Os trios estavam formados e não havia nada que pudesse mudar a ideia do professor. As cores também já estavam determinando os lugares que eles fariam uma maquete. A ideia era que eles se esforçassem para criar uma versão da geografia de cada lugar - colocando seus rios, as praias, os montes, planícies e planaltos. Ele não queria uma maquete da cidade com os prédios, mas claro que esses detalhes seriam levados em conta.

Não especificou o tamanho do trabalho, mas deu o limite máximo do tamanho por conta do espaço de exposição- podia ser enorme ou pequeno, mas ele queria proporcional. Queria que trabalhassem escala também, porque a maquete nada mais era do que um mapa 3D - a ideia que ele passou, pelo menos. Considerando que os melhores trabalhos seriam expostos durante a semana cívica, era bom que se esforçassem. Os alunos antigos sabiam que as maquetes ficavam protegidas por um grande vidro e parecia mesmo trabalhos vistos em museu.

Tudo em Wangjo era grandioso e cercado de caprichos. Até porque pessoas importantes - e pais de muitos - passariam por ali. Todas as semanas de atividades tinham como objetivo mostrar como a educação deles era boa. Afinal, pagavam caro por isso. Era o mínimo que esperavam.

O problema mesmo eram as divisões.

Eun Bi estava francamente decepcionada porque Misoo estava justo com Mi Ran. Já Bomi, não demonstrava tanto desagrado, mas queimava por dentro. Por que a bola verde estava com Eun Bi? Aliás, por que estava com Ye Ji também? Ao pensar nisso, ela fechou um pouco a cara.

- Você também não está melhor que Misoo-yah. Olha quem está no seu grupo.

- Uuurgh. - Eun Bi revirou os olhos. - Pelo menos tem o Wo… - Interrompeu o nome, batendo na boca algumas vezes. - Aigoo, não gostei. - Fez um beicinho enorme enquanto sacudia Misoo pelo blazer.

Won não perdeu tempo, começando a se movimentar até a mesa de Ye Ji. Desejou um fighting para seus amigos dragões e seguiu. Bomi ficou de costas enquanto ele passava - ela sentava na ponta do grupo e no que seria o “corredor do meio”. Contudo, ela soube o exato momento que ele passou por conta da presença dele e do olhar de Eun Bi.

- Bom, vou lá… - Eun Bi levantou-se, jogando o enorme cabelo para trás. Estava sem o blazer, mantendo pendurado em seu braço. Catou a mochila e começou a passar pelas amigas.




Ulsan
Ulsan
Ulsan

「R」


Ye Ji  estava começando a se levantar, mas parou quando viu que Won estava se aproximando. Como os alunos pareciam muito resistentes com as mudanças, eles não estavam se mexendo muito. Alguns ficavam de pé, outros não se moviam e tinham aqueles que ainda arrastavam a cadeira.

Sorriu para Won e sentou-se de novo. Beom Su levantou-se, dando espaço para que Won se sentasse ao lado dela. O garoto estava caminhando até a mesa de Yerin. Sejeong também tinha se levantado para falar com Hee Kyung e Stella, então, o lugar vagou para Eun Bi que já estava à caminho.

- Ung! Tem litoral também. - Ye Ji comentou, mas foi fazendo um bico quando Eun Bi chegou.

- Cheguei. - A bailarina puxou só a cadeira de Sejeong e virou para a frente da mesa que Won se sentou.

Colocou a mochila no chão, mas repousou seu caderno e o estojo na mesa, mostrando que estava disposta a ajudar. Não é porque ela era lenta para os estudos que não se dedicava aos trabalhos. A chateação dela era só porque não ficou no grupo das amigas. Ouviu a pergunta de Won e o encarou. Quando viu que Ye Ji estava para responder, ela tomou a frente.

- Não sei como é em outras escolas, mas ahm.. - Coçou a cabeça com a lapiseira - A gente tem que retratar o lugar numa escala menor. Tem muitos trabalhos que parecem de profissionais porque temos muitos artistas aqui. Eu gosto de fazer maquete.

Revelou.

- Não sou óóóó que artista maaaravilhosa. - Disse daquele jeito exagerado dela, jogando a cabeça para trás e voltando - mas é legal. Eu só hm...Estou com problemas com o meu horário. Então, como vocês acham melhor dividirmos? Não vou poder me reunir mais do que uma ou duas vezes fora da escola para trabalhar com isso.

- Hm. Podemos dividir quem foca em cada ponto da maquete e nos reunimos nesses dois dias: um pra testar e ver se está tudo certo e o outro para montar. - Ye Ji disse como se não fosse um trabalha.

- Ooh...Acho que pode funcionar.

- Mas primeiro vamos pesquisar o mapa direitinho, fotos, pontos turisticos importantes. Ou podemos tirar um dia para ir até lá tirar umas fotos. Se você não puder, Won e eu vamos para tirar as fotos.

- ….!! - Eun Bi achou que o tom estava indo além do profissional. Olhou para Won e arqueou uma das sobrancelhas.

Tinha entendido direito? Mas de repente, desfocou a atenção porque se deu conta com quem Jae Ki estava. Enquanto falavam, ela olhava para Jae Ki próximo de Beom Su e Yerin. Aish, que inveja.

[...]

Quando Beom Su retirou a cor preta, Kang olhou para Jae Ki, vendo a cara que ele fazia. Deu uma risada por ver uma clara imitação de suas caretas, mas eles logo veriam que Beom Su não estava nada feliz com aquela escolha. O garoto “esquisito” até virou para trás e quando viu a bolinha com Jae Ki, fez uma cara de tristeza, desânimo e azar.

Como Jae Ki estava mais preocupado com as pessoas que gostava, nem chegou a reparar quem foi o terceiro elemento de seu grupo. Tanto ele quanto Woo Jin arregalaram os olhos quando Ryu Ji tirou a mesma cor de Bomi.

Woo Jin até abriu um pouco a boca para comentar, mas fechou na mesma hora. Won tinha voltado a atenção para seu caderno, evitando qualquer contato visual. Era uma clara demonstração que não queria falar sobre aquilo, apesar de claramente ter sofrido o impacto. Ao sair, os dois respiraram fundo e se encaram.

- Pois é. Parece que até isso está conspirando contra ele, né? Enfim. Também não achei ruim, vou poder fazer o trabalho com a Sun Hee-ssi. Quem sabe não descubro o que tá rolando? - Mexeu de leve a sobrancelha e levantou-se. - Também vou lá conversar com ela.

Afastou-se para seguir até Sunny.




Incheon
Incheon
Incheon

「R」


Já Jae Ki, seguia até Beom Su. O garoto estava no lugar de Hayoung e se lamentando na mesa de Yerin. Hyemin também não parecia feliz e fez uma série de caras e bocas. Já Yerin, apenas estava absorvendo a notícia de que ficaria no mesmo grupo de Jae Ki. Também estava mexendo na bola preta quando percebeu a aproximação dele. Won tinha sido mais rápido para falar com seu grupo, mas pelo menos, não ela não precisou chamá-lo.

Ao ouvir o comentário dele, virou a cabeça para encará-lo. Na mão dele, estava a confirmação do grupo. Beom Su fechou os olhos, massageando a têmpora.

- Song Jae Ki?

Usou o mesmo tom que ele, mas apenas numa implicância. Diferente dos meninos, ela não demonstrava seus sentimentos. Era como Kai tinha dito, mas ela não fazia cara feia - aliás, feiura era uma coisa que passava longe dela. Levantou-se, na glória de seus 1.66m mais o pequeno salto e ficou brincando com a sorte em suas mãos.

- Oi. - Beom Su olhou para ele.

O garoto tinha naturalmente um olhar julgador, mas por ter Yerin no time, não se sentia mais tão sozinho. Na verdade, Jae Ki já podia perceber que ele era um pequeno mistério - ao mesmo tempo que parecia preguiçoso e descoordenado na educação física, ele era muito bom na aula de dança. E também era um artista, apesar de Jae Ki desconhecer isso. Fato era que o garoto não andava com os meninos e parecia sempre ter uma cara de nojo - ainda que não fosse sua intenção.

- Só? - Yerin arqueou uma das sobrancelhas e cruzou os braços. - E quem disse que você é o líder do trio para determinar como as coisas serão? A gente começa colocando ordem, Song Jae Ki-ssi.

Yerin e seu jeito mandão.

- Vamos abrir um grupo no kakao sim. É muito mais prático do que decidirmos tudo apenas na conversa. Dividimos tarefas, marcamos datas, horários, avisamos sobre imprevistos. Não é assim só largando as informações como se isso fosse nada. Não sei você, mas eu quero meu trabalho exposto.

Franziu as sobrancelhas.

- Você é um artista ou não?

- Pode ser no meu estúdio. - Beom Su ofereceu sem hesitar, mas se arrependeu um pouco por conta de Jae Ki. Nem conhecia o garoto e levaria para seu refúgio criativo. Aish, que lingua grande.

- Podemos?

- Eoh. Tem espaço, eu guardo meus trabalhos para não sujar com a maquete e nos reunimos lá. Qual o horário do seu trabalho?

- Meus compromissos acabam às 7 P.M. Qualquer horário depois disso, posso me reunir com vocês. Fim de semana, precisamos ver na agenda.

- Araso. E você?

Enquanto Yerin colocava certa ordem ali, Jae Ki poderia sentir o olhar de Eun Bi sobre si. Tão logo ele a encarasse, ela desviaria o olhar, como se nunca tivesse encarado muito. Ui Jin e Joo Hyuk se aproximaram, mas ficaram no canto perto de Hyemin. O gordinho pediu licença, apontando para a cadeira de Yerin e ela permitiu que ele se sentasse ali.

[...]

Yerin olhou bem para a cor que pegou e a virou na direção de Hyemin para que ela visse. Não parecia muito surpresa - ou feliz - com isso. Pela primeira vez, gostaria muito ter tirado branco para ficar no grupo de sua amiga.

- Ung. Nenhuma novidade.  - Fez uma carinha ligeiramente triste e arqueou uma das sobrancelhas com o comentário. - Mwo? Aishh… - Revirou os olhos. - Bom, considerando que você pediu uma trégua, talvez eu não o prejudique no trabalho. E...ele também faz parte do clube de artes.

Ou seja, sabia se virar com desenhos e afins. Não diria que ele era bom com isso porque queria manter sua postura. Olhou para a carinha triste da amiga e segurou sua mão, fazendo um cafuné, demonstrando que tudo ficaria bem.

Beom Su também foi sorteado para o grupo de Yerin, mas o de Hyemin parecia demorar muito para sair!

Hyemin teve a companhia e torcida de Yerin para ver quem seria seu trio. Houve alivio de todos quando Sunny pegou amarelo, mas não souberam qual era a cor do orelhudo. Quando viu Ui Jin, ela esboçou um sorrisinho.

- Ui Jin-ssi. Pelo menos vocês se entendem bem. Mas quem mais?

Yerin não percebeu porque prestou atenção nas palavras do professor e o que ocorreu depois a distraiu também. Fato era que Joo Hyuk sabia que estava carregando um peso enorme em sua mão. Por que tinha tirado aquela maldita cor?!




Jeju
Jeju
Jeju

「R」


Enquanto o professor falava, ele começou a virar a cabeça na direção de Hyemin. Se ela não estava, ele parecia muito menos, mas não fazia aquelas expressões que ela. Joo Hyuk só parecia meio atônito e perdido mesmo. Confuso demais para reagir à tempo. O biquinho que ela fez em sua direção, o fez respirar fundo e virar a cabeça para o outro lado.

Falou alguma coisa com Ui Jin que meneava positivamente para o que ouvia.

Os lamúrios de Hyemin chamaram a atenção de Yerin de novo. Por enquanto, só Won tinha se aproximado da mesa da frente.

- É o filho da funcionária de seu pai? - A amiga perguntou de modo certeiro, sem se esquecer da informação. - Não precisa ficar constrangida por fazer grupo com ele. Todos sabemos que foi azar. Mas qualquer coisa, não hesite em me chamar…

Olhou para a própria bolinha preta e a chegada de Jae Ki cortou a interação de Yerin com Hyemin. A amiga até chegou a se levantar para fazer o que gostava: mandar, colocar ordem. Enquanto Hyemin ficaria um tempinho sozinha e isolada. Os amigos estavam se dividindo para seus respectivos grupos - e até Nana teve que ir para lá. Aliás, foi com a chegada dela e do outro bolsista - Kang - que Joo Hyuk e Ui Jin se levantaram. O certo seria que ela fosse para lá, mas como não foi e quis manter aquela postura, os meninos seguiram até ela.

Isso só piorou a vontade de Kim que tinha saído daquela expressão catatônica para a irritação. Ui Jin só não sabia como se comportar mesmo. Quando chegaram, ele meio que pediu licença para Yerin, apontando para a cadeira. Ela permitiu e ele puxou um pouco para se sentar.

Kim não fazia questão disse e ficou de pé, perto da janela e com os braços cruzados. Ui Jin pegou seu caderninho para fazer suas anotações. O silêncio durou por alguns segundos e Ui Jin só olhava para os dois, confirmando, em parte, algumas de suas suspeitas. Abaixou o olhar, vendo o hibisco no estojo dela e olhou para Kim de novo. O garoto olhava para Hyemin, mas considerou uma perda de tempo por conta do palmo de bico dela.

- Então, Ui Jin-ssi. Você gosta de fazer maquetes?

- ….eoh. - Meneou positivamente, falando baixinho. - Só...tenho problemas para...apresentar. - Estava nervoso por estar perto de Hyemin, mas como estava falando com Kim, não gaguejou muito.

- Eu posso apresentar sem problemas. Mas sinceramente não sou muito habilidoso com artes. Posso fazer os cálculos de proporções, pesquisar, ajudar a pintar, mas modelar formas não é algo que eu faça bem. Sou péssimo com isso. - Admitiu de modo humilde.

- Acho que tudo bem...vamos conseguir dividir o trabalho… - Olhou para Hyemin. - Não é…?

Arriscou falar com ela e tentou incentivá-la a participar daquilo. Kim abaixou o olhar, vendo a flor no estojo dela. Prontamente desviou o olhar e enfiou as mãos nos bolsos. Naquele instante, um flash de sábado passaria pela mente de Hyemin. Lentamente o carro dela parava em um sinal e numa floricultura com belos arranjos de hibiscos, ela viu aquele garoto de costas para a rua.

Por que tinha se lembrado disso agora?

- Quando e onde podemos nos reunir? Pode ser na minha casa… - Comentou, ajeitando os óculos de grossa armação. - Vocês acham uma boa ideia irmos até lá?

[...]




Busan
Busan
Busan

「R」


Hyun Hee assumiu que a atitude do irmão tinha algo a ver com ele, mas na verdade, Jung Mi só ficou aborrecido porque tirou a mesma cor de Yewon. E ela se sentava na direção onde Hyun também estava. Para não correr riscos, o garoto preferiu ficar quieto e focar no fim daquela distribuição de cores.

Para piorar, o lugar escolhido também trouxe um gosto agridoce para o momento deles. Antes de seguir até o irmão, Hyun desejou sorte para Jae Ki. Yewon o encarava como um filhote perdido.

Estava longe de ser aquela menina aborrecida e agressiva de antes. Afinal, estava diante de um oppa e tinha caído no mesmo grupo de Jung Mi. Parecia tudo entre família, perfeito como deveria ter sido desde o início. Concordou em se aproximar de lá com ele. Jung Mi estava prestes a se levantar e caminhar até o irmão, mas apenas conseguiu completar a primeira ação.

Gyu Sik já tinha saído do lugar dele para ir até a Misoo, mas também a encontrou no meio do caminho. Jung Mi passou por trás dele, mas parou quando Hyun Hee se aproximou daquele modo. O garoto estava com uma cara soturna, mas aliviou a tensão ao ver o irmão, quase esboçando um sorriso para ele.

- Fico feliz por isso. - Respondeu, para a surpresa de Hyun. - Só não muito com aquilo. - Lançou um discreto olhar para Yewon.

A menina era mesmo muito linda. Tão linda quanto perigosa. Colocou uma mecha de cabelo negro atrás da orelha e se aproximou de modo humilde. Abaixou a cabeça, reverenciando os dois e os três se mantiveram de pé. Jung Mi ajeitou o próprio blazer e colocou as duas mãos nos bolsos de sua calça.

- Eoh. Posso usar algumas fotos que tirei de Busan na última vez que fui, também. Ou posso ir até lá para tirar mais e ajudar a criar as referências. - Ele era um bom fotógrafo além de bom musicista.

Yewon corou um pouco com aquela pergunta.

- Não faço parte de nenhum grupo que precise de habilidades plásticas, mas sei decorar e pintar bem. Moldar, não, pintar e organizar, sim. Entendo bem de proporções e posso cuidar do material e da apresentação.

Jung Mi teve vontade de rir - como se eles precisassem de dinheiro para o material, né? Ao invés disso, Hyun só veria o irmão abaixar o olhar e menear positivamente.

- Kure. O que acha, hyeong?

- Você vai ser nosso líder, oppa? - Parecia natural que fosse, visto que era o mais velho e responsável dali.

À frente deles, Gyu e Misoo eram interrompidos com a chegada de Mi Ran.

[...]




Daegu
Daegu
Daegu

「R」


Depois de ouvir muita reclamação por parte das amigas, Misoo finalmente encontrou um pouco de paz. Eun Bi foi até Won enquanto Bomi mudava de lugar para falar com Ryu Ji que sentava-se atrás da bailarina. Quando ela se levantou para buscar por Gyu Sik, os dois quase trombaram.

O irmão de Bomi estava olhando para sua carteira enquanto colocava a mochila nas costas quando parou antes de tropeçar em Misoo. Jung Mi passou por trás dos dois, mas logo se encontrou com o irmão dele também. Nem ao menos se dignou em olhar para eles, como se ela não existisse. Ou talvez fosse só uma impressão que ela tinha.

Já de Gyu, ela tinha toda a atenção do mundo.

O garoto não parecia incomodado com o grupo, só um pouco sem jeito. Ele não fazia ideia de que ela tinha escutado sua conversa com Taemin, então, ainda agia daquele modo educado. Nunca mais tinha sido tão proximo dela quanto antes - o limite foi o que ocorreu no fim de semana da ópera.

- Sim, caímos. - Concordou. - Pelo menos nos entendemos, não é?

Brincou de modo suave, mas o sorriso morreu um pouco. Mi Ran estava se aproximando com aquela expressão meio aborrecida. Havia certa resistência porque Misoo era melhor amiga de Eun Bi e elas não se entendiam muito bem. Gyu começou a dar uma meia risada com a história da maquete, mas travou com a história do biscoito.

Olhou para a tenista com uma expressão um pouco mais séria. O que ela quis dizer com isso? Por que tinha invocado aquela lembrança tão...distante?

- Oi. - Mi Ran acenou para eles e voltou a atenção para Misoo. - Nem um pouco. Nem ao menos gosto de geografia. - Suspirou. - Sinto muito por ser um trabalho a mais para o grupo, mas eu posso apresentar ou pesquisar o que vocês quiserem. Também pode ser na minha casa.

- Vamos fazer na casa da avó da Misso…

- Por que vamos incomodar a sua avó se pode ser na minha casa?

- Porque lá deve ter mais espaço.

- O que quer dizer? Você viu como minha casa é grande. Aish… - Revirou os olhos.

Gyu Sik tinha ido até lá? Quando? Como? Por que?! Ele não pareceu desmentir e coçou a nuca, pensando nas possibilidades.

- Pode ser na minha também, só terei que ver com minha irmã.

- Bom, pelo visto opções não faltarão. Mas quero saber o que acharam da escolha? Daegu é bonito, não?

Tentou puxar assunto e ser agradável, mas tanto Gyu quanto Misoo sentiam que ela estava sobrando ali.
(C) Ross
avatar
Dorama
Localização :
Coreia do Sul

Mensagens :
1244

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Won-Bin em Sex Jul 20, 2018 12:11 am



Tudo era maior e mais dramático em Wangjo. Até um trabalho em grupo. Apesar dos protestos o professor era resoluto em não modifica-los: se você tivesse caído contra seu pior inimigo azar o seu.

Mas o azar não era ter tirado alguém ruim, foi o fato de que o grupo dela era nada menos que aquele cara.

"Aish...que se dane. Eu...eu vou fazer o melhor trabalho. Isso! Meu grupo vai ter a melhor maquete que essa escola já viu!!!" algo em Won era atiçado diante daquela situação, aquele espírito competitivo acendia como uma chama.
Não havia uma razão racional pra isso, mas Won acabou de encontrar onde extravasar toda aquela fúria que guardava no abismo no peito.

Chegou perto de Ye Ji e Eun Bi logo acompanhava. Se Ye Ji sorria para ele, Won respondia com um sorriso com os olhos inflamados pela empolgação de competir.

Assentiu quando ela comentou sobre o litoral. Parecia até ser um lugar interessante.

A bailarina também se acomodou e já estavam discutindo sobre o trabalho. Comparado com outros grupos pareciam até animados com aquilo, se vissem aqueles com pessoas se arrastando para encontrar seus trios.
Mas o importante era que seu grupo fosse ainda melhor que o roxo.

Eun Bi nunca pareceu fazer o estilo mais "nerd" para fazer um trabalho escolar mas ela parecia esforçada também. Dava pra ser otimista.

Eun Bi escreveu:- Não sei como é em outras escolas, mas ahm.. - Coçou a cabeça com a lapiseira - A gente tem que retratar o lugar numa escala menor. Tem muitos trabalhos que parecem de profissionais porque temos muitos artistas aqui. Eu gosto de fazer maquete.

-Hmmm, na minha outra escola já fiz maquetes assim. De papel mache...e sem exposições. Ok, então é a versão deluxe das maquetes - comentou ponderando como seria trabalhar com isso. Não tinha jeito com arte então Eun Bi fazer a parte mais artística da coisa ia ser o melhor.

Eun Bi escreveu:- Não sou óóóó que artista maaaravilhosa. - Disse daquele jeito exagerado dela, jogando a cabeça para trás e voltando - mas é legal. Eu só hm...Estou com problemas com o meu horário. Então, como vocês acham melhor dividirmos? Não vou poder me reunir mais do que uma ou duas vezes fora da escola para trabalhar com isso.

-Tudo bem, acho que o mais importante é a informação estar a mais precisa possível - respondeu sobre ser uma grande artista. Tinham de ser um grupo esforçado, não necessariamente talentoso.
-Hmmm eu estou com meus horários livres tirando o clube de música e o de teatro. Como não estou mais trabalhando então é fácil pra mim achar um horário pra nos reunirmos

"Pera eu acabei de falar pra Eun Bi que eu me demiti do Café!?" na agitação de arranjar as coisas pro trabalho não controlou a informação que não queria exatamente dar.
Bem, uma hora Bomi ia acabar sabendo, que fosse pela amiga então.

Ignorando a informação que tinha dado, Won continuou:

-Onde imaginam que possamos nos reunir nesses dois dias então? - sua casa era fora de questão. Era um antro de bagunça masculina que não queria mostrar pra nenhuma garota. Além do fato de que ia ser meio esquisito. Jae Ki teria ataques cardíacos só imaginando isso.

Ye Ji escreveu:- Mas primeiro vamos pesquisar o mapa direitinho, fotos, pontos turisticos importantes. Ou podemos tirar um dia para ir até lá tirar umas fotos. Se você não puder, Won e eu vamos para tirar as fotos.

Ye Ji realmente não dava qualquer tipo de rodeio.

-Você diz viajar pra lá!? - olhou meio surpreso para Ye Ji - Aish, desculpe, eu meio que esqueço que pra vocês é menos complicado viajar e tal. Err...

De repente o clima ficou tão esquisito.

-Se acham necessário irmos pra lá, err, eu posso ver isso com meu pai eu acho. Quer dizer, eu não costumo viajar sem avisar ele - coçou a cabeça e forçou um riso.

-Eu vou começar a pesquisa das informações topográficas, todo aquele lance de terreno que o professor quer na maquete. Seria legal colocarmos os prédios também, as indústrias...

Desviou o assunto para o trabalho em si. Imaginava se seus amigos estavam tendo sorte com seus grupos.

-Acho que dá pra conseguir um bom trabalho, hein? - disse meio otimista. Não era um grupo ruim com certeza.

Mas por que parecia haver uma tensão ali também?

Wangjo de papel mache

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seoul

Mensagens :
206

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Seo Hyemin em Sex Jul 20, 2018 8:01 am



- Ne (“Sim” informal)... - balançou a cabeça para Yerin e tentou dar um sorrisinho para ela. Pelo menos a amiga estava tentando ajudá-la. - Eu sei, komawo~~ Boa sorte para vocês. - fez um coraçãozinho com os dedos para ela e olhou preocupada para Jaeki. Esperava que Yerin soubesse lidar com aquele moleque e botá-lo no lugar dele.

A essa altura, Ui Jin e Joo Hyuk estavam se aproximando. Hyemin suspirou profundamente. Pelo menos não teve que sair de seu lugar para ir até aquele lugar amaldiçoado com Sunny também.

A menina olhou para o lado ao notar a aproximação e viu a duplinha. Apesar de tudo, não esperava que eles aparecessem assim, foi tão de repente! Olhou surpresa, torceu os lábios e virou o rosto, primeiro para a janela, mas Joo Hyuk foi para lá, então virou para Ui Jin e tentou manter uma aura simpática, mas seu coração já estava em chamas, então não conseguia tirar a aura de mau humor.

A voz dele a incomodava muito. Tinha vontade de levantar-se e sair andando. Como era metido! Falava daquele jeito confiante, já querendo liderar o grupo. Quem foi que o elegeu dono do trio? Que estúpido!! E agora fingia que tinha alguma humildade. HÁ. Bem feito, não sabia fazer o mais simples, que era modelar as formas. E se julgava tão mais esperto que ela. Estúpido.


Nessa hora virou o rosto para observá-lo com raiva e despeito, julgando-o, mas isso não durou muito, porque UiJin chamou sua atenção. Piscou e virou o rosto.

- Sim. Parece que eu sou muito burra para fazer pesquisas.  -  olhou o rival da mesma forma que antes e virou-se para falar com UiJin novamente. -  Mas pelo menos sei fazer bonecos lindos para a nossa maquete  - sorriu angelical.   - Jeju é linda. Já fui. Inclusive eu estava pensando em ir até lá para me inspi…

Hyemin estava confiante, querendo dar um jeito de fazer Joo Hyuk sentir-se mal, mas acabou dando de cara com  ele e o flashback recente. A visão dos hibiscos a incomodou profundamente e ela abaixou o rosto por um momento. Por que tinha pensado nisso agora? Como defesa, ela puxou o estojo para perto dela, e protegeu a flor com a mão, para bloquear o olhar do colega de sala, olhando-o feio para espantá-lo. Aquele invejoso ia secar todas as pétalas!!! Ela prontamente pegou a bolsa para guardar o estojo e deixou a florzinha ajeitada no bolso no blazer, protegida. Estava realmente incomodada por ter pensado nele e relacioná-lo ao hibisco... Apenas isso, porque ele não era nem uma possibilidade de ter dado aquela flor para ela (até porque ela foi arrancada na escola).

Distraída com isso, ela virou rapidamente o rosto quando ele sugeriu fazer na casa dele. Quê????

- Ani! - respondeu enfática e sem pensar duas vezes.   - Shiro (Não quero!). -  inflou as bochechas e respirou fundo. Não seria na casa dela também. Ja-mais! Olhou então Uijin. - Não pode ser na sua casa~? - perguntou simpática, quase sorrindo. Se o menino não pudesse, ela ficaria sem palavras, e teria que aceitar a casa do Macaco idiota. Porque na dela é que não ia levar!

- Meu único dia livre é sexta-feira. - comentou com desdém como se fosse a única ocupada da escola. - Eu e Uijin temos aula de culinária hoje e só saímos às 5 da tarde.   - ajeitou os cabelos, importante. - Amanhã eu tenho Tênis e na quarta, aula de Moda. Você pode tentar se encaixar entre esses horários, se quiser, para não atrapalhar a maioria do grupo.  Ah, e tem o fim de semana. Mas não sei se estou disponível, preciso ver minha agenda social  


Wangjo |{LOOK: Tiara | Sapatos }

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Terra do Marshmallow

Data de nascimento :
17/03/2002

Mensagens :
196

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Jae-ki em Sex Jul 20, 2018 9:31 am


Jae-ki concordou com as palavras de Kang, balançava a cabeça pra as coisas que ele disse. Mas não acreditava nessas coisas de conspiração, embora ás vezes parecesse mesmo que a vida gostava de cruel com eles. Kang era tão legal que até se oferecia para tentar descobrir o que estava rolando com Sunny.

Depois que Jae-ki conheceu seu trio, ele tentou ser prático e resolver as coisas da forma mais simples. Queria ter o minimo de contado com os herdeiros. A cara de Yerin não mudava, já a de Beom Su dava nervoso nele, o garoto parecia sempre estar com nojo. Qual o problema dele?

Não gosto de ouvir seu nome ser pronunciado pela Yerin, e quando ela começou a dar ordens daquele jeito, Jae-ki franziu as sobrancelhas. Suspirou entendiado com o que teria que aguentar nos próximos dias. Mas não queria ter problemas, se ela queria decidir e organizar as coisas, que fosse, menos trabalho pra ele pensar, só queria tirar uma boa nota. Só discordaria se fosse algo que o prejudicasse.

- Tá.... Tá.... - Respondeu sem ânimo - Se vocês não ligam de me darem seus números... Então cria logo esse grupo no kakao.

Quando questionado se era um artista, Jae-ki respondeu a encarando:


- Eu sou bom, você sabe.

Beom-su então disse que podiam fazer no estúdio dele. "Espera, ele tem um estúdio?" Jae-ki arregalou os olhos surpreso, esse pessoal rico era coisa de outro mundo mesmo.

- Seu estúdio?- Suspirou meio espantado só para constatar se tinha ouvido certo.

Jae-ki observou os dois combinando que seria lá mesmo. O garoto perguntou o horário do seu trabalho, Jae ainda não sabia ao certo, mas provavelmente seria o mesmo do seu antigo trabalho.

- Ahn... Eu vou pro trabalho direto da escola e saio umas dez da noite. Mas quando saio cedo daqui, que é quando não tem clube... Dá pra sair antes. Saio cedo terça e quarta, aí da pra ir depois das 7. E o fim de semana eu não sei... Mas pode ser que dê à noite.

Sobre os horários Jae-ki não tinha certeza, mas considerando que teria um trabalho, não achava que caberia outro horário além desse. E se precisasse, teria que trabalhar com bicos, talvez até no sábado inteiro, só saberia vendo mesmo. Jae-ki se encostou em uma das carteiras se não tivesse cadeira vaga sobrando para sentar.

Jae-ki deu uma olhada ao redor, meio desanimado por causa do seu trio, sentiu a bailarina olhando para ele, mas quando seus olhares se encontraram, ela desviou. "Eun-bi..." O que será que passava na cabeça dela? De qualquer forma parecia divertido fazer grupo com ela.


Mas agora teria que suportar esses metidos. Isso lhe deu uma ideia, se Won aceitasse, Jae poderia tentar dar uma ajuda a eles em alguma parte, sem o professor saber. Olhou para Beom Su tentando aceitar sua realidade, pegou o celular.


- Onde fica o seu estúdio? E passa logo aí o número de vocês. - Disse com pressa.

Sobre o trabalho, Jae-ki preferiu "mandar logo a real", não podia mesmo ter gastos com isso. Não ligava para o que esses dois pensariam, não tinha outra escolha também. Se tivessem algo pra reclamar que fosse agora.  

- Olha, vão mandar a divisão de tarefas pro kakao, certo? Pode colocar mais trabalho pra mim, eu sou bom em fazer detalhes pequenos e calcular a escala vai ser moleza pra mim. Isso pra compensar, porque eu não vou poder comprar os materiais. Mas eu posso descolar umas paradas, reciclar também pode ser maneiro.

O trabalho de Incheon deveria ficar bem bonito, ainda mais porque tinha um pedaço de mar. Jae-ki não era bobo e já esperava uma reação ruim deles, já tinha uma expressão séria enquanto esperava a "líder" responder. De qualquer forma, não podiam obrigá-lo a gastar o que não tinha, podia? Ele já tinha oferecido uma solução.

Wangjo/ Aliviado/ Desanimado

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Songpa- gu

Data de nascimento :
07/05/2004

Mensagens :
253

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Park Hyun Hee em Sex Jul 20, 2018 11:24 am

 
Hyun deu uma risadinha discreta sobre o desagrado de Jung Mi em ter aquela garota no grupo. Escondeu lábios assim que ela surgiu.

O grupo parecia que funcionaria de forma ótima. Eles tinham uma boa estrutura para se dividir e mesmo Yewon não se apresentava como um problema agora.

- Suas fotos com certeza vão ajudar muito. - comentou com certa empolgação. Sabia do talento imenso de seu irmão. Ele só deixou um pequeno silêncio no ar porque gostaria de dizer que visitaria Busan com ele, mas provavelmente ele gostaria de fazer isso com uma namorada ou alguém querido. Era uma viagem ao passado difícil demais para fazer agora.

Hyun também quase riu com a declaração da garota, que se dizia responsável por comprar o material. Abaixou o rosto e não aguentou o comentário:

- Acho muita generosidade… - pigarreou. -  Certo. Posso ser o líder, porque já me sinto responsável por vocês - por conta da idade, por ser irmão mais velho de Jung Mi também… -  Jung Mi possui uma agenda atribulada, então podemos fazer o trabalho em partes por conta própria e nos reunir em algum espaço público, ou a biblioteca aqui mesmo para a montagem completa. Pensei em quatro etapas. Pesquisa, estrutura, pintura e acabamento. O que acham?

Casas eram muito pessoais e, no momento, Hyun estava dividido, na casa do primo, mas também não queria trazer Jung Mi para a casa do sr. Hong e muito menos… Muito menos voltar para a casa de seus pais habitada por aquele impostor.

- Se definirmos já que materiais vamos usar, já facilitaria. Pensei em montarmos algo com estrutura mais sólida. Madeira. Vou tentar arrumar isso e já cortar alguns pedaços. Yewon, você encontra os tons das tintas que combinem com as fotos de Jung Mi e traz já os materiais pintados para vegetação. Precisamos de algo para deixar a água realista. É mar, tem que ter movimento. Caso ache difícil de encontrar, conheço um lugar que deve vender esse tipo de coisa... - referia-se ao bairro do restaurante de Sunny que uma vez cruzou com vários tipos de coisas curiosas.

Humor: estável /--+++

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Queria estar nos EUA

Data de nascimento :
04/11/2002

Mensagens :
162

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Yeun Misoo em Sex Jul 20, 2018 2:42 pm



Apesar de ter pensado um pouco mal delas, agora que estava diante de Gyu Sik e Miran, sentia que aquele trabalho seria infinitamente melhor se fosse feito com suas amigas. Estava com uma sensação tão estranha de querer voltar alguns anos, quando não tinham esses problemas com relacionamentos, garotos e cobranças…

Ainda mais agora que o contato com Gyu Sik parecia ser retomado em palavras, mas continuava a mesma coisa de antes. Claro, ele não sabia que ela tinha terminado. Mas faria diferença? Misoo esquecia que ele tinha namorada quando ela não estava por ali. Ele também parecia outra pessoa sem que ela estivesse por perto. Parecia mais gentil, mais próximo, mesmo com sua aura mais gelada, era como um bonequinho de neve, com cachecol.

Ou talvez fosse porque tinha acabado de ser ignorada sumariamente por Jung Mi. Será que estava exagerando? Sentiu-se tão mal… Mas o que ela queria? Um drama? O problema é que o jeito robótico dele a incomodava. Sera tratada daquele jeito não era uma coisa normal… Ou as pessoas estavam irritadas, ou felizes, ou tristes. Aquela indiferença ela não entendia. Misoo não era uma pessoa de meios termos.

Por isso era até estranha a energia fraquinha com que falava com Gyu, pisando em ovos, com alguma culpa e humildade. Aceitava cada sorriso mínimo dele como uma boa generosidade que precisava naquele momento. Soltou aquele comentário infeliz, que, como tantos outros, tinha escapado. Ela se arrependeu amargamente por isso, porque o garoto pareceu tornar-se frio de novo.

A tenista até olhou para trás um pouco, para evitar o olhar dele e ver se a bailarina estava olhando bicuda por causa de MiRan, mas foi bem rápido. Agora estava espantada com a franqueza que Miran assumia sua ignorância completa e desinteresse no trabalho. Pelo menos ela estava tentando ajudar. Misoo suspirou de leve.

- É… eu… Eu sou boa com plantas, mas as de verdade… Não sei direito como vamos fazer isso. - comentou breve, mas o assunto das casas começou.

Ficou surpresa que Gyu endossasse sua ideia original, mas uma mão veio logo espantar essa felicidade quando a outra comentou algo impensado.

- Ahn? - olhou de Gyu Sik para Miran. Desde quando eram amigos? Desde quando eram amigos para frequentar casa? - Sério?

Ficou alguns minutos esperando uma resposta, mas logo resolveu acabar com aquela questão.

- Pode ser na sua, se faz tanta questão, Miran… - cruzou os braços, já endurecendo a postura e também a expressão, antes mais mansa. - Gosto de Daegu. - comentou breve, mas sentia um clima esquisito ali.

Inicialmente ficou desconfortável, achando que estava sobrando ali, mas dando uma olhada melhor na garota, na verdade o sentimento vinha porque era ela que estava destoante. Isso a irritou um pouco, porque queria um tempo para conversar com Gyu Sik, e também entender que diabos de dia ele foi na casa daquela menina.

- Bem, a gente podia se reunir depois dos clubes e em dias que estamos livres deles, pra acabar logo com isso. Que tal? Eu acho que Gyu Sik pode ser nosso líder. Ele é o que tem melhores notas e é o mais responsável, também -deu um pequeno sorriso, retomando o leve ânimo. - Eu posso fazer de tudo um pouco que precisar e, tirando quando tenho o Tênis, ou a Dança, eu estou sempre disponível.

Porque pensava em faltar em Moda com isso como desculpa se fosse o caso.

Wangjo

— Ross

avatar
Dorama
Localização :
Coreia do Sul

Data de nascimento :
21/12/2002

Mensagens :
132

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Dong Hee Kyung em Sex Jul 20, 2018 6:11 pm




Vermelho, a cor do amor, da paixão... ou da vitoria, nesse caso. Hee Kyung não podia estar mais satisfeito com o resultado, por mais que, ficasse deveras confortável na companhia de Ui-Jin e Min-Ho, especialmente quando o assunto era um trabalho em grupo. Seu rosto virou para ele olhar os amigos do lado, especialmente para o gordinho que parecia ter perdido o tom da pele... -  Relaxa, vai ser molezinha para você.

Foi bem enfático no você, ele sabia que os nerds não gostavam da ideia de sorteio, muita gente ali também parecia não estar feliz em sair da zona de conforto, mas se fosse confortável então não era Wangjo. Ao mentalizar isso percebe que seria adequado encarar isso como um desafio de um mestre na mesa de rpg, dessa forma seria menos penoso. Não que para Hee Kyung fosse qualquer penitencia atuar com Stella e Sejeong, esse pensamento sequer existia. Sem demorar muito, o rapaz foi atrás da dupla querendo saber o que cada uma tinha em mente para fazer sobre a promissora tarefa.- Olá, meninas. Tudo bom? Gostaria de pedir algo.

Comentou se antecipando um pouco, antes de sair repetindo as frases basicas de planejamento, tipo horarios e quem vai na casa de quem.

-  Não quero parecer presunçoso, mas por favor, evitem dizer coisas como "vou ver na agenda" ou frases do gênero, isso me desmotiva uns 60% só de escutar. Penso que, com nossos intelectos apurados, é possível fazer um trabalho de forma focada, galante e visando seu termino de maneira antecipada.

Eles nem haviam falado dos detalhes e Hee Kyung já pensava no fim, ficava claro que ele não iria enrolar ou ficar de papo furado. -  Como almejam dividir a carga das tarefas? Dissertemos.. Tinha cara de quem estava atento, coçando um pouco o queixo na medida que sua mente cavava o que ele sabia sobre o lugar planejado.

Após falar suspirou de leve, a garganta coçava, pensando como cairia bem uma xícara de café extra forte enquanto organizavam isso; a vida até faria mais sentido. Stella poderia perceber que o amigo estava um pouco estranho, ou talvez fosse impressão dela, cancerianas as vezes enxergam paranoias onde não existe. Ela já tinha visto o herdeiro ficar desse jeito uma vez, mas era lá na época dos ranks e aquele bafafá que deu. Seu jeito sério não seria incomum mas havia um ligeiro ar de tensão rodeando silenciosamente sua feição. enquanto o olhar escuro aguardava suas reações por trás da lentes ovais e frias de seu óculos.

Classe Miguejo

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seul, Coreia do Sul

Data de nascimento :
09/09/2003

Mensagens :
112

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por The Crown RPG em Sex Jul 20, 2018 9:54 pm

WANGJO. 10 DE JUNHO. 12:05 P.M.





Ulsan
Ulsan
Ulsan

「R」


As duas meninas deram uma risadinha com o comentário de Won sobre ser uma versão deluxe da maquete. Enquanto Eun Bi apenas sorriu, Ye Ji pareceu achar aquela comparação exageradamente engraçada - não era uma gargalhada, mas parecia muito feliz com aquele comentário dele. A bailarina até parou e olhou para Won com uma das sobrancelhas arqueadas.

Precisava de tudo aquilo?

Revirou os olhos e continuou ouvindo. Já tinha exposto sua opinião e agora esperava a reação dele. Não tinha nascido para ser uma lider, propriamente dita. Era mandona e tinha uma presença marcante, mas não se achava confiante para liderar projetos - só danças mesmo. Talvez por isso ela agisse assim, na verdade, porque trazia um pouco da experiência do palco para outros ramos de sua vida.

Estava olhando para Jae Ki, um pouco distraída, mas o ouvido captou uma fofoca. Virou-se para encarar Won surpresa e já perguntou.

- Mwo? Você não está mais trabalhando? Ottoke…?

Ye Ji ficou um pouco mais séria, olhando para o menino e voltando o olhar para a bailarina.

- Bom, meus horários também são flexíveis. Como disse, não tem problema dividirmos e depois juntarmos tudo. Só vamos tentar nos esforçar para que todos estejamos na mesma página, sim?

Eun Bi continuou encarando Won, mas concordou com as palavras de Ye Ji. Tentaria se esforçar dentro de seus limites. Quanto ao local para reunião, foi a vez dela de ser silenciada pela outra menina.

- Pode ser aqui no colégio ou na minha casa ou reservo um espaço em algum lugar.

Won logo se lembrou que estava no meio de herdeiras e esse tipo de coisa era facilmente resolvido para elas.

- Porque na casa da Eun Bi é que deve ser difícil. Você tem duas casas e sua madrasta está grávida, não é? E também disse que está sem tempo...Por isso pode deixar que eu decida isso.

Soou como um comentário inofensivo, mas Eun Bi ficava muito mexida quando falavam isso. A bailarina cerrou os olhos.

- Não precisa ficar jogando seu veneno para mim como fez no passado. Eu moro em duas casas sim, mas para seu governo, eu tenho mais do que duas. - Jogou o cabelo. - Você é tão desnecessária.

- O que eu fiz, hm? - Ye Ji tombou um pouco a cabeça. - Não sabia que você ficaria tão ofendida por conta da sua irmã.

Eun Bi fechou o punho com força e trincou os dentes enquanto encarava aquela garota. Não queria perder sua cabeça agora, queria se concentrar no trabalho, mas ainda se lembrava das coisas que ela fazia “na inocência”. Desgraçada.

- Por que você não focar no trabalho ao invés de fazer fofocas da minha vida?

- Aish, eu não tô fofocando. - Resmungou fazendo uma carinha triste. Não olhou para Won de novo, mantendo aquele ar de quem era a injustiçada dali e comentou sobre a viagem.

Aquilo chocou a bailarina que ficou esperando alguma reação ou palavra de Won. Isso logo veio, mas só deixou Eun Bi mais curiosa para o que acontecia ali. Ajeitou-se, cruzando os braços e Ye Ji olhou de modo quase carinhoso.

- Não se preocupe com isso. Só consiga a permissão de seu pai e podemos ir sem problemas. Vamos e voltamos no mesmo dia, hm?

- Já pensou se acabam pernoitando? Aiiiishh - Eun Bi acabou soltando, mas bateu na boca e suspirou. - Eu já volto, vou beber água, tá? O que vocês decidirem, tá bom pra mim.

Levantou-se, deixando a mochila ali e caminhou até o professor, pedindo para beber água no corredor. Faltava pouco tempo para acabar a aula, mas Eun Bi realmente parecia necessitada para sair dali. Agradeceu a ele numa mesura e saiu por um instante. Ye Ji acompanhou com o olhar e depois voltou-se para Won.

- Miane… - Murmurou. - É um pouco difícil conversar com ela e as meninas do grupo. Tirando Misoo-ssi que é mais gentil, as outras duas não gostam muito de mim. E eu nem sei porque. Não é como se fosse uma novidade também…

Soltou a informação e o olhou por mais um instante.

- Acho que dependendo do tamanho da maquete, os prédios podem ser pequenos pontos de luz ou coisa assim. Mas gosto da ideia. - Anotou uma lista do que deveriam fazer dali por diante.





Incheon
Incheon
Incheon

「R」


- Qual o problema de pegarmos seu número? - Yerin perguntou num tom de voz meio entediado. - Acha que vamos fazer alguma coisa contra você? Isso se chama mania de perseguição. Ou talvez vitimismo.

Estalou a língua da boca e procurou pelo próprio celular - que tinha uma capa rosinha por conta da cor do dia. Começou a digitar bem rápido e com uma expressão impaciente. O modo como Jae Ki agia a irritava um pouco, mas ela conseguia manter seu foco e o tom de voz firme.

Parou de digitar quando ouviu a resposta dele sobre ser um artista. Dessa vez, ela tinha um olhar desafiador e debochado.

- Sei? Digamos que um dia você chega lá. Mas ainda sou melhor. - Esboçou um pequeno sorriso no canto dos lábios. - É por isso que eu sou a lider e não você.

Beom Su já estava orando aos deuses e deusas da moda para que conseguisse sobreviver aquele trabalho. Tinha achado legal imaginar que poderia usar de seus dons para a moda naquele trabalho, mas agora estava se preocupando em sobreviver ou qual corpo teria que ajudar a esconder. Repousou a cabeça na mão, fazendo uma cara apreensiva enquanto eles continuavam com aquilo.

Quando o local foi mencionado, ele prontamente ofereceu seu estúdio. Era melhor do que outro debate começar ali. Olhou para Jae Ki diante da surpresa dele.

- Eoh. Eu fiz um loft de estúdio para poder trabalhar e treinar modelagem de roupas e sapatos. Sintam-se privilegiados por irem até meu refúgio. Mas se vocês brigarem lá, vou me aborrecer.

- Mwo?

- Miane, mas eu tenho regras na minha casa.

- Hm...É justo. E não se preocupe, não pretendo discutir com esse menino. - Falou como se Jae Ki não estivesse ali, mas logo o encarou. - Como disse, eu quero um trabalho bem feito.

Suspirou e guardou o celular depois de criar o grupo do kakao, ainda faltando o número de Jae Ki. A parte dos horários preocupou um pouco. Os dois ficaram surpresos com o horário dele.

- Dez da noite?! Aigoo, como você estuda? Aish, deve ser difícil. - Falou o garoto que nunca tinha trabalhado na vida.

Yerin o encarou por mais um tempo.

- Nos dias que você sair às 7h deve funcionar. Ficaremos até as 10h da noite como se fosse seu trabalho, certo? Pense nesse esforço como algo temporário, logo estará livre desse compromisso. - Cruzou os braços e não comentou mais sobre isso.

Beom Su ainda estava deveras chocado e o olhou com um pouco mais de empatia e um pouco de pena. Demonstrava muito mais do que Yerin que ainda o obrigaria a trabalhar como se estivesse ganhando para fazer a maquete. Somente ele e Yerin estavam de pé enquanto Beom Su continuou sentado. O garoto recuou quando Jae Ki se encostou daquele modo.

Não demoraria muito para ver que Eun Bi estava se aborrecendo com a menina que estava ao lado de Won.  Beom Su o encarou quando ouviu a pergunta.

- Fica em Sinsa-dong. Eu te mando o endereço depois. - Garantiu.

Yerin cerrou os olhos com a ordem dele.

- Quem está demorando a passar é você. Manda logo. - Pegou o celular de novo para adicionar o número dele e encerrar aquele assunto.

As coisas pareciam andar um pouco até que Jae Ki falou do material. Tanto Yerin quanto Beom Su se encararam por um instante antes de olhá-lo.

- Isso não é um problema. - O garoto garantiu. - Pode deixar que eu cuido dessa parte. Adoro uma papelaria.

- Também gosto. - Claro que ela gostava.

- Podemos ir juntos, se quiser.

- Pode ser. E você não precisa ter mais trabalho por isso. - Yerin determinou, mas travou com a história de reciclagem.

- O que?! - Beom Su ficou chocado com aquela ideia, mas o choque maior veio com a reação de Yerin.

- Finalmente você deu uma ideia interessante. - Guardou o celular e cruzou os braços. - Ainda bem que você não fala só besteiras, hm? Fico mais aliviada.

- Como assim é uma boa ideia? Yerin-Aah..

- É sim. É original. Vou pesquisar sobre reciclagem em Incheon quem sabe isso não dá um embasamento maior para a ideia? Muito bem. Então, essa semana marcaremos o primeiro encontro e vou dividir a parte da pesquisa de cada um, certo? Por enquanto vá pensando que tipo de produtos podemos usar numa maquete. O melhor será se ela não parecer que foi feita com reciclagem, é o nosso real desafio.




Jeju
Jeju
Jeju

「R」


O comentário de Hyemin sobre ser muito burra para pesquisas fez Joo Hyuk menear positivamente. Ele simplesmente não conseguia se controlar diante dela e acabava demonstrando seu lado mais grosseiro. Já estava irritado por ter que ir até a princesa e agora ainda teria que lidar com as respostas cortadas dela. Bom, que fosse, ele também sabia irritar quando queria.

- Ainda bem, não é? Imagina como estaríamos defasados… - Quer dizer “se você nem soubesse fazer isso”, mas escolheu um discurso mais polido com um sorrisinho gentil.  -Se nós dois fossemos ruins nisso. Se bem que, de nós três, o Ui Jin parece ser o mais completo.

Sorriu ao amigo, enaltecendo tanto suas habilidades acadêmicas quanto o jeito que levava para criar pratos tão bonitos. Ui Jin corou, ajeitando os óculos, mas não estava gostando muito da animosidade que existia ali.

Será que precisaria se intrometer para ensinar bons modos aos dois?

- Todo mundo já foi a Jeju uma vez na vida. - Joo Hyuk resmungou. - O que quero dizer é irmos até lá para pesquisar e não só pra ver como é linda.

O tom dele foi meio cansado, como se tivesse que explicar coisas óbvias para ela. Ui Jin não conhecia esse lado dele e deixava um pouco em dúvida a relação dele com o hibisco. Parecia que ele fazia de propósito com ela porque com nenhuma outra menina ele agia assim. Pelo contrário. Era sempre muito bacana e gentil. Mas Hyemin também parecia querer alfinetá-lo o tempo todo. Por que ele tirou a bolinha branca?

Joo Hyuk comentou sobre a casa dele e a reação de Hyemin fez os dois darem um pulinho de susto. O discurso seguinte, fez o garoto dar uma risada bem debochada.

- Fale por si. - Respondeu. - Diferente de você que só pensa nos próprios horários, eu conheço os horários de Ui Jin. Nós somos amigos. Quarta-feira estamos livres e sexta a partir das 3h também. Aos fins de semanas geralmente nos reunimos, então, quem tem que se adequar a qualquer coisa aqui é a senhorita, Senhorita Seo Hyemin.

Ui Jin pigarreou.

- Joo Hyuk-ah… - Chamou a atenção e virou-se para Hyemin. - Se os horários forem um grande problema para nós três, posso tentar me desdobrar para encontrar com os dois quando puderem. - Disse tudo de uma vez e pausou para puxar o ar. - A minha casa é um lugar ruim para isso porque tenho irmãs pequenas e é sempre muito confuso. Que tal procurarmos um lugar neutro? Ou talvez possamos fazer aqui na escola.

Kim suspirou porque o amigo estava cedendo às vontades dela. Mas continuou.

- Se achar melhor assim...Quando quiser se reunir comigo, você é bem-vindo à minha casa. - Disse a ele, mas depois lançou um olhar um tanto quanto rancoroso para Hyemin.

Não era porque agia daquele modo que ele se sentia melhor. Na verdade, quanto mais tentava atingi-la, quem sempre terminava mais magoado ainda era ele. Fechou a boca e o punho dentro do blazer. Ui Jin começou a mexer também e tirou a bombinha de lá, levando até a boca.

Todo o esforço de ter falado sem gaguejar com a menina, estava cobrando seu preço. Fora aquela tensão entre eles. Joo Hyuk sustentou o olhar por mais um tempo até que se desarmou e desviou o olhar. Havia tanto que ele queria ter dito, mas engolia repetidas vezes a ponto de fazer o peito doer se ficasse muito tempo na companhia dela. Respirou fundo e virou-se, ficando meio de lado, mas com a atenção voltada para a janela.




Busan
Busan
Busan

「R」



Jung Mi esboçou um discreto sorriso para o irmão. Sabia que quando o assunto eram suas fotos, os elogios não eram meras bajulações. Conhecia seu potencial e tinha certeza de que as fotos ajudariam sim. Gostava quando alguém reparava em seus trabalhos e ouvir isso de seu irmão tinha um gostinho especial.

O sorriso sumiu quando Yewon se aproximou. O garoto adotava uma postura mais distante e séria porque não tinha paciência para lidar com aquela menina. Hyun podia fazer uma comparação com seu atual relacionamento com Eun Joo - tanto ela quanto Yewon era belíssimas herdeiras ranking 1 e completamente cegas por um dos Park. Pelo menos era, visto que Eun Joo parecia mais animada com Jong In agora. Yewon ainda estava na fase de negação.

Uma fase muito cruel porque nem tinha a noção do ridiculo. Falava coisas sem pensar para simplesmente tentar agradá-los. Dava para ter pena, se os atos dela fossem ignorados.

- É o mais correto. Não esperava menos de você, hyeong. - Jung Mi disse.

- Você também daria um bom lider, mas o oppa é mais velho. - Yewon argumentou, tentando ter um pouquinho mais de atenção de seu amado.

- Por isso disse que é o mais correto. - Jung Mi a encarou com indiferença e voltou a atenção para o irmão. - Se for este o caso, talvez seja melhor mantermos aqui. Como sou do Grêmio, posso ver com a Srta. Yang uma sala para manter a maquete em segurança. Seria um pouco cansativo e arriscado carregá-la pronta por aí.

Foi a única coisa que o irmão sugeriu porque todo o resto parecia bastante simples e coerente para eles.

- Madeira? - Yewon ficou um pouco surpresa. - Vai usar aquela mais fina?

- Posso acompanhá-lo na compra do material. Também vou pesquisar os melhores lugares para isso. Que tal de Busan? - Sugeriu. - Vamos até lá juntos e além de tirarmos fotos recentes, podemos comprar uma madeira de lá.

Aquilo era tão íntimo entre os dois que Yewon não se atreveu em se meter. Aceitou o que tinha para si: pintura. Era pouco, mas daria o seu melhor se isso fosse capaz de atrair a atenção e o orgulho de seu(s ) oppa(s ). Concordou que daria um jeito.

- Procurarei uma tinta que dê impressão de espelho. Ou algo do tipo. - Esboçou um sorriso.

- Faça o seu melhor. - Jung Mi a estimulou ainda que sem vontade.

Yewon desviou o olhar de Hyun para Jung Mi e fez uma breve reverência.




Daegu
Daegu
Daegu

「R」


Mi Ran deu uma risadinha gentil com aquele comentário. Tinha sido uma boa comparação. Gyu Sik esboçou um sorriso, compreendendo, mas sabia que eles fariam um bom trabalho sim. Bastava se esforçarem um pouco.

- Araso...Pelo menos já é alguma coisa, hm? Talvez seja fácil para você retratar a vegetação e essas coisas.

Só era mais legal com Misoo porque Eun Bi não estava por perto. Não tinha nada especificamente contra a menina, seu problema era com a bailarina. Justamente por conta das aulas de danças. As duas tinham uma disputa acirrada, para dizer o mínimo e algumas vezes se sabotaram ao longo dos anos.

Para Gyu Sik foi natural comentar sobre a casa da avó de Misoo. Tinha sido uma sugestão dela que ele tinha concordado, mas Mi Ran levantou um ponto: não deveriam incomodar a residência da avó dela. Seria muito ruim? Ele também nem percebeu que tinha comentado que fora até a casa de Mi Ran.

Os dois encararam Misoo com um ar de confusão com a reação dela.

- Oh, você não sabia? - Levou a mão até a boca. - Bom, foi mês passado por conta do meu aniversário. A Bomi-ssi não foi, mas o Gyu Sik-ssi foi gentil em aceitar o convite.

Sorriu para o menino, mas não explicou mais do que isso. Pelo menos a amiga não tinha traído Misoo, até porque foi uma fase que ela tinha dado um tempo na perseguição com o que o irmão fazia ou deixava de fazer. Gyu Sik ajeitou o próprio blazer e encarou Misoo sem constrangimentos.

Não tinha sido nada demais, na cabeça dele.

- Ah, ani, foi só porque não achei legal incomodar sua avó, mas já que Gyu Sik-ssi aprovou a ideia, não tem problema.

- Vamos nas duas casas, pronto. - O garoto resolveu num tom divertido para eliminar aquele jogo de empurra. - Não vamos nos reunir uma vez só. - Completou. - Por você tudo bem, eu ser o lider, Mi Ran-ssi?

- Ung.

- Então eu farei uma planilha com as responsabilidades de cada um e os prazos. Também vamos combinar os horários certos, mas Misoo-ssi e eu temos uma facilidade maior para nos encontrarmos. - Moravam no mesmo condomínio mesmo. - Tentarei deixar minha parte linkada a dela porque é mais fácil, caso a gente tenha algum imprevisto para se reunir.

- Tudo bem. Vou trabalhar com minha parte e juntamos nas reuniões.

- Eoh. - Gyu tinha reparado que ela não citou a aula de moda, mas ele tinha o Grêmio nesse dia. - Então ficamos combinados assim?




Daejeon
Daejeon
Daejeon

「R」


Sejeong já estava à caminho quando Hee Kyung se levantou, por isso os dois acabaram seguindo até Stella. A menina deu um sorriso fofinho para os dois e só guardou parte do material para poder focar no que o grupo conversaria sobre a maquete. Sejeong era uma menina reservada, mas sempre tinha sido prestativa tanto com Stella quanto Sunny. Era uma bolsista também e, apesar de não ter tido o melhor dos rankings, ela era inteligente e proativa nas aulas.

Certamente foi pega pelo nervosismo durante as provas. Não era incomum.

Antes que conseguissem dizer qualquer coisa, Hee Kyung começou falando sobre as agendas. As duas meninas o encararam estranhando um pouco aquele tom. Trocaram um breve olhar, mas só aceitaram os pontos dele.

- Bom, eu com certeza posso aos fins de semana e durante os intervalos de clubes. - Sejeong mudou o termo. - Tenho um pouco de experiência com cerâmica porque minha mãe trabalha com isso e vende, mas é só a parte técnica. Não sou tão boa quanto ela. E claro que não estou falando para fazermos cerâmica, quis dizer o molde e essas coisas.

Admitiu, mas talvez eles conseguissem ter uma ajuda, visto que os materiais não eram incomuns para ela.

- Entendemos. - Stella respondeu com um tímido sorriso. - Bom, precisamos decidir então a parte da pesquisa, mapas, imagens. Não sei se uma viagem até lá seria possível. O Hee Kyung-ssi já sabe, mas em breve meu irmão vai nascer e não estou podendo me ausentar de Seul.

- Ah, não acho que uma viagem seja necessária. - Sejeong os tranquilizou. - Acho que podemos encontrar mapas e informações nas bibliotecas públicas.

- Verdade, não é?

- Uhum. Posso me encarregar disso. Está tudo bem pra você?

E continuaram conversando. Naquela conversa preliminar, eles decidiriam questões burocráticas, basicamente: onde fariam, grupo de kakao e uma breve distribuição de tarefas. Não era o trabalho de fato e muita coisa poderia mudar, mas Hee Kyung não parecia ter qualquer tipo de problemas com elas.

Só parecia.

Stella estava observando o comportamento dele. Estava esquisito desde sexta-feira quando viu o ranking. Achou que estivesse melhor depois de sábado, mas agora não tinha mais tanta certeza. Ainda bem que não tinha contado nada para Sunny porque ele voltou a agir de modo polido e distante de novo.

[...]

O sinal tocou finalmente. O professor esteve de olhos nos grupos e, apesar de algumas situações estranhas que viu, achou que a ideia tinha sido boa. Os grupos estavam interessantes e provavelmente seria difícil escolher os melhores.

Dispensou os alunos e disse para não esquecerem do dever de casa também! Fora o relatório!! Ninguém podia dizer que ele não era generoso com sua matéria. Os alunos estavam livros para almoçar e esperarem por seus clubes ou partirem.

[A Eun Bi voltou antes do sinal tocar, mas não vai ouvir a conversa do Won com Ye Ji]
(C) Ross
avatar
Dorama
Localização :
Coreia do Sul

Mensagens :
1244

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Seo Hyemin em Sex Jul 20, 2018 11:04 pm



-  É mesmo, que bom que pelo menos nisso eu sou boa. Já pensou se eu tivesse tão abaixo no ranking e nem isso soubesse fazer? - alfinetou de volta, lembrando-o que estavam muito próximos no ranking da escola. Para alguém que falava tanto, ele teria que, no mínimo, ter 10 níveis acima dela.

Forçou um sorriso, para cumprimentar Ui Jin pelo seu bom trabalho, porque ele era competente mesmo, só que ela não conseguia manter a fofura com aquele Dumbo versão das trevas ali do lado encobrindo sua felicidade com suas enormes orelhas.

-   Hah… É verdade, você é muito viajado - revirou os olhos com o comentário sobre Jeju. Apostava que ele nunca teria ido lá do mesmo jeito que ELA foi. Só que agora ficava com mais ódio ainda porque ficava imaginando ele e a amiguinha namoradinha platônica pulando de biquíni nas cachoeiras. Fez uma cara de ódio e foi pega de surpresa pelo flashback e pela fala dele.

- Mwo?  Por que eu iria a Jeju com você? - cruzou os braços. -  Fala sério…   - comentou, enquanto ajeitava a florzinha.

A risada que ele deu a seguir a deixou vermelha de ódio. Por que quando ela tentava ser superior a ele, não conseguia nada além de ficar mais irritada? Ah, é claro que geralmente se reuniam si. O bando de nerds retardados e aquelazinha. Um bando de amiguinhos idiotas, sempre felizes e juntinhos. Por que é mesmo que ainda falava com Ui Jin? Ele era amigo dele!!!!!!

- Ótimo, muito bem, não me chame e faça as modelagens sem mim. Saiba que fui eu quem liderou o grupo de Culinária, não ele!  - Encarou Uijin, inflando as bochechas, como se ele fosse aliado do inimigo, mas ele tomou alguma atitude pacificadora, o que a fez não sentir-se completamente ameaçada e lembrar por que ele era um garoto fofo e gentil.  

Ela abriu um sorriso para ele. Ah, sim! Por isso que ele era legal e Joo Hyuk era um monstro horrendo. Ainda bem que eles o tinham no grupo!!  Suspirou aliviada e feliz que, apesar de estar recusando a ida a sua casa, pelo menos tinha um plano B. Então virou observando a reação do outro, que, obviamente, deu um jeito de deixar tudo horrível.

O quê??? Como assim ela não era bem-vinda? Isso ofendeu seu ego profundamente e ela até falou um pouco mais alto.

- Pois saiba que eu posso ir na sua casa quando eu quiser. Tenho o telefone da sua mãe. -ela o encarou, irritada. Quem era ele para impedi-la de ir a sua casa? -  Pois então está marcado. Na sua casa. Quarta-feira, às 5h30.

“E ninguém vai me impedir”, ficava implícito. Não sabia que tinha acabado de aceitar a proposta inicial dele, mas como ele desfez o convite, então parecia que não era mais ideia dele, então agora ela queria. Era complicado explicar sua cabecinha.O horário ela também caiu na conversa de Joo Hyuk, como se fosse um tipo de desafio, sem nem perceber que estava fazendo suas vontades iniciais.

- E no domingo, pela manhã, nós vamos para Jeju. Meu motorista vai buscar vocês dois em casa. Não posso no sábado, porque tenho um evento social importante.    - estava decidida, e bastante irritada com aquela história.

Maldita foi a hora que tirou aquela bolinha branca.

-  UiJin vai ser o líder do nosso grupo. Ele é o mais completo, você mesmo falou. Então vamos fazer o que ele quiser. E você concorda com o que eu disse, não é, líder?

O sinal tocou e, com ele, a menina arrastou a cadeira para trás, pegando sua bolsa e olhando Joo Hyuk virado para a janela.  


- Na nossa aula trocamos números de telefone, Uijin-ssi. Então você comunica se essa pessoa mudar de ideia. Bom almoço.

Sairia em seguida, caso não tivesse nenhuma objeção, sem esperar suas amigas, porque não aguentava mais um minuto ali dentro.

Wangjo |{LOOK: Tiara | Sapatos }

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Terra do Marshmallow

Data de nascimento :
17/03/2002

Mensagens :
196

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Dong Hee Kyung em Sex Jul 20, 2018 11:31 pm




- Também sera necessário pesquisas pela web, posso me encarregar de verificar mapas e outras imagens além das que forem cobrir por bibliotecas. Existem coisas sobre o revelo que não serão encontradas com tamanha exatidão nos livros, além de alguns estarem desatualizados. - A principio Dong concordaria com a viagem mas Stella recorda sobre o irmãozinho que estava chegando, ela precisava ajudar a mãe e ficar de olho. -  Uaau, uma especialista plastica, meu dia não poderia ficar melhor. Sua família trabalha com isso? Parece legal, certamente você será o nosso Ás na hora do molde! Mais tarde vou querer ver uns trabalhos de sua mãe, se não for incomodo.

Já pensou na chance dela vender algo customizado que pudesse presentear a mãe ou o avô, mas isso é conversa para outra hora.

Kyung ficou mais tranquilo com o papo deles, acertando alguns detalhes de antemão para o projeto. Além de tudo, o professor também tinha passado deveres que deveriam ser concluídos, destruindo as esperanças de Dong sentar e jogar qualquer coisa por esses dias. Pelo menos ele não era o único, seus companheiros de vício estariam enrolados e também, a tal Senhorita Challenger; que já estava ocupada por si só.

Quando o sinal toca, dessa vez, procuraria ser um dos primeiros a sair para buscar seu lugar no refeitório. Stella tinha razão em acha-lo distante e fora até prudente em ter ficado na dela, já que ela não sabia que o virginiano teria uma reunião no lugar do club de Informática, mas como não queria preocupa-la, ele deu um sorrisinho pra tentar amenizar qualquer sensação de frieza que ela interpretou.

Um sorriso largo, besta, e um pouco duradouro, suficiente para que outra pessoa pudesse ve-lo.


Em outras circunstancias ele teria convidado de maneira simpática a Sejeong para comerem todos juntos, mas havia algo que ele tinha que pensar antes. Então deixaria para o Kakao as conversas sobre o trabalho do professor.

Pelo menos Min Ho não iria ficar reclamando que  " titititi Dong fica trazendo um bando de gente para a mesa ttititit" dessa vez. No refeitório, Kyung vai alimentar as maquinas com seu dinheiro, no caso, a de café. Não seria mentira que a essa altura do campeonato o garoto gastou uma mensalidade de Wangjo só nessa bebida. Procurou alguma marca e achou a Baba Vanilla atraente, ele queria algo mais amargo porém sabia que não deveria estar uma bateria elétrica quando fosse ver o diretor; por isto a escolha mais branda da Vanilla com o café.

Além da bebida, pegaria uma pequena tangerina para acompanhar seu almoço. Procurou por aquela que não fosse nem a menor de todas, e nem a mais robusta. Demorou alguns segundos ali na maquina mas por fim, veio a eleita, gorda o suficiente para encaixar na palma da mão dele, que já não era muito larga também.

Feito isso, iria para uma mesa que costumava pegar, nem muito na borda, e nem muito distante das paredes e de geometria circular.

Os amigos de Dong talvez não percebam que o lugar escolhido geralmente era meio alinhado ao centro da estrutura, da forma mais assimétrica com as outras mesas a volta. (ou pelo menos na cabeça dele, achava que estavam ao centro).

Enquanto aguarda os outros, deixou o celular na mesa, desligado, para começar a descascar a tangerina, liberando aquele cheiro caracteristico, forte e critico, de imediato.

Parece que era tema chines, então vamos de uma fruta acida, feito o humor da sua prima, cada mordida que der vai se lembrar, só esperava que não fosse se engasgar com os caroços.


Refeitório

— Ross


Última edição por Dong Hee Kyung em Sab Jul 21, 2018 12:02 am, editado 1 vez(es)
avatar
Dorama
Localização :
Seul, Coreia do Sul

Data de nascimento :
09/09/2003

Mensagens :
112

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Yeun Misoo em Sex Jul 20, 2018 11:54 pm



Misoo aceitou aquela resposta sobre a festa de Miran. Fazia um pouco de sentido por ser o aniversário, mas não sabia mesmo quando foi que eles se tornaram amigos. Ela nem fazia parte do grupo dos meninos! A forma como eles responderam aquilo tão sem cerimônias fazia parecer que estava tudo bem e ela sentiu que de alguma forma tinha perdido bastante ali, mas nenhum deles parecia a fim de contar.

Mudaram um pouco de assunto. Tudo bem para ela revezar as casas. Foi só Gyu virar o líder que começou a dar ideias ótimas! Misoo bateu palmas, um pouco impressionada.

- Uwaa… Daebak! Você viu? Ele sabe mesmo o que está fazendo! Ainda bem que não sou a líder, eu nunca conseguiria lidar com planilhas - riu.

Ele tinha uma solução até mesmo para o problema de horários. Misoo sorriu. Claro que gostaria de fazer trabalho com ele. Até parecia que podiam ser amigos de novo.

- Claro! Tudo ótimo, eu gostei bastante - sorriu largamente.

O sinal tocou e naquele dia ela tinha compromisso com clube de Dança.

- Gyu Sik, você quer almoçar e falar um pouco da nossa parte?

Era só um convite no ar, não achava que ele ia aceitar de verdade, mas foi uma fala no impulso. Caso recusasse, ainda tinha as amigas para se reunir e um papo a bater com Eunbi.

Wangjo

— Ross

avatar
Dorama
Localização :
Coreia do Sul

Data de nascimento :
21/12/2002

Mensagens :
132

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Won-Bin em Sab Jul 21, 2018 12:01 am



Won não achou que ia ser tão engraçado falar do "deluxe" mas pelo visto foi bem engraçado, principalmente pra Ye Ji. Deu uma risadinha em conjunto, discreto.

O clima no começo parecia de coleguismo, não deveria ser um grupo complicado: não tinha nenhum desafeto ali. Uma colega era uma amiga que começava a se aproximar e a namorada de um grande amigo.
Deveria ser tranquilo, mas Won começava a sentir a tensão aos poucos.

Eun Bi tinha sacado mais algo mas Won estava estranhando aquilo. Ye Ji era uma pessoa discreta, de repente parecia tão...a vontade. Ou será que ele estava vendo coisas além do que existiam por que agora se sentia um pouco mais próximo dela?

A revirada de olhos já mostrava que não seria o grupo mais fácil do mundo.

Percebeu que o manto de líder do grupo naturalmente caía pra ele: não era bem algo que estava acostumado mas a vivência com os dragões meio que mostrou que ele podia levar jeito pra coisa. Se conseguisse manter elas empolgadas e evitar discussões iriam com certeza ter o melhor trabalho!!!

Eun Bi escreveu:- Mwo? Você não está mais trabalhando? Ottoke…?

-É, longa história - comentou meio que fazendo uma expressão de que não era o melhor momento, ou lugar (tão próximo de Bomi), pra discutir isso.

"Essa informação vai se espalhar de qualquer jeito..."

Ye Ji sabia da situação, tinha desabafado com ela, e notou sua seriedade. Ela já emendava a sequencia do assunto.

Ye Ji escreveu:- Bom, meus horários também são flexíveis. Como disse, não tem problema dividirmos e depois juntarmos tudo. Só vamos tentar nos esforçar para que todos estejamos na mesma página, sim?

-Claro, parece bom pra mim. Eu quero fazer um trabalho legal, a gente vai mandar ver! - disse fechando o punho num breve "fighting". Retomava um pouco da chama do espírito competitivo.

Ye Ji escreveu:- Pode ser aqui no colégio ou na minha casa ou reservo um espaço em algum lugar.

-Pode ser aqui no colégio, sem problemas. Só não digo pra fazer em casa por que costuma ser meio bagunçada sendo só eu e meu pai haha - disse meio brincando pra desviar completamente a possibilidade da ideia de fazer na casa da EunBi também.

O problema não era a casa dela, era a vizinhança. Queria continuar nunca mais colocando os pés naquele condomínio, mesmo que fosse uma boa oportunidade pra visitar a Chefinha.

Ye Ji escreveu:- Porque na casa da Eun Bi é que deve ser difícil. Você tem duas casas e sua madrasta está grávida, não é? E também disse que está sem tempo...Por isso pode deixar que eu decida isso.

Won se virou pra Ye Ji, meio surpreso com aquela resposta.

"Ye Ji...como você pega essas informações?" nem ele sabia disso e seu grande amigo Jae Ki nem tinha comentado de algo do tipo também. Eun Bi tinha uma irmã a caminho!

O pior de tudo foi que Eun Bi se ofendeu, matando o clima agradável que podia existir no grupo.

Eun Bi escreveu:- Não precisa ficar jogando seu veneno para mim como fez no passado. Eu moro em duas casas sim, mas para seu governo, eu tenho mais do que duas. - Jogou o cabelo. - Você é tão desnecessária.

-Ei meninas, não precisam... - tentou intervir mas o veneno foi derramado.

- Por que você não focar no trabalho ao invés de fazer fofocas da minha vida?

- Aish, eu não tô fofocando.

Ye Ji fez uma cara triste mas Won entendeu as razões para que Eun Bi se ofendesse: se era um assunto que ela não falava publicamente e era exposto dessa maneira, ela teria suas razões pra ficar assim.
Parecia um grande mal entendido alimentado por uma rusga do passado: "jogando seu veneno como fez no passado..." aquelas palavras foram guardadas na boa memória de Won.

-Aish, está bem. Não tem razão pra discutir sobre isso! - disse mais sério e sem tomar lados.
-Está tudo bem, nós vamos nos reunir aqui na escola - dessa vez não fez uma proposta, estava colocando em definitivo que se reuniriam depois da aula no dia que os três não tivessem clube.

Um pouco mais sério, mas o assunto da viagem surgiu. De repente Won se sentia tão...constrangido. Aquele olhar de Eun Bi parecia meio julgador.

Era a amiga de Bomi afinal. O que ela estava imaginando?

"E por que isso importa? Ela está toda risinhos com o Kim, com o Ryu...por que eu tenho que ficar envergonhado?"

A revolta veio e passou rápido.

- Não se preocupe com isso. Só consiga a permissão de seu pai e podemos ir sem problemas. Vamos e voltamos no mesmo dia, hm?

-Hmmm, claro. A gente conversa depois sobre isso - comentou um tanto inseguro. Uma coisa era sair com Ye Ji, outra era viajar com ela!? Só ela!

- Já pensou se acabam pernoitando? Aiiiishh

Won começou a tossir um pouco. Eun Bi era realmente a alma gêmea de Jae Ki, esse tipo de resposta estava à altura dele. Ela dizia bem o que Won achava que ela estava insinuando.

-Não é tão longe, dá pra voltar no mesmo dia - disse respondendo como se aquele comentário não estivesse carregado de tanto veneno.

Assentiu para que ela se levantasse e fosse beber água.

Won respirou fundo. O que foi isso!?

- Miane… - Murmurou. - É um pouco difícil conversar com ela e as meninas do grupo. Tirando Misoo-ssi que é mais gentil, as outras duas não gostam muito de mim. E eu nem sei porque. Não é como se fosse uma novidade também…

Se sentia mal em vê-la assim, o fato de que não tinha uma boa relação com as garotas parecia a afetar mesmo que não demonstrasse.

Fez uma negativa com a cabeça.

-Está tudo bem Ye Ji. Elas são meio assim, tem seus jeitos. Mas... - uma questão se mostrava mais pertinente - Ela comentou sobre um "veneno do passado". É por isso que vocês não se dão bem? Uma briga do passado

Perguntou de forma gentil.

-Não quero ser intrometido, mas quero saber o que eu não devo comentar pra evitar discussões. Eu espero que a gente faça um trabalho sem problemas

Comentou tentando ser simpático e faze-la ver seu lado: nesse cabo de guerra se as duas puxassem ele ia acabar partido ao meio.

-Ah, eu só tenho um problema - começou a falar um pouco mais baixo, quase sussurrando - Eu não to mais trabalhando, eu preciso ver como vou pagar pra ir. Talvez eu pegue emprestado com meu pai ou algo do tipo

Voltou a postura normal. Logo Eun Bi voltaria, Ye Ji anotava algumas coisas.

-Muito bem: temos algumas tarefas divididas e vamos nos reunir na escola no dia que nós três não tivermos clube e depois vamos acertar a questão da viagem pra lá. O que acham de um grupo no Kakao pra irmos nos falando? - sugeriu, casualmente disfarçando que ele já tinha o número de Ye Ji.

O sinal tocaria feito o gongo, era o fim do primeiro round.

-Boa tarde meninas, eu vou com os meninos almoçar agora aqui na escola. Podem acompanhar a gente se quiserem - disse para as duas. Não sabia se Ye Ji ia querer se misturar com os dragões ou se Eun Bi ia querer ficar perto do Jae Ki agora ou se as duas não iam querer se misturar entre as duas mesmo.

Tentava ser educado mesmo assim.

Se aproximou de Kang e Jaeki na saída da sala, as mãos nos ombros dos dois quando estivessem só os três.

-Me digam que seus grupos são ótimos e excelentes - disse num tom meio de brincadeira meio que mostrando que o seu próprio não foi muito fácil.

-Aish, esse professor deu um golpe de mestre. Esses grupos são os mais misturados possível - se visse Bomi e Ryu no caminho ia desviar o olhar, tudo o que menos queria era ver a cara sorridente dela.

-Almoço? Almoço - sugeriu aos amigos.

Wangjo de papel mache

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seoul

Mensagens :
206

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Park Hyun Hee em Sab Jul 21, 2018 12:26 am



- Ótimo. Se o trabalho continuar aqui, corremos menos risco no transporte - Hyun concordou.

Geralmente não era engajado com os trabalhos de escola, mas aquele em especial estava dando alguns ares frescos. O que o surpreendeu mais foi que Jung Mi parecia outra pessoa. Ele até mesmo se ofereceu para comprar os materiais com ele e…

Hyun não escondeu a surpresa no olhar quando ele comentou sobre Busan. Trocou um olhar com ele, cheio de significados. Tinha certeza do que estava falando? Seria uma viagem emocional bem pesada.

- Certo… - comentou um pouco mais baixo do que o normal, precisando pigarrear para voltar ao normal e desviou o olhar para Yewon.

Que sorte tinha de saber que a menina era tonta demais para entender de verdade o que tinha por trás disso.

- Isso, contamos com você - comentou charmoso, dando uma piscadinha complementar ao desinteresse de Jung Mi para com a colega.

Voltou a olhar o irmão. Ele queria mesmo ir a Busan? Será que estava preparado para isso? No caso, ele mesmo. Quando foi que o irmão mais novo ficou tão maduro?Ele o impressionava muitas vezes e não achava que isso pararia tão cedo.

- Bem, nós… Marcamos quando ficar tudo acertado.

Com o avô deles, estava implícito. O sinal tocou e as obrigações do dia quase tiveram um fim. Ele agora estava pensando em seu avô. Será que estava tudo bem? A aula de Culinária não parecia nem um pouco atrativa.

- ...E por hoje é só. Descansem, crianças.

Não sugeriu um grupo no Kakao porque sabia que Yewon só ficaria enchendo o saco como Jimin naquele telefone.

Pegou suas coisas e deixou a sala, pegando o celular e mandando mensagem para Han Jae.

Hyun

Hyun
Como é que ele está?
Hyun
Alguma novidade? Parece que eu vou para Busan com Jung Mi. Não hoje, mas vou.


Escreveu, achando que, de alguma forma, precisava compartilhar daquele sentimento com seu secretário. Hyun fez o caminho para a sala do segundo ano novamente, mas dessa vez a esperaria no corredor. Não pensava em almoçar com Jong In e estragar seu dia e não achava que Chae ficaria com as amigas. Queria vê-la um pouco mais.

Humor: estável /--+++

— Ross

avatar
Dorama
Localização :
Queria estar nos EUA

Data de nascimento :
04/11/2002

Mensagens :
162

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Jae-ki em Sab Jul 21, 2018 12:50 am


Quando Yerin reclamou daquele jeito sobre o número de telefone, Jae-ki ficou irritado com a forma dela falar e respondeu:

- Ya, nada ver, isso se chama não é da sua conta... Aish.... Só achei que ninguém ia querer...

Depois do seu comentário sobre ser bom, Yerin começou a falar que ela que era melhor. Para Jae-ki ela só falava isso porque não queria admitir, só pra continuar se achando. Porém ele não queria perder mais tempo e disse só:

- Ahh ta...

Sabia que quanto mais rebatesse, não iria sair de lá e Jae já estava com fome. Se ela queria ser a líder, fazer o que, achava também que ser líder era chato. Ouviu com uma expressão surpresa a explicação de Beom-su sobre o estúdio. Achava estranho um garoto gostar de modelar roupas, mas sapatos, se ainda fossem de homem, aí não seria muito estranho. Na sua rua tinha um sapateiro bem velho.

- Araso... - Disse com a expressão ainda um pouco surpresa.

Porém quando o garoto falava sobre brigarem, Jae só ficou observando ele desenrolar com a Yerin. Mas franziu as sobrancelhas quando ouviu ela o chamar de "menino". De qualquer forma, Jae só queria sair correndo dali. Mas ainda tinham que falar dos horários.

- Só quero fazer o trabalho... Não vou brigar, mas pede pra elaa também não me provocar...

Ele explicou mais ou menos quando ficaria livre, percebeu o espanto de Beom-su, mas Yerin continuava com a mesma cara. Ouviu ela decidir com seu jeito mandão de sempre. Porém Jae se incomodou mesmo foi com o olhar de Beom-su, o que ele estaria pensando? Seria pena? Jae-ki não gostava que o olhassem desse forma.

Jae olhou ao redor de novo e percebeu que Eun-bi parecia irritada, só não entendeu porque. O grupo dela não parecia ruim. Porém teve que se voltar pra o trio. Jae suspirou quando Yerin falou que ele que estava demorando:

- Não tô demorando, estava respondendo as perguntas... Aishh... Anota ai vai...

Em seguida Jae-ki teve que explicar seu problema em comprar os materiais ao mesmo tempo que deu uma solução. Esperava por uma reação ruim deles, se preparava com uma expressão séria.

Porém a reação não foi ruim, Beom-su aceitou bem e até a esquisita da Yerin. Jae respirou alivado, dos males, o menos pior. Eles nem fizeram questão de lhe dar mais trabalho. Isso era até estranho, Jae fez uma cara de desconfiado, mas não negou. Quando deu sua ideia da reciclagem notou Beom-si chocado. Porém até Jae-ki ficou chocado com Yerin aceitando sua sugestão. Mas Jae-ki não gostou quando ela vez aqueel comentário sobre ele falar besteira.

- Não esqueçam que eu tive rendimento 100% na prova pra entrar aqui. Eu sei o que tô fazendo.

Balançou a cabeça para o que Yerin falava sobre a ideia de reciclagem:


- Eoh. Se for isso mesmo, deixa comigo, eu consigo vários materiais daoras. Tem muita coisa que pode ser reciclado. E foi isso mesmo que pensei. Ninguém vai notar que foi feito de lixo, só quando a gente falar.

Porém como parecia demorar, Jae-ki acabou reclamando que estava com fome:

- Baegopeune... (fome) Já acabamos? Só avisar agora pelo kakao né...

Depois que se decidiram e após estarem decididos, Jae-ki esperou que fossem mandar o endereço e o dia para ele. Conseguir materiais seria fácil, Jae-ki sabia procurar como procura entulho, lixo, pedir pros ajushi das lojas, era bom que mesmo não podendo comprar, não ficaria de fora.

Quando o sinal tocou, Jae-ki foi guardando suas coisas sem deixar de lançar um olhar pra Eun-bi. Os dragões passavam pela porta quando Won colocou a mão no ombros deles.  

- Aigoo... Nem quero falar do meu grupo, aquela garota... Aigoo...  Tão mandona...- Disse desanimado.

Balançou a cabeça concordando com Won:

- Eoh... Esse seonsaengnim...  

Mas Jae-ki não entendia como o grupo de Won poderia ser ruim, iria perguntar pra ele depois. Quando ouviu a palavra almoço, foi seu estômago que respondeu primeiro roncando bem alto.

- Com certeza! Preciso comer dobrado hoje, meu dia vai ser longo.

Falava como se já não comesse por dois. Porém Jae-ki ainda estava preocupado com Eun-bi. Olhou para ver quem saía pela porta e parou com os dragões:


- Espera, eu só vou ver um lance com a Bibi...

Esperaria Eun-bi passar, e meio que se aproximando dela, disse meio sério:


- Bibi, tô indo almoçar... Se ainda quiser falar comigo, sabe onde me achar... Você disse depois, mas você que sabe...

Jae-ki suspirou, ainda não sabia o que ela pensava, se estava dando razão a Hyemin ou não, mas não iria insistir. Não a lembraria que iria procurar trabalho depois, deixaria que ela mesma notasse, até porque não iria cobrar a ajuda que ela ofereceu. Depois da resposta dela, ou se ela ficasse quieta, ele seguiria com os dragões. Não sabia se ela ia querer almoçar com ele e não tava afim de insistir e ficar levando foras igual no intervalo, só queria deixar mesmo o seu aviso. Agora cabia ela escolher.

Wangjo/ Morrendo de fome/ Desanimado

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Songpa- gu

Data de nascimento :
07/05/2004

Mensagens :
253

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por The Crown RPG em Sab Jul 21, 2018 2:29 am

WANGJO. 10 DE JUNHO. 12:15 P.M.





Daejeon
Daejeon
Daejeon

「R」


- Eu sei, mas eu queria um mapa grande, sem precisar procurar uma impressora maior, sabe? E a biblioteca não está tão desatualizada assim. As montanhas não somem de uma hora para a outra. Mas entendi o que quis dizer.

Sejeong gostava de argumentar e só falou para salientar seu ponto de vista. Mesmo assim, ela entendeu o complemento de Hee Kyung e não ia discutir mais. Voltou a atenção para Stella, meneando positivamente com o que ela dizia, mas foi o comentário do menino que a surpreendeu.

- Mwo?  - Sejeong ficou sem fala, mas logo relaxou e esboçou um sorriso. - Ung. Minha mãe trabalha com cerâmica e é muito boa no que faz. - O sorriso aumentou um pouco e ela escondeu por um instante com a mão. - Pode deixar. Tenha certeza de que farei o melhor que posso.

Enquanto os dois interagiam, Stella ficava um pouco mais quietinha, apenas observando. Também estava curiosa em ver o trabalho da mãe da menina, mas se sentiu ligeiramente incomodada com a postura de Dong. Por que estava tão distante e frio com ela, mas conversando tão naturalmente com a outra menina? Tinha feito alguma coisa de errado?

Lembrou-se do que Sunny tinha dito no intervalo: ele voltou do lado de fora com Hayoung e tinha uma expressão mais nublada. Será que foi isso?

- Ah, claro! Ela tem uma página na internet. Depois te mando o link pelo kakao - Agora que teria o número dele, seria mais fácil.

Como estava se sentindo um peso, a canadense passou apenas a responder o que era perguntado e deixava, pouco a pouco, Sejeong ou Hee Kyung como líderes. Talvez até viajassem juntos para lá, já que ela não poderia ir. Escondeu os lábios e abaixou a cabeça. Em muito bom tempo, o sinal tocou e eles puderam ir.

Sejeong despediu-se para seguir com seu grupo e Stella ficou um pouco mais para esperar por Sunny e Kim. Quando se deparou com aquele sorriso bobo e duradouro de Hee Kyung, o bico dela só aumentou. Encarou por mais um tempo, até que desviou o olhar para arrumar suas coisas.

Não entendia esses surtos de humor.

Como Hee Kyung parecia com pressa para aplacar seu vício em cafeína, ele fez bem em não esperar pelos amigos. Min Ho ainda parecia conversar alguns detalhes com seu trio enquanto Ui Jin parecia em apuros. Dong já tinha coisas o suficiente para administrar e, pelo visto, teria muito mais o que ouvir. Precisava mesmo de um tempo para si.




Jeju
Jeju
Jeju

「R」


Joo Hyuk achou aquela resposta muito boa. Teria ficado orgulhoso do raciocínio rápido dela, se estivessem noutro momento. Mas, por hora, ele apenas coçou de leve a ponta da orelha e fingiu que não entendeu a indireta.

Abusada.

Aquela conversa ácida se prolongou no tempo e, para ele, era bastante óbvio pensar que a maioria das pessoas já tinha ido para Jeju. Hyemin usou disso para cutucá-lo de novo, mas ele respondeu dessa vez.

- Não mais que você, Senhorita Seo Hyemin. - Continuou chamando pelo nome completo e aproveitou para completar o surto seguinte. - Eu não disse que iria com você, falei o grupo. Aish...Francamente, por que eu viajaria com você?

Revirou os olhos e, de repente, o caos estava formado. Olhou para Hyemin cheia de argumentos sobre modelagem e o clube de culinária. A garota veria nos olhos dele o zero interesse que tinha para aquilo. Ui Jin já estava ficando apavorado porque eles pareciam dispostos a brigar por todas as vírgulas que falassem ali.

O garoto encarou Hyemin depois que ela disse que era a líder e não entendeu nada. Por que agora ela o tratava assim? Tentou colocar panos quentes para acalmar os ânimos. Achou seu discurso bom e eloquente, na medida do possível, mas Joo Hyuk estava disposto a colocar tudo a perder. Foi quando ouviu o convite de que ele era bem vindo que Ui Jin precisou da bombinha. Já estava fazendo uso quando Hyemin teve seu rompante.

- E daí? - Joo Hyuk perguntou, mas assim que ela deu o dia e o horário, Ui Jin viu o exato momento em que um sorrisinho surgiu no canto dos lábios de Kim.

O que?! Ele estava blefando o tempo todo??

Hyemin estava fazendo exatamente o que ele tinha dito, mas só aceitou quando ele negou. Que jogo sujo!! Kim trincou os dentes para não deixar a risada vir, mas não parecia o suficiente. Levou a mão até os lábios, apoiando no queixo e arqueando uma das sobrancelhas.

- Araso…

Ui Jin continuou usando a bombinha e ficou chocado porque Hyemin foi além! Kim só meneou positivamente.

- Parece perfeito pra mim. E pra você, Ui Jin-ssi?

O garoto só meneou positivamente e recebeu aquela liderança que ninguém queria. Sentia que infartaria até o fim do trabalho.

- Estou impressionado com sua evolução, Senhorita Seo Hyemin. - Comentou quando ouviu os argumentos para que Ui Jin fosse líder.

Como se não bastasse, a cereja do bolo estava para vir. Depois que ela desejou bom almoço, ainda ouviria a voz de Kim dizendo.

- Tenha um bom almoço, Minmin. Bom trabalho. - Caso olhasse para trás, ele ainda estaria dando um tchauzinho com o mais insuportável dos sorrisos.

Não era muito difícil de lidar com Hyemin quando se tinha prática. Kim olhou para Ui Jin sentindo-se muito orgulhoso de seu feito. Já o lider do grupo não entendia porque esse tipo de coisa era necessária ali.




Ulsan
Ulsan
Ulsan

「R」


Dentre todas as sugestões de Ye Ji, Won optou por fazer o trabalho na escola. A opção pareceu ainda mais coerente depois da breve discussão entre Eun Bi e Ye Ji. A bailarina parecia ofendida de verdade com aquilo, mas a outra se fez de vítima.

Resoluto, Won decidiu por todos eles, assumindo o manto de liderança com naturalidade.

Não parecia tão pesado e denso quanto na vez que percebeu que era o líder dos Dragões. Até porque, esse título seria temporário, visto que o trabalho tinha um prazo de validade. Só precisava lidar com os humores de duas meninas com opiniões bem fortes. Era possível perceber isso por conta do nível das farpas que elas estavam trocando ali - e nisso, Won entrou no meio com a história de passar a noite fora, durante a viagem.

Quando Eun Bi saiu, Ye Ji aproveitou o momento para se desculpar e lamentar a sua sorte. Parecia muito triste com aquela situação.

- Ung...É por isso. - Murmurou a resposta. - Mas minha briga não começou com ela. - Olhou para Won. - Era com a Yoon Bomi.

Suspirou e ajeitou-se na cadeira.

- Não sei como evitar. Ela já deve ter ouvido demais sobre mim por conta da amiga e agora vai entender tudo distorcido. Prometo que tentarei ser cautelosa e falar mais com você do que com ela. - Engoliu em seco. - Não é tão impossível fazer um trabalho com a Choi Eun Bi. Não daria certo se fosse com a amiga dela, mas...Pelo visto deu tudo certo, como sempre.

Olhou de modo amargo na direção de Bomi. A garota estava conversando com Min Ho e até mesmo o garoto que era todo antissocial parecia ligeiramente mais à vontade perto dela. O que diabos ela tinha? Era alguma água especial que tomava? Ryu Ji não olhava para ela porque estava ouvindo Min Ho falar, mas os dois pareciam próximos demais daquele ângulo.

- Enfim. Deixa pra lá. - Fez um sinal para que mudassem de assunto.

Eun Bi retornou mais hidratada e calma. Sentou-se novamente e ficou satisfeita por ver que estava tudo decidido e encaminhado. Quanto menos pendências, melhor. Elas concordaram em criar um Kakao, sem nenhum tipo de resistência. A bailarina já queria fugir dali para falar com sua amiga e nem reparou que só faltava o número dela para o grupo ser feito.

Ao ouvir a oferta de almoço, mas dessa vez, as duas recusaram. Para Ye Ji, era um passo largo demais para dar. Já Bibi, queria ficar com Misoo um pouco, sem imaginar que a amiga tinha seus próprios planos. Ye Ji logo sairia enquanto a bailarina enrolou um pouco mais.

Kang Woo Jin já estava se arrumando para sair. Para ele, o grupo com Sunny tinha tudo para ser produtivo. Tudo bem que a outra menina era meio esnobe, mas Sun Hee era gente boa. Assim que Won se aproximou dele, cumprimentou com o toque de mãos dos Dragões.

- Tudo bem! Gostei do meu trio. E vocês? - Riu da cara de Jae Ki. - Foi um golpe de mestre mesmo. Certeza de que vai dar morte.

Começaria a andar, mas parou porque Jae Ki foi até Eun Bi falar com ela.




Incheon
Incheon
Incheon

「R」


O grande desafio para Jae Ki era tolerar o jeito mandão de Yerin. Ela nem era como Eun Bi, por exemplo, que também era mandona, mas bastante expressiva. Não. A Rainha de gelo parecia ter um modo particular de irritá-lo. Fosse no modo como encarava ou o tom que usava, ela conseguia aborrecê-lo sem muito esforço.

E não parecia lamentar isso de modo algum.

Moveu de levinho a sobrancelha com a história de não provocá-lo e demonstrou que não estava fazendo nada. Se Jae Ki tinha se incomodado com aquela troca suave, imagina se conhecesse o pior lado dela?

Era divertido imaginar.

De todo modo, eles apenas seguiram com as preliminares do trabalho, sem muito atrito. Pelo menos até aquele comentário sobre ter rendimento de 100%. Esse tipo de fala prepotente ativava o lado ruim de Yerin. Os olhos ônix dela focaram-se nele e ela disse.

- E qual foi mesmo sua pontuação no último ranking? - Sustentou o olhar sobre o dele. - O que você faz de perfeito pode ser facilmente esquecido aqui diante de um erro, Song Jae Ki. Você não é mais o aluno 100%. É só mais um aluno bolsista.

Não usou o termo “só” para menosprezá-lo ou desmerecer, apenas foi realista. Uma realidade bem dura.

Quanto ao material que usariam, parecia tudo certo. Depois teriam tempo de discutir sobre isso e tentar convencer Beom Su - ou ele fazer o contrário e colocar glamour no trabalho. Yerin não quis se preocupar mais com Jae Ki, prestando atenção no modo como Hyemin disparou para fora da sala. Aquilo sim parecia mais importante. Não demoraria para pegar suas coisas e partir.

Jae Ki foi puxado pelos dragões. Ouviria que era bom estar no trio de Sunny e ainda teria a risada de Kang por conta do trio dele. Os meninos estavam caminhando para a saída quando pararam para esperar por ele. Eun Bi tinha terminado de se levantar e colocado a mochila nas costas quando ele veio.

Encarou de modo neutro. Não parecia aborrecida ou chateada com ele, só estava um pouco séria - principalmente pelo trabalho. Meneou positivamente para o comentário dele.

- Ka. (Vá). Você tem coisas importantes para fazer hoje, né? - Levou a mão até a dele, fazendo um carinho no dedinho. - Boa sorte. Depois conversamos, vou almoçar com as meninas.

Soltou e permitiu que ele fosse. Voltou o olhar para Misoo que parecia ter uma breve conversa com Gyu Sik.





Daegu
Daegu
Daegu

「R」


Mi Ran e Gyu Sik ficaram admirados com a animação de Misoo. Ele não achava que tivesse feito nada demais para merecer aquilo e começava a desconfiar que havia algo de estranho com ela. Primeiro comentou sobre os biscoitos, depois ficou meio bicuda por saber da festa de Mi Ran e agora isso…

O que tinha acontecido? Por que essa súbita mudança?

Precisava encontrar o tempo certo para tirar suas dúvidas, mas agora precisava focar na liderança do trabalho. Para ele, pegar partes que estivessem mais ligadas às de Misoo fazia sentido por conta da logística, mas ela pareceu bem feliz com isso.

Depois que o sinal tocou, Mi Ran se despediu sem maiores problemas. Teria aula de teatro depois do almoço, por isso não daria para falar de trabalho. Já Gyu, também só teria compromisso na 2ª parte da tarde. Estava arrumando sua mochila quando ouviu o convite de Misoo.

Parou e começou a se endireitar, encarando.

- Ahm...Claro, pode ser. Você quer almoçar aqui no colégio ou lá fora? Chamamos o pessoal ou vamos apenas nós dois?

Essas duas perguntas podiam dar as pistas necessárias para que ele alimentasse sua certeza. Alguma coisa tinha acontecido ali e ela queria falar. Misoo não agiria desse jeito por nada.

Bomi e Eun Bi tinham terminado suas partes assim como Ryu Ji. Taemin saiu se despedindo deles, passando com Ji Ran. Jung Mi não falou porque parecia distraído com o seu irmão. Metade da turma já tinha saído e agora Gyu esperava por uma resposta sobre o que ela desejava fazer.

Caso saíssem juntos, deixariam os amigos curiosos, mas talvez isso não importasse para ela agora. O garoto continuou encarando, observando a expressão dela como se estivesse tentando ler o que estava escondido ali.




Busan
Busan
Busan

「R」



Jung Mi pareceu bastante seguro no convite que fez ao irmão. Sabia bem que não seria um passeio tolo porque havia toda a vida deles envolvida ali. Provavelmente ficariam muito mexidos, mas agora precisavam encarar certas coisas do passado, mesmo que fosse para um trabalho da escola. Por isso o irmão estava mantendo sua postura e tentava agir como um adulto.

Yewon não ousou sugerir ir com eles dois porque até ela conseguiu compreender que era um momento deles.

O mais novo percebeu que o hyeong estava tentando digerir aquela história. Hyun até pareceu desfocar um pouco das questões do trabalho, de vez em quando. Parecia um pouco mais vago e até mesmo feliz quando o sinal tocou indicando o fim daquela breve conversa.

Jung Mi apressou-se em segui-lo e, depois que ele mandou a mensagem para Han Jae, ele perguntou.

- Como ele está? Teve notícias?

Muitos alunos já tinham saído, mas o fluxo era bem menor do que o normal. As turmas do 2º e 3º ano estavam saindo da educação física. Não havia porque parar na sala deles. Contudo, um passo vinha na direção contrária, indo ao encontro de Hyun e Jung Mi. Hyewon, a filha do diretor, chegou um pouco sem ar por ter corrido. Ainda estava com a roupa de educação física, quebrando um pouco o protocolo, mas precisou avisar.

- Park Hyun Hee-ssi… - Disse com fiozinho de fôlego. -....Enfermaria.

Curvou o tronco, apoiando as mãos nas coxas.

- Chaeyoun-ah está na enfermaria. - Conseguiu ser um pouco mais clara, mas ainda estava um pouco nervosa.

Jung Mi arregalou um pouco os olhos, vendo a reação do irmão.
(C) Ross



REFEITÓRIO. 10 DE JUNHO. 12:20 P.M.


Hee Kyung tinha sido o primeiro aluno do 1º ano a chegar no Refeitório. Tudo ainda estava bastante calmo e tranquilo - os auxiliares de cozinha estavam servindo o buffet e organizando os talheres. Muito embora o cheiro fosse bom e uma fumacinha saisse das panelas, o garoto seguiu direto até a máquina de café.

O vício já estava incontrolável e a dor de cabeça logo bateria. Para comer, optou por uma tangerina escolhida à dedo - literalmente. Quando se sentou e passou a observar o refeitório, veria um rosto conhecido aqui e ali dos anos acima dele. Como o 2º e o 3º ano tinham a educação física no 2º tempo, apenas aqueles que tinham clube cedo é que se preocupavam mais.

A questão é que quem chegava, tinha uma expressão um pouco apreensiva, como se alguma coisa tivesse dado errado durante a aula. As respostas não chegariam até Hee Kyung num primeiro momento. Pelo menos até Ha Neul chegar com uma cara meio espantada. Acenou para ele e se aproximou, precisando sentar um pouco antes de se servir com sua comida.

- Que aula horrível. - Comentou. - E não estou falando só porque estou exausto. - Tombou um pouco para a frente. - Rolou briga entre as meninas agora no final.

Deixou no ar porque foi ficando cheio e Ha Neul não sabia se Dong queria a fofoca completa. Envolvia uma pessoa que ele conhecia, mas Hee Kyung não fazia o tipo fofoqueiro mesmo. Ha Neul se abanou, cansado.

Logo os rostos mais conhecidos se fizeram presentes. Min Ho, Ui Jin e Kim chegaram juntos. Min Ho parecia tranquilo, Joo Hyuk tinha um sorrisinho no canto dos lábios, mas era Ui Jin quem chamava a atenção com a expressão séria e a bombinha em mãos. Eles já foram sentando e ainda havia três lugares vagos - geralmente ocupados por Sunny, Stella e Sona. Dessa vez, contudo, continuariam vazios por um tempo.

Do lado de fora, Hyemin andava de um lado para o outro. Como tinha sido uma das primeiras meninas a sair, ela veria uma cena um pouco preocupante - caso prestasse atenção. O professor de educação física entrou apressado com uma das alunas no colo. Atrás dele, vinha o assustador menino que encarava Yerin junto de uma das amigas de Sunny - Kai e Lee Hi, respectivamente.

A garota que estava no colo do professor chorava baixinho enquanto segurava o pulso perto de si. Foi muito rápido e a filha do diretor ainda passou correndo pelas escadas, subindo até o 1º ano. Não seria muito dificil concluir quem era a menina que estava chorando.

Só podia ser Chaeyoung-unnie.


[Dragões e Misoo ainda estão para ver o que fazer, por isso não desci ainda. Won pode ouvir sobre o lance na enfermaria pq o Hyun foi encontrado no corredor.]
(C) Ross
avatar
Dorama
Localização :
Coreia do Sul

Mensagens :
1244

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Dong Hee Kyung em Sab Jul 21, 2018 3:29 am



Algo em Stella começava chama a atenção do garoto. Parece que aquela frase dita por sua prima ainda reverberava e tinha impacto em sua cabeça. Bem na hora que conversava com Sejeong parecia que falavam a mesma lingua, que sorriam, realmente, só faltando viajarem juntos para estudar.

Quem olhasse, teria a impressão de que Stella estaria de fora, o que era uma sonora mentira. Por que ficou assim? Por que esse bico, que costuma aparecer quando ela estava brava ou frustrada?

Infelizmente, Kyung não ficou na sala para descobrir mais...

No refeitório, pouco tempo teve para apreciar a paz, Ha Neul chega quase tropeçando, se tombando pela mesa daquele jeito.


- Minha aula foi boa, aquela Sejeong é bem legal. Falou quase como uma contra proposta, oferecendo um gominho de tangerina ao amigo esbaforido. - Briga do tipo "meu pai tem mais dinheiro que o seu" ou... fisica mesmo? - Arqueou uma sobrancelha, enquanto levava outro gomo da fruta até a boca, fazendo um pequeno espirro do suco voar de leve pro ar.

Com a outra mão Dong passa o celular gelado da mesa, na altura da testa, como se isso aliviasse sua dor de cabeça.

Apesar de ser uma fofoca, veio em momento oportuno. Era meio que sobre esses incidentes que deveriam apresentar ao diretor, uma solução ou um tipo complemento criativo a respeito. - Senhores.

Disse ao ver Joo, Min e Ui. -  E ai, como foi as coisas com a garota Hibisco?

Falou olhando os dois envolvidos de banda, de uma maneira despretenciosa. Já não era de hoje que Kyung reparava nesses bolinhos, e agora o garoto deu a sorte de parar no grupo com ela.

Refeitório

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Seul, Coreia do Sul

Data de nascimento :
09/09/2003

Mensagens :
112

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Seo Hyemin em Sab Jul 21, 2018 7:35 am



Hyemin realmente não entendia o quanto tinha sido manipulada para fazer aquelas escolhas que ele queria como se fossem delas. A menina tinha um raciocínio rápido para xingar o menino - às vezes achando que estava arrasando, mas não conseguia desenvolver nada muito complexo -, mas não para refletir sobre esse tipo de coisa. Apesar do tempo que tinha passado, Joo Hyuk não tinha esquecido do jeito correto de lidar com o orgulho dela e suas vontades mimadas. A única coisa que tinha mudado ali foi que ele também aprendeu a ser mais maldoso e a usar isso a seu favor de uma forma ainda mais subjetiva do que quando crianças.

Ela olhou confusa para o maldito que de repente tinha aceitado as condições. Por que ele tão facilmente estava concordando com aquilo? Tinha ido tão bem assim? Por que ele estava feliz? E por que falou em evolução?

Torceu os lábios, sem nem saber o que responder, porque ainda não tinha entendido o quanto tinha sido manipulada, mas de alguma forma o tom dele foi esquentando sua raiva por dentro e, quando ele a chamou daquele jeito, sentiu o rosto pegar fogo e ela virou bruscamente a tempo ainda de vê-lo todo idiota sorrindo e acenando daquele jeito irritante!

Ele estava feliz por algum motivo que ela não entendia e caçoando dela. Por quê????? Mas o que mais a incomodou foi o apelido!!! Que direito ele tinha?

- Yaaa!! Você não pode me chamar assim, Joo Hyugie, seu macaco orelhudo quatro olhos idiotaaaa!! - praticamente cantou os xingamentos em um ritmo combinado, apontando o dedo para ele, enquanto balançava cabeça e batia o pezinho no chão, em uma explosão de raiva. - Aishhhhh… - soltou ar pela boca como chaleirinha e saiu irritadíssima da sala, quase marchando.

Do lado de fora, a garota estava furiosa. Por que era obrigada a conviver com aquele estúpido? Porque ele tinha que grudar na sua cabeça feito um selinho colorido com glitter acenando para ela daquele jeito debochado e um sorrisinho irritante? Por que tinha que caçoar dela chamando-a de “Minmin”? Era o apelido que ela mais gostava e mais íntimo possível, por que ele tinha que ser horrível e chamá-la daquele jeito? Andava de um lado para o outro, ansiosa e perturbada, com o coração a mil.

Maldita hora que a sorte foi contra ela e acabou caindo naquele trio! Por que não podia ser como nos doramas e jogá-lo no time da passarinha para que vivesse sua história de amor em paz? Por que ela continuava sendo atraída para aquele tipo de situação desagradável?

E agora, mais importante: por que estavam demorando tanto?

De repente viu o grupinho passando com uma menina no colo, o que atraiu rapidamente sua atenção. Primeiro, olhou com curiosidade, somente, porque aquela evolução pokemon do marginal do primeiro ano estava ali e isso significava problema na certa, mas logo isso se transformou em preocupação, assim que viu quem é que estava chorando ali no colo do professor.

- Unnie!!!! - gritou, alarmada. - Unnie, unnie - a menina levou a mão a boca e saiu andando apressada atrás deles, chamando por Chaeyoung, bastante aflita. - O que aconteceu??? Unnie!! - ela acabaria desistindo de acompanhá-los de salto, porque pareciam muito focados naquilo. Parou no lugar, cobrindo a boca. - Ottoke…

Não demorou muitos minutos para que um vulto passasse correndo do lado dela em direção à enfermaria. Alguma coisa grave tinha acontecido, e Hyemin decidiu andar até a enfermaria para ver.

Wangjo |{LOOK: Tiara | Sapatos }

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Terra do Marshmallow

Data de nascimento :
17/03/2002

Mensagens :
196

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Park Hyun Hee em Sab Jul 21, 2018 7:57 am

 

Hyun Hee tinha acabado de mandar uma mensagem para Han Jae, com a cabeça focada no hospital, e estava virado para Jung Mi para falar sobre isso, quando Wang Hyewon apareceu daquele jeito na porta da sala e chamando seu nome.

Enfermaria?

O cérebro já enviou um sinal de alerta, porque estava pensando em hospital agora há pouco e demorou para dissociar que estava na escola. Porém, as conexões foram fáceis de fazer. Hyun perdeu a cor do rosto por um minuto e por muito pouco não derrubou o celular no chão. Aquele nome e “enfermaria” invadiram com força seu peito, dando um segundo de paralisação.

A cena da ambulância pareceu invadi-lo de novo. Hospital tinha virado, oficialmente, um tipo de trauma dele, do qual ainda não tinha conhecimento, até aquele momento. Não viu quando suas pernas longas deram grandes passos para fora da sala e quase derrubaram que estivesse no caminho. Não foi capaz de dizer nada, nem um agradecimento, nem perguntar o que tinha acontecido.


O corredor virou um zumbido abafado em sua mente e cada passo dele ecoava com efeito em câmera lenta. Suava frio, pensando na menina comendo com ele há tão poucas horas. Não fazia ideia do que tinha acontecido, só estava apavorado e irracionalmente acreditando que era algo muito grave, dado  o histórico que tinha vivenciado já no dia anterior.

Sua altura e participação no clube de atletismo o fez alcançar rapidamente a área da enfermaria. Ele se debruçou ali dentro, chegando feito um louco quase derrubando o batente da porta, esbarrando nele sem querer.

 -..Chae...youn… - arfou, procurando a menina com olhos alucinados e disparou perguntas para a primeira pessoa que visse, preferencialmente o adulto.  -.. O que aconteceu? Como ela está?

Tão logo a visse, se colocaria do lado dela, querendo tocá-la com a palma fria e uma evidente aflição no rosto.

Humor: estável /***--

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Queria estar nos EUA

Data de nascimento :
04/11/2002

Mensagens :
162

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Yeun Misoo em Sab Jul 21, 2018 8:30 am

 

Misoo só estava tentando melhorar o próprio humor e dando sinais desesperados para Gyu Sik de que podiam voltar a ser amigos agora, porque não aguentaria ter feito mais uma escolha ruim que prejudicaria ainda mais aquela relação. Certo? Estava com saudade de como tudo era antes de espalharem por aí que estava namorando Jung Mi e ela reforçar aquela ideia com o namoro falso para, no fim, ser tratada com aquela frieza.

Então é claro que ficou feliz de ter um trabalho que os obrigasse a conviver para tentar reatar os laços. Gyu aceitou sem maiores problemas e fez várias perguntas. Ali na escola ou lá fora? Só os dois? Não tinha mais muita certeza de por que o tinha chamado para almoçar e hesitou um pouco. De novo, fazendo coisas sem pensar. Ainda tinha um assunto pendente com Eunbi e não queria deixar as amigas na mão, porque além de tudo tinha Bomi para saber como ela estava em relação ao Won e…

Lá estava ela preocupada com os outros de novo.

- … Pode ser lá fora? Pode ser comida de rua mesmo, nada complicado… Na verdade queria falar um pouco com você… - admitiu, um pouco sem jeito.

Misoo saiu meio desajeitada da sala, lançando olhares para Eunbi e Bomi, meio que tentando se explicar só de olhar, mas era muito difícil fazer isso quando nem ela sabia direito onde queria chegar.

-  Ah, até que o trabalho não foi tão ruim assim. Que bom que você está organizando as coisas. Eu não esperava cair no grupo dela, mas pelo menos a MiRan parece querer ajudar um pouco no trabalho… Não sabia que eram amigos a ponto de ir no aniversário dela. A Eunbi nunca gostou muito dela, então meio que acabo achando que o grupo inteiro não se daria bem assim, por isso fiquei surpresa…

Caminhou ao lado do garoto falando amenidades do trabalho e comentários tipo aquele, com um tempo grande de silêncio entre eles até que estivesse na área do jardim próximo ao portão. O ar puro, o cheirinho de jardim… Isso trazia vida de volta para a menina.

Ao mesmo tempo que a certeza de que precisa dizer algo vinha, as palavras começaram a se enroscar na garganta. Sentia as bochechas quentes.

-  Pensei em comermos espetinho… Tteokbokki, quem sabe? É a primeira comida de rua que eu penso. E corn dog e…

Começou a ter vontade vontade de engolir 10 frangos para calar a boca, tamanha a ansiedade que se embolava ali.

Wangjo

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Coreia do Sul

Data de nascimento :
21/12/2002

Mensagens :
132

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Jae-ki em Sab Jul 21, 2018 12:27 pm


Apesar de algumas farpas, o trio pareceu conseguir se organizar. Porém quando Yerin falou daquele jeito sobre o ranking, Jae-ki sentiu a raiva surgindo. Odiava como esses herdeiros se achavam invencíveis só por causa do dinheiro. Jae-ki não ia ficar calado ouvindo, seu 100% não era nada como ela falou, por isso a provocou de volta:


- O "só bolsista" ainda tem nota acima da sua - Respondeu com um sorriso implicante -Não é só porque você acha algo Yerin, que vai ser verdade. Você pode até fingir que esqueceu meu 100%, mas ele tá no meu histórico, e Eu vou lembrar. E admite, você não vai esquecer também...

Yerin podia até tentar mandar sua realidade para Jae-ki, se fizesse uma besteira grande, poderia ser expulso. Mas Jae também sabia que sempre ia ser a prova que mesmo sem estudar nas melhores escolas, ainda conseguiu estar acima dos alunos de Wangjo que tiveram tudo. Mesmo que fosse só uma vez, por mais que fingisse que não, lembranças não podem ser apagadas. Jae estava determinado a concluir esses anos em Wangjo, custasse o que custar. Não deixaria uma garotinha que quer falar igual velha sábia o intimidar.

Se a garota o respondesse mal de novo, Jae olharia para Beom-Su com o olhar desanimado, não iria responder, mas fazia uma cara de desinteressado. Até porque estava com fome. Ficou aliviado quando o sinal tocou e logo se juntou aos dragões.

(...)

Depois que Jae-ki se afastou dos dragões para falar com Eun-bi, a observou sério tentando decifrar o que ela sentia. Sentia a mão dela na sua e franziu as sobrancelhas desconfiado. Jae-ki estava confuso, esperava que ela estivesse com raiva dele pelas coisas que Hyemin falou, até porque ela mostrou que tinha acreditado e até conversaram. Mas por outro lado o chamou de namorado. Será que tinha algo que ele não percebeu? De qualquer forma não ia ficar no meio do caminho.

- Kure.

Demorou breves segundos a olhando para mão deles, mordeu os lábios:

- Jal-ga (Tchau/vá bem)- Disse.

Em seguida acenou com cabeça para ela e voltou pra perto dos dragões. Dessa vez ele que colocou a mão no ombro deles e disse:

- Gaja!! Baegopahhh... (Tô com fome)

Fome e comida eram talvez as palavras que ele mais usava. Enquanto andavam Jae-ki perguntaria aos amigos, principalmente ao Won:


- Mas e aí? Vocês ficaram sabendo do baile? Vai vir as Mermaids! Uwa, não sabia que vinha k-idols aqui... Tomara que não tenha que pagar.

Iria com os amigos até o refeitório, onde prentendia encher o seu prato, mas falante do jeito que era, continuou explicando seu interesse:

- A Soo-ji adora as Mermaids, queria tentar conseguir um autógrafo pra ela ou algo assim. Vocês tão pensando em ir também?

Não tocou no assunto da Eun-bi com eles porque achava que de qualquer forma era ele mesmo que teria resolver. Havia muita coisa que queria saber dos amigos também.

- Mas Won, você tá... Ahm.. Por que seu grupo tava com cara feia? Achei que ia ser tranquilo pra você. Agora, o Kang se deu bem ao menos, certo?  Algum dragão tem que ser dá bem!

Jae-ki ia perguntar se Won estava melhor, porém desistiu, sabia que falar isso poderia fazer o amigo lembrar e Won não parecia tão mal agora. Jae-ki também não gostava do Ryu, só por causa do Won mesmo, nunca tinha falado com o garoto. Ele ainda não tinha entendido bem o que havia acontecido com a Bo-mi, talvez pudesse perguntar isso mais tarde para o Kang, caso fossem sair juntos. Mas Jae-ki não cobraria o amigo de ir junto, não queria prejudicá-lo, ainda mais depois da ajuda dele.


Wangjo/ Morrendo de fome

— Ross
avatar
Dorama
Localização :
Songpa- gu

Data de nascimento :
07/05/2004

Mensagens :
253

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 6

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 15 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 15  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum