Elysium Fields

O Elysium Fields foi fundado em Fevereiro de 2018, com o intuito de ser um jogo entre amigos, mas cresceu para se tornar não um único jogo RPG, mas vários. Desta forma, pode encontrar um jogo para jogar, ou narrar o seu próprio jogo, com as suas regras. A maioria dos nossos jogos são guiados por um narrador, que começa a história, desenvolve, e dá um fim à mesma. Os jogadores são os seus personagens principais.
Joo Ri
Hae Shin
Ji Yeon

Moderação

Últimos assuntos
» You’ve been dreaming of a monster
por Raron Hoje à(s) 7:53 am

» Outros
por The Village Ontem à(s) 9:10 pm

» Lojas Locais
por The Village Ontem à(s) 8:18 pm

» Capítulo 3 - Festival de Primavera
por Joseon RPG Ontem à(s) 7:26 pm

» 02. Date Night
por Kwon Young Jae Ontem à(s) 1:58 pm

» Jun Sun e Tulipay: Awaken
por Nang Eun Kyung Ontem à(s) 1:17 pm

» Mortal Genesis
por Kye Jin Sang Ontem à(s) 4:48 am

» Gyuri: 04. A Princess is Born
por Nam Gyuri Ter Set 17, 2019 10:00 pm

» 02. Yes or Yes
por Shin Jaejin Ter Set 17, 2019 3:30 pm

» Ong: 03. Picture in my head
por Ong Joo Heon Ter Set 17, 2019 1:28 am

» Luna: 03. PaintMe
por Luna Minn Seg Set 16, 2019 11:34 pm

» Jeon Nayoung's Song
por Starry Night Seg Set 16, 2019 7:44 pm

» Klaham Chaiyasan's Song
por Starry Night Seg Set 16, 2019 7:43 pm

» Song Hyemi
por The Village Seg Set 16, 2019 4:03 pm

» Kang Ujin
por The Village Seg Set 16, 2019 3:53 pm

» Ok Beom Seok
por The Village Seg Set 16, 2019 1:22 pm

» Myeong Bokgu
por The Village Seg Set 16, 2019 12:14 pm

» Ahn Yura
por The Village Seg Set 16, 2019 11:49 am

» Hong Seo Ri
por The Village Seg Set 16, 2019 11:33 am

» Kim Hyomin
por The Village Dom Set 15, 2019 11:23 pm

» Soo Kyung Suk
por The Village Dom Set 15, 2019 10:45 pm

» PLANTÃO SN: Salto temporal, desafio da Nari e muito mais...
por Klaham Chaiyasan Dom Set 15, 2019 6:00 pm

» Teste de TPTs
por Klaham Chaiyasan Dom Set 15, 2019 5:47 pm

» 02. Clap Your Hands
por The Crown RPG Dom Set 15, 2019 4:41 pm

» All sink or swim
por Ayleen G Dom Set 15, 2019 10:00 am

» Nari e Suwon: 03. Gossip
por Park Nari Sab Set 14, 2019 9:21 pm

» Cena Coletiva 01: Into The Deep Blue
por Kang Seung Hee Sab Set 14, 2019 5:10 pm

» @chae.kim
por Kim Chaeyeong Sab Set 14, 2019 12:59 am

» 02. Don't Mess Up My Tempo
por Son Ilgook Sex Set 13, 2019 11:34 pm

» Shin Woo Hyun
por The Village Qui Set 12, 2019 9:57 pm

» O Registro
por Ok Beom Seok Qui Set 12, 2019 2:37 pm

» Off-Chat
por Hae Shin Qui Set 12, 2019 1:36 pm

» INSCRIÇÕES
por Lee Su-ji Qui Set 12, 2019 1:26 pm

» Somin: 03. Interlude
por Starry Night Qui Set 12, 2019 2:49 am

» Tori: 03. Me Fisrt
por Starry Night Qui Set 12, 2019 2:32 am

» Game of Survival
por Ayleen G Qua Set 11, 2019 10:08 am

» [DADOS] Onde estrelas nascem ou morrem
por Jeon Nayoung Qua Set 11, 2019 12:50 am

» Capítulo 2 - Velhos conhecidos
por Jeong Sae Rin Ter Set 10, 2019 11:51 pm

» Capítulo 2 - Noivado
por Joseon RPG Ter Set 10, 2019 5:35 pm

» Capítulo 2 - A família real
por Joseon RPG Ter Set 10, 2019 5:19 pm

» The Heirs: Primeiras impressões
por The Crown RPG Ter Set 10, 2019 1:37 am

» Doce Setembro: O Adeus do Crown.
por The Crown RPG Ter Set 10, 2019 12:41 am

» @itswowls
por Shin Jaejin Seg Set 09, 2019 7:59 pm

» @mustlovepetz
por Kwon Soo Jin Seg Set 09, 2019 4:56 pm

» NPCs
por Joseon RPG Dom Set 08, 2019 12:17 pm

» Park Nari's Song
por Park Nari Sab Set 07, 2019 11:10 pm

» Gong Suwon's Song
por Gong Suwon Sab Set 07, 2019 9:22 pm

» Bares e Restaurantes
por The Village Sab Set 07, 2019 7:54 pm

» Park Jun Sun's Song
por Park Jun Sun Sab Set 07, 2019 5:58 pm

» DISTRIBUIÇÃO E GASTO DE XP
por Luna Minn Sab Set 07, 2019 10:04 am

Conectar-se

Esqueci minha senha

Recursos Gráficos

Parceiros

Créditos

A skin foi totalmente criada pela Ross (Ji Yeon), para uso exclusivo no Elysium Fields. A designer agradece à Persephone (Hae Shin) e à Luxi (Joo Ri) pela paciência para a aturar, a Flerex pelos códigos de cores e campos de perfil que tornaram tudo mais fácil e a FontAwesome pelos ícones. Os gráficos para imagens foram obtidas do Google e editadas pela Ross. As tramas são criações originais e de responsabilidade de seus respectivos narradores. O blog Dorama Resenhas é nosso parceiro-irmão e todo seu conteúdo é feito por suas escritoras através de uma pesquisa séria de fontes confiáveis, além da exposição de opiniões próprias. Plágio é crime. Não copie dos nossos conteúdos originais. Se for tomar inspiração, por favor mencione.
Moderação
One Piece
Starry Night
SKIE
The Crown
Joseon RPG
Sokcho's Tale
The Village
Convidados

Soeun: 01. Pillowtalk

Ir em baixo

Soeun

Domingo, 28 de Outubro de 2018.



A pouca claridade do ambiente não impedia que os olhos enxergassem os elementos que a cercava. Havia um pouco de luz projetada pelas lâmpadas dispostas de modo bem pensado para proporcionar uma sensação de privacidade para momentos íntimos, onde a visão podia ser um sentido interessante, mas dispensável quando a pele trazia uma incrível onda de prazer para cada célula do corpo. As cortinas muito bem fechadas também impediam que o amanhecer encerrasse aquela noite. Talvez para dar uma falsa sensação de que aquele único dia de liberdade nunca teria um fim, caso a luz de um novo dia fosse evitada.

Soeun: 01. Pillowtalk Aeabfe3f2955bbac33a1cd1f8c68bf33

Soeun ainda sentia a respiração um pouco ofegante, embora o corpo estivesse em repouso. A confortável e macia manta envolvia, parcialmente, seu corpo semi desnudado enquanto os longos cabelos formavam um desenho abstrato e hipnotizante pelo travesseiro até invadir o espaço da cama de casal. Do ângulo em que estava, conseguia ver as roupas espalhadas pelo chão, onde um brilho ou outro era perceptível por conta do glitter.

Tanto cuidado para escolher a fantasia perfeita para a festa, apenas para sentir uma liberdade ainda maior depois que aquelas mãos eliminaram peça por peça de seu corpo. O fim do tecido era onde sua noite realmente começava.

Se a pista de dança da boate fora o palco principal de sua fantasia escolhida para a noite, a cama era o palco do melhor show de sua vida, principalmente quando estava na companhia dele. Fosse onde todos viam ou onde ninguém podia vê-los, a dança deles sempre se completava. Foi assim desde a primeira vez que se viram.

Na vida.

E naquela noite.

Durante os 365 dias de um ano, havia apenas cerca de doze horas de real liberdade. E essas horas ganhavam o nome de Scary Night. Porque era realmente assustador as possibilidades de coisas que poderiam fazer, uma vez que não tivessem limites para si. Cada um aproveitava ao seu modo - com excesso ou parcimônia. Dentro da lei ou completamente fora da lei. Com ou sem moral. Imunes a julgamentos e punições, todos os seus desejos, desde os mais simples aos mais sombrios podiam vir a tona.

E quando o desejo tinha uma forma física, era ainda mais complexo de resistir.

Qualquer possibilidade dela permanecer naquela festa acabou no instante em que os olhos cruzaram com os dele. E não foi apenas ela quem sentiu isso. O próprio “Sinbad” sentiu isso depois da primeira dança deles. O encontro só ocorreu depois de um tempinho considerável, quando o segundo andar estava cheio de gente e How Deep Is Your Love começou a tocar. Não houve um momento mais propício para aquela música tocar, porque mesmo no meio de tanta gente, o caminho estava livre para que eles se aproximassem, se tocassem e deixassem que sua festa realmente começass.

E agora estavam ali, naquele quarto neutro de um hotel que parecia o melhor lugar do mundo.  

Os passos dos pés descalços pelo chão de madeira acompanhariam a batida do coração de Soeun. O perfume dele era inebriante, afrodisíaco e apenas deixava os aromas do quarto ainda mais inebriantes, mesmo sem nenhum esforço. Era um perfume que também estava em sua própria pele, depois de tanto contato, mas que só tinha sentido existir se partisse dele - pois era o seu cheiro. Estava cada vez mais próximo e dava para fazer uma contagem regressiva até que o colchão afundasse de novo.

Foi suave, mas o suficiente para que ele se fizesse presente. Não bastasse isso, ele não parecia disposto a deixá-la quieta, no silêncio. As mãos envolveram sua cintura fina, por cima da manta mesmo, como se assim pudesse embalá-la melhor em seus braços. Para protegê-la e cuidar dela para sempre. O corpo também chegou mais perto, formando uma barreira protetora enquanto vestia apenas uma sunga preta.

O rosto infiltrou-se por aquelas camadas de cabelo, debravando sutilmente com a ponta do nariz - e resistindo a coceira que o toque fazia. Quando os lábios enfim encontrassem a nuca, depositaria um longo e beijo na região, pressionando com certa dose de luxúria, sem parar por aí.

Os lábios chegaram até a ponta da orelha dela, onde murmurou.

- Você quer ir embora comigo e deixar tudo isso para trás?

Soeun: 01. Pillowtalk 5c386d4cec4a91831deb7c038067cf62






Código:
<center><link href="https://dl.dropbox.com/s/82cuexsavhe5932/fleurie%20posts.css" rel="stylesheet"><div id="rfleurieposts" class="snsoeun"><div class="rnomecontainer"><div class="rnome">DATA E HORA (SE QUISER)</div></div><div class="rinfocontainer"><div class="rimg1" style="background-image: url(IMAGEM OU GIF);"></div><div class="rbasics">Pode escrever uma frase pequena aqui, mas se quiser copiar como o exemplo, “quota” para ver como era</div><div class="rheader"><h1>uma frase ou informações de local e hora</h1></div><div class="rpost">Texto aqui;</div></div></div></center>
Starry Night
Capa perfil : Soeun: 01. Pillowtalk C475e03b0512944f045a2c72a39e7279
Frase : Do whatever you want, even if you’re mean and you make me sad. You need to be yourself, even if I'm not feeling well and it's sad ending
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 27
Gif : Soeun: 01. Pillowtalk MT5Li6t
Apelido : Narrador
Jogo : Starry Night
Mensagens : 545
Avatar perfil : Soeun: 01. Pillowtalk HdDMEXv
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/mT5Li6t.gif
Ver perfil do usuário
Starry Night

Voltar ao Topo Ir em baixo

PILLOWTALK
I'm seeing the pain, seeing the pleasure nobody but you, 'body but me 'body but us, bodies together I love to hold you close, tonight and always I love to wake up next to you

Domingo, 28 de Outubro.

Uma noite única para se aproveitar o anonimato e o fim dela não poderia ser menos exposta do que estava sendo naquele momento.

Coberta apenas pela lingerie simples na cor preta -usada para realçar algumas de suas curvas- e o cobertor do hotel que mantinha o calor intenso das demais horas atrás ainda presente, mesmo com o frio que fazia do lado de fora, Soeun mantinha os olhos no teto do quarto. Aproveitava cada milésimo de segundo daquele silêncio somente interrompido pelas batidas fortes e ainda descompassadas de seu coração, do aroma particular que dominava o quarto, da textura macia da cama remexida, da coberta muito bem colocada para a proteger do frio, da sensação que os hormônios de prazer liberavam em seu corpo cada vez menos agora que o pico do momento havia terminado.

No entanto, sua respiração não acompanhava ainda a normalidade, ainda não estava pronta para voltar à normalidade.

Muito se podia dizer da última noite na festa mais esperada do ano. A mente ainda ecoava com a melodia de “How deep is your love”, misturada a sons que não cabiam naquela cena da festa. Motivo principal também para que tivesse a deixado mesmo com a vontade de permanecer dançando a noite toda, como se no dia seguinte não houvesse treinamentos, apresentações. E no seu caso... Realmente não havia.

Tudo o que existia eram cobranças.

Tais que não se importaria agora, ficaria para depois.

Somente naquele momento, a Lee se livrou dos pensamentos ansiosos que a acompanhavam. Cheios de “e se’s”, medo.

Seus olhos se cruzaram no meio da música novamente com a única razão que a tirava a razão.

Kim Sanghee.

Havia passado a noite o acompanhando de longe, na maior parte do tempo sozinha. Somente Soeun e a música, a dança, tudo o que mais amava. Ignorou a maior parte das tentativas de aproximação, a odalisca definitivamente não estava no clima de encontros. Os únicos que ela aceitava agora eram com seu oppa, seu oppa.

A mente então voltava até o momento presente, permitia-se aparecer desarrumada na frente dele, afinal ele já a tinha visto de todos os ângulos existentes, em todas as situações possíveis, portanto não se importou em se arrumar na cama enquanto ouvia os passos se aproximarem. Os olhos ainda fixos no teto do quarto escuro, fazendo mentalmente uma contagem regressiva evitando olhar na direção da fonte do perfume.

3… 2… 1.

E a cama pareceu pesar mais um pouco na parte que estava mais alta.

Pouco tempo depois, sentiu a cintura pesar um pouco conforme os braços fortes se enroscavam em si. Assim como o rapaz, virou-se de lado para que os corpos se encaixassem mais uma vez, se aproximando mais como se precisasse daquela proteção, daquela proximidade, daquela barreira entre eles e o mundo.

De repente sentia-se emotiva, mas não deixaria isso transparecer, o mundo era cruel para quem se expunha à ele. Mas o que era mais dolorido era saber que o amor daquele casal assumido publicamente, não era aceito, e o pior de tudo, proibido e rompido pela empresa.

Fechou os olhos arrepiando-se com o toque gelado primeiro do nariz e sem seguida, o quente dos lábios em sua nuca. Era um arrepio tanto de choque térmico, quanto de aprovação. Finalmente o corpo estava recuperando sua estabilidade, mas ele não permitia aquilo. Samuel nunca permitia que o coração estivesse no ritmo correto.

- Você quer ir embora comigo e deixar tudo isso para trás? - Sorriu brevemente virando a cabeça para olhar o mais velho com o canto dos olhos. - Ung, vamos para bem longe daqui, disso tudo. - Concordou com a proposta, virando-se agora de frente, para poder observar de fato suas feições.

Soeun: 01. Pillowtalk Tenor

Não queria perder um segundo daquele momento, entre os dois. Somente dos dois. Sem proibições, sem restrições.

Só Sam e Soeun.

Utilizando a ponta do indicador, começou então a contornar os traços do jovem, queria memorizar aquilo pela milésima vez, nunca se contentava com o que tinha. Terminou por deixar um beijo devagar na ponta de seu nariz, erguendo um pouco mais a cabeça para deixar mais um em sua testa. A mão não parava sem acariciar uma parte ao menos do corpo alheio, parando no momento em seu cabelo, onde os dedos se enroscavam quase que penteando os fios de maneira demorada.

- Oppa, jebal, não vá embora. - Dizia aquilo não se referindo ao momento em si, mas sim da sua vida de forma geral. Os olhos focados nos do outro, traziam tristeza, todo o sofrimento dos dias que não puderam se ver. Se estivesse um pouco mais claro, Samuel conseguiria ver os traços de lágrimas que se acumulavam aos poucos próximo dos cantos, mas que evitava a todo custo já que havia cansado de chorar desde que todo o escândalo veio à tona.

[ Pra quem não sabe ainda, a referência da roupa da Soeun durante o Scary Night é essa >aqui<. ]
Lee So Eun
Capa perfil : Soeun: 01. Pillowtalk 6694f9ca732f63d3489e9821ebeacd2d
Frase : I see you, from your eyes, your smile It's like I breathe you
Estado Civil : Enrolado
Idade : 23
Gif : Soeun: 01. Pillowtalk InfatuatedMedicalAnt-size_restricted
Apelido : Minn
Jogo : Idol
Mensagens : 15
Avatar perfil : I&#39;m fire, so burn bitch
Cabeçalho posts : https://66.media.tumblr.com/9e89fd2f34c7a103feb999e1d5146d0a/tumblr_ojz040RI7P1vguqveo6_500.png
Ver perfil do usuário
Starry Night

Voltar ao Topo Ir em baixo

Soeun

Domingo, 28 de Outubro de 2018.

Logo depois de lançar sua proposta, Sang Hee afastou-se minimamente para encarar Soeun, ciente de seus movimentos ainda que fosse uma breve encarada de canto dos olhos. Ainda a abraçando por trás, embalando seu corpo como um tesouro precioso para si, o rapaz lançou uma expressão que raramente direcionava para outras pessoas: carinhosa, dócil, apaixonada, mas com doses de amor e não puramente paixão. Para o público, em geral, Sam era conhecido pela explosão e sensualidade - por dançar muito bem e ter um visual mestiço que agradava, seduzia e encantava o público. Mas para Soeun, ele era muito mais do que pura combustão - apesar do incêndio que causavam. Para ela, ele era real, não apenas uma bela ilusão que habitava os desejos mais ocultos e profundos.

Soeun: 01. Pillowtalk 5c386d4cec4a91831deb7c038067cf62

- Ung?! - Imitou a voz manhosa dela, ainda com aquela expressão fofa. Aproximou a ponta do nariz da têmpora dela, descendo um pouco mais na direção do cabelo sedoso que possuía aquele aroma que somente Soeun tinha. Pelo menos para ele. - Então vamos, faça as malas que eu compro as passagens.

Deu uma risada divertida, mas parou quando ela virou-se de frente para ele. Por conta da posição - o apoio que tinha no braço direito - Sam a encarava um pouco mais de cima. E quando os olhos se cruzaram de novo, difícil saber quem estava memorizando com mais intensidade.

Enquanto Soeun começou a contornar seu rosto, ele usava a mão direita para mexer suavemente em suas madeixas, próximo ao couro cabelo, mas também deixando se perder um pouco naquele volume. Os olhos focaram nos dela, com aquele desenho felino que o marcou desde a primeira encarada. Não sabia exatamente o que ele tinha gostado mais: da cor, dos contornos, do magnetismo ou do conjunto todo. Claro que ela era uma dançarina muito boa e responsável por grande parte da brilho da coreografia de seu grupo - e o fato dos dois dançarem ajudava a combinar a química deles - mas se tinha uma coisa que ele realmente amava nela, eram aqueles olhos. Piscou suavemente, descendo o olhar pela ponta do nariz dela quase que simultaneamente a carícia que recebeu.

Sorriu.

E no instante seguinte inclinou-se um pouco para a frente enquanto fechava os olhos para receber o beijo na ponta do nariz. Franziu um pouco a região, mas, ainda sorrindo, colaborou com a sequência de beijos. Mesmo com os olhos fechados, conseguia ter uma uma precisa impressão do caminho que sua mão fazia por seu rosto. E quando parou em seu cabelo, enroscando-se aos fios, ele voltou a abrir os olhos.

Apesar do momento, o sorriso dele foi sumindo, dando uma aura mais séria ao rosto.

Soeun: 01. Pillowtalk 18470609974ea4e8876329ee4b2b484d

Não eram as palavras dela que o deixavam um pouco inquieto. Era o modo como ela falava e o encarava. Não foi apenas a tristeza que o deixou impactado - e que ele também revelou diante da imensa saudade que sentiu dela por conta de toda aquela confusão. Mas ali também estava presente o lado racional que os dois possuíam e vinha daquele maldito bom senso: fugir como tinham proposto seria impossível. Existiam tantos empecilhos para aquela fuga - desde morais até legais - que chegava a ser infantil realmente acreditarem que conseguiriam sair da Coréia tão facilmente assim.

Por isso, ao invés de manter o discurso para que fossem juntos, Soeun pedia, em tons de súplica, para que ele não fosse embora.

Sam levou a mão esquerda até a dela, retirando da região que se localizava no momento. Aquela mão tão delicada que fazia movimentos sinuosos e divinos enquanto dançava foi acariciada pela mão calejada dele. Mais do que isso, ele a trouxe para perto dos lábios, depositando um longo beijo próximo ao polegar dela antes.

- Sun. - Murmurou enquanto abaixava a mão dela e voltava a encará-la. O braço direito já doía um pouco pelo tempo que ficou na mesma posição, dando ares de dormência e, foi um motivo a mais, para que ele se abaixasse um pouco mais sobre ela. A ponta do nariz quase tocando no dela e o ar quente da respiração e de sua boca, passando pela parte de baixo de seu rosto - Eu nunca vou embora...A não ser que você queira. - Engoliu em seco com essa possibilidade- Não existe a menor chance de partir sem você. É como pedir para que eu parasse de respirar… - Deu um breve sorriso sem muito humor, porque estava falando sério.- Miane…

Franziu um pouco as sobrancelhas. Não era preciso enxergar para sentir a umidade na ponta de seu dedo da mão direita. A gotícula escorreu pelo canto dos olhos dela, marcando a mão dele.

- Por não conseguir te proteger o suficiente. Por não ter sido mais cuidadoso e exposto nós dois…
- Abaixou um pouco o olhar. - Talvez eu que deva pedir para que você não vá embora…



Starry Night
Capa perfil : Soeun: 01. Pillowtalk C475e03b0512944f045a2c72a39e7279
Frase : Do whatever you want, even if you’re mean and you make me sad. You need to be yourself, even if I'm not feeling well and it's sad ending
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 27
Gif : Soeun: 01. Pillowtalk MT5Li6t
Apelido : Narrador
Jogo : Starry Night
Mensagens : 545
Avatar perfil : Soeun: 01. Pillowtalk HdDMEXv
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/mT5Li6t.gif
Ver perfil do usuário
Starry Night

Voltar ao Topo Ir em baixo

PILLOWTALK
I'm seeing the pain, seeing the pleasure nobody but you, 'body but me 'body but us, bodies together I love to hold you close, tonight and always I love to wake up next to you

Domingo, 28 de Outubro.

Com o começo da criação de planos para fugir daquele lugar, Soeun logo sorriu. O som da risada de Sanghee sempre foi seu som favorito e adorava poder ouvi-lo bem próximo de si. Era assim que deveria ser sempre.

Por conta disso, logo se virou para encará-lo de frente, teve que erguer um pouco a cabeça, uma vez que o rapaz se encontrava alguns centímetros mais acima que a Lee. Tracejava caminhos por seu rosto, tanto com a ponta dos dedos, quanto com os beijos que distribuía em uma clara demonstração de enorme afeto, enquanto sentia-se ficar mais uma vez emotiva. Com a voz embargada ao fim, finalmente disse o que pensou por tantos dias, deixou escapar a única coisa que mais desejava com os últimos acontecimentos.

Observando o semblante completamente sério, também com traços de sofrimento, a garota conseguiria entender que o sofrimento vinha de ambas as parte. Ela não estava sozinha, afinal.

Ambos haviam passado por momentos doloridos.

O relacionamento de ambos que recebeu tantos comentários negativos, uma rebelião dos k-netzens, algo que sequer acompanhava, mas foi obrigada já que houveram enormes consequências para si.

Acompanhou então com os olhos o caminho que a mão dele fazia até a sua, e então até seus lábios. O beijo na mão que marcava seus encontros às escuras, com todos os cuidados tomados para que o relacionamento acontecesse longe dos olhos do público e da empresa.

Mas a situação fugiu do controle, e agora, todos sabiam. Até que foram obrigados a se separarem.

- Sun. - Respirou fundo em uma tentativa inútil de afastar as lágrimas que insistiam em se formar de pouco em pouco, acabando por acompanhá-lo enquanto seu nível de olhar ficava alinhado. Doía ouvi-lo chamá-la daquela forma, era um apelido que pouquíssimas pessoas se atreviam a usar, ela não era o Sol de todos, mas de pessoas especiais apenas. Assim como Samuel, assim como seus pais.

- Eu nunca vou embora… A não ser que você queira. Não existe a menor chance de partir sem você. É como pedir para que eu parasse de respirar… -  Sentiu uma breve dor no estômago só de ouvir aquele tipo de possibilidade. Nunca iria pedi-lo para ir embora, não sem que a levasse junto.

- Miane… - Com aquilo simplesmente não conseguiu segurar mais a vontade gigante de chorar que forçava seu peito com tamanha pressão que lhe dava até falta de ar.

Que culpa ele tinha?

Que culpa ela tinha?

Por que se desculpar pelas palavras maldosas de pessoas que sequer fazem parte da rotina de ambos os indivíduos?

- Por não conseguir te proteger o suficiente. Por não ter sido mais cuidadoso e exposto nós dois… Talvez eu que deva pedir para que você não vá embora… - Não conseguia mais suportar aquilo, desistiu de ser orgulhosa e deixou as lágrimas escorrerem agora com toda necessidade que tinha de deixar aquele sentimento ruim ir embora. O abraçou como se fosse a última vez que se veriam, mostrava força mesmo que estivesse fraca, escondendo seu rosto no pescoço do Kim, tinha que se segurar à ele para ter a sensação de que ele não sumiria quando acordasse do que parecia ser mesmo um sonho.

Soeun: 01. Pillowtalk Tumblr_mkwhlvc3F11rqoi7no1_500

Talvez fosse mesmo a última vez, a última chance.

- Não precisa me pedir para não fazer algo que simplesmente não passa pela minha cabeça. - Disse entre soluços, com certa dificuldade em deixar que a frase saísse de forma clara e sem choramingar entre as palavras.

Esperou acalmar-se um pouco antes de voltar a dizer algo, respirando fundo algumas vezes até que se sentiu pronta para enfim liberar a frustração que envolvia seu coração.

- Não é certo dizerem que abandonamos nossas responsabilidades profissionais só por estarmos namorando. Ou os nossos fãs, mesmo que eu não tenha nem metade do sucesso que você tem, oppa. - O olhou sem se afastar muito de seu rosto, os olhos ainda vermelhos e marejados. Podia dizer que teve uma de suas melhores noites na noite anterior, havia dançado, bebido, se divertido mais do que jamais havia, e para fechar com chave de ouro, havia passado a noite com alguém que ama imensamente.

- Eu sei bem que não sou a vadia que falam que eu sou, nunca dei motivos pra isso, já que se eu realmente fosse, nada disso teria acontecido, não seríamos flagrados em um relacionamento. Não é? - Precisava daquela confirmação. Apesar de ter clara noção e senso de seus valores éticos e morais, ler tantas vezes aquela rotulação a deixava com a breve impressão de que talvez fosse mesmo tudo o que diziam.

Pelos próximos minutos ficou calada, apenas pensando aninhada ao abraço confortável. Era difícil saber se ainda era noite, ou se o dia já havia amanhecido, porém, não queria que aquilo tivesse um fim. Para a sua sorte, não haviam promoções acontecendo naqueles dias, mas o trabalho ainda assim exigia muito de si, até mesmo com a incerteza do futuro do grupo Marines.

Sam por outro lado, já não sabia. Não sabia como sua agenda havia ficado nos últimos meses, não sabia mais de sua rotina, não sabia mais de nada. Nada além do cansaço que seu corpo carregava agora, não somente físico, mas também emocionalmente. Sentia-se exausta, não era para menos, mas negava-se a dormir, descansar, e estava determinada a ficar acordada enquanto ele também ficasse.
Lee So Eun
Capa perfil : Soeun: 01. Pillowtalk 6694f9ca732f63d3489e9821ebeacd2d
Frase : I see you, from your eyes, your smile It's like I breathe you
Estado Civil : Enrolado
Idade : 23
Gif : Soeun: 01. Pillowtalk InfatuatedMedicalAnt-size_restricted
Apelido : Minn
Jogo : Idol
Mensagens : 15
Avatar perfil : I&#39;m fire, so burn bitch
Cabeçalho posts : https://66.media.tumblr.com/9e89fd2f34c7a103feb999e1d5146d0a/tumblr_ojz040RI7P1vguqveo6_500.png
Ver perfil do usuário
Starry Night

Voltar ao Topo Ir em baixo

Soeun

Domingo, 28 de Outubro de 2018.

Sang Hee não desejava ver as lágrimas de sua amada So Eun. Ele sabia desde sempre que toda aquela fachada de força e resiliência escondia uma vertente doce e sensível da jovem, mas ele não gostava de vê-la chorando. Tinha consciência de que por vezes, era necessário, afinal, as lágrimas expurgam sentimentos que poderiam consumir o coração de modo voraz. No entanto, orgulhosa como era, chorar as vezes doía mais do que os sentimentos que ela carregava. E se ele pudesse, a blindaria de todo e qualquer sofrimento possível. Pois So Eun era uma pessoa especial demais para aquele mundo e não merecia as coisas que andava ouvindo.

Engoliu em seco ao vê-la ceder.

Se tivesse refletido apenas um segundo a mais, não teria dito aquelas coisas. E eis um grande defeito dele: a impulsividade  - e um pouco de excesso de confiança. Isso acabava prejudicando os dois e ele sempre saía arrependido, pois via a mulher que amava sofrendo.

- Não chore, jebal… - Murmurou tentando consolá-la.

Uma vez que So Eun tomasse impulso para abraçá-lo pelo pescoço, Sam a ergueria. Acabariam mudando seus centros e ele se sentaria na cama, deixando-a sentada de lado em seu colo. Os cobertores cobriam, parcialmente, o corpo dela, mas havia muito de sua macia e sedosa pele exposta, assim como a dele. Envolveu a cintura dela com um braço, firmando o mesmo na região enquanto a outra mão se perdeu pelas longas madeixas a fim de acariciar a nuca. Apoiou o queixo em seu ombro, suspirando levemente. - Então por que voce está me abraçando como se fosse me deixar? - Murmurou a pergunta depois dos soluços dela.

Podia sentir aquela necessidade, como se fosse um presságio de que aquela seria a última chance, a última vez.

Ouviu o desabafo depois dela se acalmar. Virou o rosto na direção dela, observando suas linhas e meneando negativamente. - Ani, não é certo. Eu não sou ingrato aos meus fãs, mas todos aqueles que falaram mal de você não são pessoas queridas por mim. Eu preferia que fossem embora…- Dizia com sinceridade e começou a ajeitar os fios mais rebeldes dela. Quando ela falou o termo colle, ele fez um bico com um “shhh” para silenciá-la.- Não repita essa palavra e use como adjetivo para você. Você nunca foi isso, sabe bem disso. Eu também sei, mas o que eu sei não importa porque é fato que você não é.

Sentiu a voz embargar um pouco.

- Eu...eu realmente odeio as pessoas que fizeram isso com você. Quando o meu contrato acabar, eu não vou renovar nada…
- Trincou os dentes. - Quando isso acontecer...Voce podia ir para o Canadá comigo. Como minha esposa. - Sugeriu como se o plano ficasse claro em sua mente. Até ajeitou o corpo dela sobre seu colo e começou a falar nem que fosse para animá-la . - O que acha? Voce teria a cidadania canadense, nós dois seriamos desconhecidos, longe dessa loucura, poderíamos ter um negócio próprio, construir uma família… - Aproximou o rosto do dela.- Nunca mais essa rotina louca, fãs que se acham donos de nossas vidas… - Apoiou a testa na dela, roçando suavemente o nariz. - Só nós dois…- Apertou a cintura dela, trazendo seu corpo mais para perto- E eu poderia arrebentar a cara de qualquer um que ousasse te ofender…

Disse com certo prazer, mas só para que ela sorrisse um pouco. Olhou para o rosto dela perto do dele- Pense nisso…A gente só precisa aguentar um pouco mais…Hm? - Roubou um beijo, sorvendo o lábio inferior dela, chegando a mordisca-lo suavemente. Roçou a ponta do nariz pelo dela um pouco mais e a aninhou em seus braços.

Soeun: 01. Pillowtalk 227f89b145d5f8f29beb30e4583ee251

So Eun teria um pouco da paz que tanto desejava. Não o descanso, pois ela nunca tinha se sentido tão exausta como estava ultimamente. Mas tranquilidade por saber que estava com seu porto seguro. Sam aproveitaria a posição para depositar alguns beijos pelo ombro dela, ainda acariciando a cintura com a outra mão.

Começou a se mover, deitando-se para puxá-la para perto de si. Ficou meio inclinado com a ajuda do travesseiro e deixou que So Eun deitasse em seu peito despido, caso quisesse. Ficaria acariciando toda a extensão de seu braço, indo e vindo, de modo suave e carinhoso.


Starry Night
Capa perfil : Soeun: 01. Pillowtalk C475e03b0512944f045a2c72a39e7279
Frase : Do whatever you want, even if you’re mean and you make me sad. You need to be yourself, even if I'm not feeling well and it's sad ending
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 27
Gif : Soeun: 01. Pillowtalk MT5Li6t
Apelido : Narrador
Jogo : Starry Night
Mensagens : 545
Avatar perfil : Soeun: 01. Pillowtalk HdDMEXv
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/mT5Li6t.gif
Ver perfil do usuário
Starry Night

Voltar ao Topo Ir em baixo

PILLOWTALK
I'm seeing the pain, seeing the pleasure nobody but you, 'body but me 'body but us, bodies together I love to hold you close, tonight and always I love to wake up next to you

Domingo, 28 de Outubro.

Ainda sentia como se pudesse perder Sam caso o soltasse daquele abraço em que desabafava todas as lágrimas reprimidas para aparentar estar bem para a empresa, para as Marines. E aquilo era a última coisa que desejava. Agradeceu mentalmente por estar sentindo o corpo dele no seu mais uma vez, por estarem tão próximos como estavam naquela noite e por ter aquela oportunidade mais uma vez.

Acabou por observá-lo enquanto ouvia sua resposta ao desabafo, um desabafo por muito tempo guardado para quando pudesse falá-lo frente à frente com Sanghee.

- Ani, não é certo. Eu não sou ingrato aos meus fãs, mas todos aqueles que falaram mal de você não são pessoas queridas por mim. Eu preferia que fossem embora… - Usou uma das mãos para limpar o rosto das lágrimas, era molhado demais para deixar secar sozinho. E o desabafo continuava, tinha muito a ser falado, muito a se revoltar. - Não repita essa palavra e use como adjetivo para você. Você nunca foi isso, sabe bem disso. Eu também sei, mas o que eu sei não importa porque é fato que você não é. - Passou a língua pelos lábios, umidecendo-os um pouco, em seguida seguraria o lábio inferior com os dentes. Os olhos acompanhavam os do rapaz em cada direção que iam, e não tinha como negar que amava a forma que ele a olhava. Amava a forma que a defendia, mesmo de seus fãs mais fervorosos. Mesmo daquilo que muitos diziam que Soeun era.

Manteve-se calada enquanto o observava pois não sabia o que lhe dizer, não sabia como lidar mais com aquilo. Simplesmente deixou que aos poucos as lágrimas parassem de fluir, respirando fundo para que pudesse ganhar forças.

- Eu… eu realmente odeio as pessoas que fizeram isso com você. Quando o meu contrato acabar, eu não vou renovar nada… Quando isso acontecer… Você podia ir para o Canadá comigo. Como minha esposa. - A breve menção de um casamento poderia parecer ridícula para muitos que estivessem naquela situação, especialmente considerando o quão difícil era passar por uma empresa cheia de bons advogados que poderiam muito bem usar os contratos para aplicar um belo de um processo com seus artistas, porém, para Soeun aquilo era tão tentador quanto deveria parecer.

Acreditava em cada palavra de Sam e queria mesmo que elas se tornassem verdade. Deixou que seu corpo fosse ajeitado sobre o colo dele, permitindo mais contato de forma confortável. - O que acha? Voce teria a cidadania canadense, nós dois seriamos desconhecidos, longe dessa loucura, poderíamos ter um negócio próprio, construir uma família… Nunca mais essa rotina louca, fãs que se acham donos de nossas vidas… - Sentiu o ar escapar conforme as testas se tocaram, acabou por fechar os olhos somente imaginando aquelas possibilidades infinitas. Haviam muitas coisas que sonhava em ter na vida, uma delas estava bem ali, a abraçando e as outras, simplesmente eram verbalizadas pelo rapaz.

- Só nós dois… - Ao mesmo tempo que os braços do outro apertou sua cintura, também apertou os braços ao redor do seu pescoço, o suficiente para sentir maior proximidade e calor. - E eu poderia arrebentar a cara de qualquer um que ousasse te ofender… - Deixou que uma risada escapasse-lhe dos lábios, mantendo agora um sorriso no mesmo, amava ouvir a voz dele, sentir seu cheiro, seu calor, seu abraço, suas ideias, seus planos.

Soeun: 01. Pillowtalk Tumblr_inline_o2plwquvsS1sccn28_250

- Pense nisso…A gente só precisa aguentar um pouco mais…Hm? - O coração acelerado somente aumentou o ritmo quando teve o beijo roubado pelos lábios macios e carinhosos nos seus, não hesitou em retribuí-lo com todo o carinho que sentia pelo Kim aceitando cada provocação que seguia o mesmo.

Deixou o corpo se encaixar no dele como costumavam fazer, o ninho que se tornara aquele abraço a fazia sentir-se protegida de tudo e todos, era um local que não desejaria trocar por nenhuma opção que lhe fosse oferecida. Acariciava sua face com a ponta do nariz após roça-los com lentidão e somente após os beijos pelo ombro encostaria a cabeça no seu peito ouvindo o coração bater.

Aproveitou a mudança de posição mais uma vez para ficar deitada em seu colo, um suspiro se seguiria a partir do momento que se ajeitasse confortavelmente sob o corpo dele. Deixou os olhos fechados aproveitando cada momento dos carinhos, deixando um beijo em sua clavícula, sendo este o local que alcançava no momento, e então sussurrando bem baixo para enfim tentar descansar, fazia uma promessa que estava determinada a cumprir.

- Eu amo você, Samuel Kim, e vou te esperar pelo tempo que for preciso, yaksukhae. - Apesar do forte sotaque coreano que tinha ao pronunciar o básico de inglês, para aquele nome ele não existia. Ao menos na imaginação dela.
Lee So Eun
Capa perfil : Soeun: 01. Pillowtalk 6694f9ca732f63d3489e9821ebeacd2d
Frase : I see you, from your eyes, your smile It's like I breathe you
Estado Civil : Enrolado
Idade : 23
Gif : Soeun: 01. Pillowtalk InfatuatedMedicalAnt-size_restricted
Apelido : Minn
Jogo : Idol
Mensagens : 15
Avatar perfil : I&#39;m fire, so burn bitch
Cabeçalho posts : https://66.media.tumblr.com/9e89fd2f34c7a103feb999e1d5146d0a/tumblr_ojz040RI7P1vguqveo6_500.png
Ver perfil do usuário
Starry Night

Voltar ao Topo Ir em baixo

Soeun

Domingo, 28 de Outubro de 2018.

A declaração de amor selou aquela noite feita de sonhos. Por mais que Soeun quisesse acreditar nas promessas feitas por Samuel, o seu bom senso levava a racionalizar as coisas. Quando dormiu nos braços dele, fechou os olhos desejando e visualizando aquele futuro desenhado para os dois. No entanto, o dia seguinte trazia, novamente, a razão e, com ela, dúvidas e algumas certezas.

Uma das certezas era que o Scary Night tinha chegado ao fim. Tanto que agora, estava dormindo sobre o travesseiro enquanto ele estava na ponta da cama, já parcialmente vestido. Ele olhou para trás quando a viu e deu um sorriso carinhoso, mas ao mesmo tempo, menos confiante do que sua postura na noite anterior.

Ele também sabia que a noite tinha acabado. E que as horas de liberdade, apesar de bem aproveitadas, não teriam uma segunda vez. Pelo menos até o ano que vem.

A outra certeza era que os dois se gostavam - ou até mesmo se amavam. Eles não estavam se arriscando apenas pela química que tinham, fosse no palco ou na vida íntima. Eles gostavam de fazer parte da vida um dos outro, de partilhar momentos e saber de coisas que nem mesmo o mais assíduo dos fãs saberia.

No entanto, a dúvida que habitava era o quanto. Ou melhor, até quando eles realmente conseguiriam passar por aquilo. Tinham se entendido apenas por uma noite? Qual seria a postura daqui para a frente? Teriam ciúmes um do outro? Seriam completos estranhos na empresa? Por quanto tempo teriam que esperar até que pudessem ficar juntos?

E começar o dia assim nunca era algo bom. Já vinha com aquele peso típico de arrependimento por ter cedido a uma noite de prazer. Ainda que fosse com alguém que habitava seu imaginário, suas horas, seu coração.

Os dois precisavam se arrumar para partir. Como tinham saído pela porta da frente do Scary Night, eles possuíam todos os seus objetos que tinham deixado lá - casaco, máscara, eventuais acessórios para cabeça e pescoço. De modo que eles não precisavam se preocupar em serem expostos com as fantasias. Sam também estava com o carro dele e não faria Soeun descer sem entrar no estacionamento do prédio onde as Marines moravam.

Sam aguardou por pelo tempo que ela precisasse, mas já estava dando uma olhada no celular, como se as horas começassem a precoupá-lo - e não era para menos, talvez devesse ser uma preocupação dela também. O que incomodava, na verdade, era o fim do momento romantico deles, agora muito mais focados na praticidade. As dúvidas só aumentavam, mas era assim que os dois viviam quando estavam longe de noites de liberdade: lidando com pressão, olhares e medos. Alguns que eles mesmo projetavam.

Era muito difícil abrir mão do que se tinha. E a carreira deles era importante, afinal de contas.

Quando Soeun estivesse pronta, ele a deixaria no carro enquanto pagava pela noite na recepção e devolvia a chave do quarto usado. Dali, eles partiriam até Hongdae, onde ficava a residência do Marines.


[Turno de transição!]


Starry Night
Capa perfil : Soeun: 01. Pillowtalk C475e03b0512944f045a2c72a39e7279
Frase : Do whatever you want, even if you’re mean and you make me sad. You need to be yourself, even if I'm not feeling well and it's sad ending
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 27
Gif : Soeun: 01. Pillowtalk MT5Li6t
Apelido : Narrador
Jogo : Starry Night
Mensagens : 545
Avatar perfil : Soeun: 01. Pillowtalk HdDMEXv
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/mT5Li6t.gif
Ver perfil do usuário
Starry Night

Voltar ao Topo Ir em baixo

PILLOWTALK
I'm seeing the pain, seeing the pleasure nobody but you, 'body but me 'body but us, bodies together I love to hold you close, tonight and always I love to wake up next to you

Domingo, 28 de Outubro.



Exausta da noite anterior, Soeun mal percebeu quando passou de um simples fechar de olhos imaginando cada detalhe de sua vida baseado nos planos feitos por Samuel. Logo já estava sonhando com o clima perfeito do verão no Canadá, país de origem do seu, atual, marido, a casa perfeita com muito espaço verde para poder cuidar de um belo jardim com diversos tipos de flores. O cachorro labrador brincando com o oppa durante suas caminhadas matinais e, por fim, Sohee, a garotinha de olhos sonhadores e inocentes.

Sohee era uma criança extremamente brincalhona e sabia se divertir, tinha o sorriso do pai e se parecia em geral muito com ele, porém seus olhos lembravam exatamente o seu próprio reflexo, eram como os seus. Tinha um cabelo brilhante e muito saudável, trazia uma aura digna de um anjo, e de fato, era. Simbolizava não somente o início de uma nova jornada na vida da dançarina, mas também a mudança de ares, uma vida muito mais feliz e saudável. Não se sentia ansiosa. Não, em momento algum. Afinal… Tudo era perfeito.

Se não fosse pela tempestade que se formava com a velocidade da luz. Foi só piscar que então todos haviam sumido. Não havia mais o som da risada de Sohee, não havia mais os latidos do cachorro, não conseguia encontrar mais em lugar algum Sanghee e toda a felicidade que antes trazia aquele sonho. A mente não mais estava em paz, agora sentia todos os sintomas da ansiedade. O coração disparado, as mãos suadas, a falta de ar, as lágrimas que pareciam rolar pelo rosto.

Diferente do sonhos, despertou tão serena quanto havia pegado no sono.

Mas não sentiu o calor do Samuel na cama, não estava mais abraçada à ele. Abriu os olhos verificando que a cama ao seu lado estava mesmo vazia e quando se levantou apoiando-se em um dos braços, respirou aliviada já que seus olhos logo captaram a imagem do oppa já semi-vestido. - Dormiu bem? - Perguntou com a voz muito mais rouca que o normal, logo se deitando na cama novamente para se espreguiçar de forma manhosa, como se não estivesse disposta a voltar para a realidade.

Soeun: 01. Pillowtalk 487061c82e904bf2a95442f81b72a912c6b41c59

- Que horas são? - Perguntou mais uma vez e assim que ouviu sua resposta, se apressou em levantar jogando a coberta para o lado, estava acostumada a se arrumar em poucos minutos devido à rotina intensa que o grupo tinha em períodos de divulgação. Ela estava em um hiatus com as Marines, mas os deveres não haviam entrado em hiatus junto com as promoções em grupo. Ainda havia muito o que treinar, muito o que aprefeiçoar.

- Aish. - Resmungou enquanto vestia apressadamente sua roupa. Não se importando em verificar se haviam mensagens novas em seu celular, afinal ainda não estava pronta para enfrentar a realidade.

Assim que terminou de vestir o sobretudo vermelho, se aproximou de Sang e deixou um beijo rápido em sua bochecha enquanto ele checava o horário em seu celular pela quinta vez, não que estivesse contando, mas também se preocupava com o horário. - Já estou quase pronta, oppa. Não se preocupe que não vou te atrasar para os seus compromissos. - E então logo saia em direção ao banheiro para ao menos escovar o dente com o kit higiene do hotel e pentear os fios de cabelo bagunçados, tinha que chegar com alguma dignidade no dormitório das Marines.

De alguma forma, apesar do sonho e da situação em que se encontravam atualmente, Soeun havia recuperado o bom humor, tirando o ar depressivo que tinha antes de dormir. Parecia definitivamente, mais otimista com o futuro. Determinada a ter aquilo que tinha em seus sonhos, ou pelo menos metade daquilo, mas a peça chave era Sanghee, dele ela não abriria a mão nem por um segundo sequer.

Quando voltou ao quarto terminou de colocar os acessórios, vestindo a máscara preta e enrolando o cachecol no pescoço de forma desleixada, apenas para não ficar segurando na mão. Como sua fama não era muito grande, mesmo depois de tudo o que havia acontecido nos últimos meses, não se preocupou em colocar um boné, deixando aquilo para o Sam. Quando estava finalmente pronta verificou se não haviam deixado nada para trás, guardando o celular no bolso do sobretudo, correu até o oppa que já seguia para a porta e o abraçou o mais forte que conseguiu.

Aquilo poderia significar muitas coisas, portanto Soeun preferiu dizem em voz alta o que realmente esperava que ele entendesse.

- Nós vamos dar um jeito nisso tudo, oppa. Eu prometo que vou lutar pelo nosso relacionamento, vamos fazer isso dar certo, hm? - A voz agora saia melhor, com toda a sua naturalidade. Por fim, ficou de frente com ele, abaixando a máscara rapidamente e lotou seus lábios de selos amorosos enquanto segurava seu rosto com ambas as mãos e ficava na pontinha dos pés. A diferença de altura existia, mas era algo que a fazia se sentir protegida, então nunca se importou em ter aquele esforço.

- Neo (você)... - Dizia encarando seus olhos sem soltar seu rosto ou diminuir o próprio tamanho elevado. - Saranghae! - Deu por fim um sorriso amoroso, encantada ainda pelo visual do mais velho, iria sentir falta de o ver tão de perto, portanto, aproveitava cada última oportunidade para isso e também seria o mais sincera o possível quanto seus sentimentos.

Soeun: 01. Pillowtalk Large

Finalmente, o solta e começa a calçar a sapatilha estilo odalisca que havia escolhido especialmente para o Scary Night. Tentava fingir que estava tudo bem em partir, deixar aquele momento tão precioso para trás, mas sabia que assim que as coisas voltassem à sua rotina, iria desabar. Não disse sequer uma palavra enquanto andavam pelo corredor segurando as mãos, somente deixando-o ir quando já estavam no carro e Sanghee teve que pagar a estadia.

Como se já conhecesse bem o carro -e conhecia- aproveitou para já deixar ligado o aquecedor dos bancos, apenas para dar maior conforto até Hongdae. Colocou o cinto de segurança antes de partirem e secretamente desejou que pegassem muito trânsito no caminho, aumentando a quantidade de tempo que teriam juntos. Em momento algum pegou novamente seu celular, queria mesmo aproveitar cada segundinho que tinham até o estacionamento do prédio.

O estômago começava a se embrulhar com a possibilidade de encontrar o/a manager do grupo logo que pisasse no apartamento. Especialmente porque não havia avisado para onde estava indo, ou sequer que iria sair naquela noite, muito menos que não iria dormir em casa. Deu um pesado suspiro pensando naquela possibilidade, a expressão de pura preocupação voltava a assumir suas feições, sabia que Samuel notaria, mas com ele não se importava em ser verdadeira sobre o que estava sentindo.

- Estamos encrencados. - Disse por fim, sem saber se Sang também estaria na mesma situação, mas assumia que sim já que a Starfish era uma empresa extremamente conservadora e ações como aquelas eram terminantemente proibidas. Não que aquilo fosse o suficiente para não quebrar as regras mesmo assim. Já havia quebrado muitas só naquela noite. Mas zelava por sua carreira, portanto faria tudo o possível para que suas ações não chegassem sequer próximas do ouvido de seus superiores, ou de suas colegas de grupo, que sabia que também estavam por lá apesar de não ter acompanhado suas noites.

A verdade era uma só. Soeun tinha se jogado naquela festa de cabeça, tudo o que queria era ter um tempo longe das preocupações de idol, queria dançar, cantar, se entregar, até mesmo teve seu momento em um dos poles por pura diversão. E foi exatamente aquilo que tinha feito. Não se prendeu à ninguém na festa, nem às colegas, ou amigos, ou desconhecidos, até que o destino lhe pregou uma peça e finalmente, no meio de uma das músicas que mais a trazia lembranças de seu mais íntimo desejo, o encontrou.

Mais uma vez, Samuel a encontrou.

Soeun: 01. Pillowtalk Tenor

Sem perceber, deu um sorriso enquanto o olhava dirigir e arrumava em seguida o cabelo, não se importava com os lugares que passavam, com os carros que estavam por ali. Todo seu pensamento e atenção estava nele, e somente nele.
Lee So Eun
Capa perfil : Soeun: 01. Pillowtalk 6694f9ca732f63d3489e9821ebeacd2d
Frase : I see you, from your eyes, your smile It's like I breathe you
Estado Civil : Enrolado
Idade : 23
Gif : Soeun: 01. Pillowtalk InfatuatedMedicalAnt-size_restricted
Apelido : Minn
Jogo : Idol
Mensagens : 15
Avatar perfil : I&#39;m fire, so burn bitch
Cabeçalho posts : https://66.media.tumblr.com/9e89fd2f34c7a103feb999e1d5146d0a/tumblr_ojz040RI7P1vguqveo6_500.png
Ver perfil do usuário
Starry Night

Voltar ao Topo Ir em baixo

Soeun

Domingo, 28 de Outubro de 2018.

Ao contrário de Soeun, Sam não tinha acordado muito bem. Suas promessas na noite anterior foram sinceras, mas depois disso, ele mal conseguiu dormir, devido a seus problemas com insônia e a ansiedade. Para ele, palavras eram importantes e ele não gostava de usá-las em vão - era ainda mais grave prometer coisas que não sabia se conseguiria cumprir. E, devido a isso, enquanto zelava pelo sono tranquilo de Soeun, sua mente virou um turbilhão de emoções complexas que o impossibilitaram fechar os olhos.
Seu humor não estava dos melhores, mas ele jamais descontaria nela. Talvez só estivesse um pouco mais lento e apático do que o normal. Algo que foi atenuando nos primeiros minutos desde que ela acordada. De algum modo, ela entendia que ele fora atingido por seus problemas e agindo daquele modo carinhoso e presente, os demônios dele eram afastados, ainda que temporariamente.

- Eoh… - Começou mentindo sobre dormir bem, mas lançou um pequeno sorriso no canto dos lábios enquanto continuava se vestindo. - São 9:50… - Tarde para os parâmetros de um idol, mas não extremamente tarde para pessoas que tinham passado pelo Scary Night.

Observou aquela linda e especial mulher seguir para o banheiro para realizar a assepsia matinal e se arrumar. Será que merecia tanto? Umedeceu os lábios, voltando a atenção para suas coisas e dando tempo para ela.

Não iria pressioná-la de modo desagradável, deixando que ela se arrumasse a vontade. No entanto, ficou satisfeito por vê-la retornar mais rápido do que tinha imaginado. Recebeu o beijo com os olhos fechados, mas sorriu. - Ani, eu não estou preocupado só comigo...Você também tem que estar em casa, hm?

Minutos depois, os dois já se encaminhavam para a saída do quarto. Antes de darem mais um passo, Soeun surpreendia com um abraço. Sam parou, levando a mão até seu pulso, acariciando a região. - O que foi, hm? Já está com saudades?

Soeun: 01. Pillowtalk Ead8d05478bbcefdf61565e065663324

Perguntou algo óbvio. Os dois sentiriam saudades. Virou-se de frente para ela, puxando o ar meio preguiçoso. No processo, a fez soltar sua cintura, mas encaixou de novo para que ela o abraçasse de frente. Assim, ele também podia envolver seu corpo. - Ne...Nós vamos… - Tentou ter mais confiança no que dizia, apesar da ansiedade, mas era um pouco mais contido. Acariciou seu rosto, ajeitando seu cabelo. Foi o instante para receber os beijos. Sorriu em meio a eles, aproveitando para dar mais do que selinhos.

Por muito pouco não fechou a porta do quarto para que pagassem mais uma diária, mas se conteve.

Sorriu com a declaração dela, meneando positivamente e a beijando mais uma vez. Murmurou que também a amava e, se pudesse, realmente teria eternizado aquele momento.

...

Infelizmente, o caminho para Hongdae não apresentou muito trânsito justamente por ser domingo. Porém, Sam não usou a velocidade máxima permitida, ficando muito abaixo da média - não teria nenhum carro reclamando, de todo modo e, assim, poderiam ter a ilusão de que esticavam o tempo. O carro tocava uma playlist aleatória do spotify e ele deu uma risada com o comentário dela. Realmente estavam encrencados, mas não tinha como mudar o passado.

Somente quando chegaram em frente ao charmoso apartamento de Hongdae, foi que perceberam que não tinham tomado café. Sam pediu desculpas por esse erro, mas eles também não podiam brincar tanto assim com a sorte. Já tinha testado demais os dados da fortuna.

Despediram-se ali mesmo e ele aguardou até que ela entrasse em segurança no prédio e voltasse a tomar seu rumo.

Já eram cerca de 10:30 A.M. quando Soeun entrou em casa. E, bom, ela não morava sozinha para acreditar que não encontraria ninguém. Logo na entrada, ela já viu alguns sapatos de festa espalhados e o som de panela e água sendo servida. O cheiro do café da manhã atiçava seu estômago. Para sua sorte, a primeira pessoa que a viu foi Bora - a única menina do grupo que ela podia dizer que se dava realmente bem.

A maknae fez um “o” com a boca ao ve-la vestida assim e depois mordeu o lábio inferior.

Soeun: 01. Pillowtalk 796230e2286b846bb5c1edeb5774d598

- Yah,unnie… - Sussurrava mal mexendo os lábios - Corre para o banheiro e aproveita que estão todas de ressaca, meio dormindo ainda! Pali, pali...Eu estou fazendo sopa de ressaca e um chazinho. Hm? Ka!


Starry Night
Capa perfil : Soeun: 01. Pillowtalk C475e03b0512944f045a2c72a39e7279
Frase : Do whatever you want, even if you’re mean and you make me sad. You need to be yourself, even if I'm not feeling well and it's sad ending
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 27
Gif : Soeun: 01. Pillowtalk MT5Li6t
Apelido : Narrador
Jogo : Starry Night
Mensagens : 545
Avatar perfil : Soeun: 01. Pillowtalk HdDMEXv
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/mT5Li6t.gif
Ver perfil do usuário
Starry Night

Voltar ao Topo Ir em baixo

PILLOWTALK
I'm seeing the pain, seeing the pleasure nobody but you, 'body but me 'body but us, bodies together I love to hold you close, tonight and always I love to wake up next to you

Domingo, 28 de Outubro.

Por muito, muito, pouco, não ficou mais uma, duas, três noites a mais naquele hotel com Samuel, mas as responsabilidades gritavam por ambos os idols em seus devidos dormitórios. Ambos estariam extremamente encrencados caso não aparecessem antes de notarem sua ausência.

Seria definitivamente, problema certo.

Apesar de demonstrar animação, calma e felicidade, uma aura que sempre tentava trazer a tona quando percebia certo desânimo nos olhos do oppa, cada vez que chegavam mais próximos do apartamento em Hongdae, seus olhos pareciam ganhar mais brilho. Não queria ter que se separar, mais uma vez, da única pessoa que realmente a entendia, amava e queria por perto, sendo a única coisa que a animava, as promessas da noite anterior. Elas tinham um ar utópico, realmente como um sonho, mas era o que a permitia engolir o choro discretamente e fingir mais uma vez estar bem. Bem para ele.

Odiava mentir para Sanghee, mas aquilo não era mentir, correto? Era apenas… omitir para proteger. Ou ao menos tentar.

O trajeto até o apartamento foi bastante tranquilo e lento, o tráfego estava como o de um domingo qualquer, quase sem carro algum, quase sem pressa nenhuma, especialmente por parte do oppa. A música que tocava no rádio fazia Sun cantarolar vez ou outra, assim como sua mão também alcançava o cabelo mais próximo da nuca do mais velho para oferecer-lhe um cafuné como ele costumava fazer em si, sempre comentava o quanto era sortuda por tê-lo como namorado, como seu oppa, alguém tão bonito que poderia fazer loucuras para que ficassem juntos.

O horário já estava mais do que apertado agora que estavam já na frente da entrada para o edifício, e conforme se recordam que não tiveram tempo sequer de comer, afinal estavam aproveitado de outra forma os minutos que ainda restavam de um momento só deles, pediu para que ele não se culpasse por isso. Ela também tinha sua parcela de culpa, portanto, o calou com um beijo antes que pudesse protestar, não era nada agressivo, era apenas um pedido silencioso para que ele não se cobrasse tanto.

A despedida, no entanto, foi um tanto dolorosa e custosa, mas não deveriam perder muito mais tempo ali, então, Soeun saiu do carro e no mesmo momento que fechou a porta teve que respirar fundo pois sentia que estava ficando sem ar. Era como se não soubesse respirar quando não estava com Samuel, como se todo o ar do mundo lhe fosse roubado quando ele ia embora. Quis olhá-lo uma última vez, encontrar seus olhos com os próprios e mais uma vez, sua pele com a própria, mas sabia que não conseguiria lidar com aquela sensação de novo. As pernas pareciam muito mais pesadas do que as sentia após horas de treinamento intensivo de dança, tremiam um pouco, mas a levava até dentro do apartamento, tendo a certeza de que ele a observaria e aguardaria entrar, como sempre fez.

Com passos pesados e sem muita energia, seguiu até o dormitório, sentindo o estômago se embrulhar com medo do que a estava esperando. Notou os sapatos de festa jogados e fez o mesmo com a própria sapatilha, deixando-a de qualquer forma na sua parte do armário, naquele momento não se importava com a organização e disposição bonita dos pares. Seu rosto não trazia expressão alguma, mesmo com o cheiro de comida que tomava conta do local provocando a sua fome. Era sinal de que havia comida sendo preparada, mas conseguiria comer?

Quem poderia estar acordada? Até onde sabia a maioria das colegas tinham participado daquela festa, e se não a maioria, todas.

Soeun: 01. Pillowtalk 62034421_116996409606054_4800599650487873893_n.jpg?_nc_ht=scontent-amt2-1.cdninstagram

Receosa de quem poderia encontrar na cozinha, andou de forma leve, tentando fazer o mínimo barulho possível com as pantufas amarelas felpudas. Suspirou então de alívio ao perceber que era Bora, a única pessoa ali que se considerava realmente próxima, e ela também foi notada porque a reação da maknae do grupo com o atual estado da Lee foi realmente como se tivesse pegado alguém no flagra. Mas seu coração estava leve agora.

- Yah, unnie... - Ouviu o sussurro chegando ainda mais próxima para conseguir compreender o resto do que ela dizia, já que a boca mal se movia ao falar. - Corre para o banheiro e aproveita que estão todas de ressaca, meio dormindo ainda! Pali, pali...Eu estou fazendo sopa de ressaca e um chazinho. Hm? Ka! - Fez que sim com um aceno de cabeça, impressionada em como a maknae do grupo às vezes aparentava ser a mais velha, mas sabia que ela agia daquela forma para o seu próprio bem.

- Komawo! - Sussurrou da mesma forma como um agradecimento tanto por ela estar fazendo a comida, quanto por ser ela a estar ali e não outra integrante do grupo, seja quem fosse. Apenas seguiu rapidamente até o banheiro evitando que alguma das outras meninas a visse naquela situação.

Lavou-se da cabeça aos pés, e deixou que, ocasionalmente, algumas lágrimas também fossem lavadas de seu rosto, fazendo com que o banho demorasse mais do que o normal. Em algum momento que não soube identificar qual, percebia as imagens terríveis daquele sonho voltarem com tudo, todas as promessas logo em seguida dominavam seus pensamentos, e então, todas as manchetes que feriam seu orgulho e o de Sam, o rompimento forçado, a noite que tiveram juntos, e a tão dolorida despedida.

Sentia-se próxima de uma crise de ansiedade, e desta vez, sabia que não teria controle o suficiente para deixar de lado. Mais uma vez, o ar lhe faltava, sentia o peito extremamente pesado, ao mesmo tempo que o coração batia estranhamente acelerado, mesmo com o corpo molhado e já no final do banho, sentia o contraste do suor frio com a água quente, como se uma nova camada de água a lavasse.

Um soluço então lhe escapou da boca, junto com as lágrimas em maior quantidade, fazendo-a colocar a mão na boca para poder abafar um pouco aquele som sofrido. Sentia a necessidade de ter Samuel ali para a abraçar como fez na noite anterior e dizer que tudo ia ficar bem, que sempre estaria com ela, mas sabia que era algo impossível de acontecer, portanto, apenas se agachou debaixo do chuveiro, deixando a água bater em sua cabeça e ombros com uma certa pressão.

Era algo que deveria a acalmar, mas não funcionava tão bem quanto antes.

Ainda não tinha ar o suficiente para suprir a sua necessidade, e o vapor dificultava ainda mais a respiração. Quando chegou próxima do seu limite, percebendo o banheiro todo girar como se estivesse em um brinquedo de parque de diversões, ficando ainda mais enjoada rapidamente desligou o chuveiro, se enrolou na toalha e abriu a porta. Por pior que estivesse, e por mais que tentasse esconder das outras, não conseguia ficar o tempo de se enxugar ou vomitar toda a sua dor dentro daquele lugar cheio de umidade densa. Preferia que outras pessoas a vissem daquela forma desprezível a se deixar desmaiar por falta de ar, a cabeça e o peito latejavam como se pegassem fogo.

O corpo todo tremia quando se ajoelhou no chão, sentando nas pernas e apoiando a cabeça no batente da porta conforme fechava os olhos tentando fazer com que o mundo parasse de rodar. O corpo recebia o choque térmico entre o calor e o frio do ambiente externo ao banheiro. Mesmo com aquecedor, o apartamento de forma geral tinha uma temperatura agradável para suportar tanto o frio, quanto o calor. Não se sentia pronta para levantar, e também não tentaria enquanto seu corpo não ficasse estável o suficiente para aquilo.
Lee So Eun
Capa perfil : Soeun: 01. Pillowtalk 6694f9ca732f63d3489e9821ebeacd2d
Frase : I see you, from your eyes, your smile It's like I breathe you
Estado Civil : Enrolado
Idade : 23
Gif : Soeun: 01. Pillowtalk InfatuatedMedicalAnt-size_restricted
Apelido : Minn
Jogo : Idol
Mensagens : 15
Avatar perfil : I&#39;m fire, so burn bitch
Cabeçalho posts : https://66.media.tumblr.com/9e89fd2f34c7a103feb999e1d5146d0a/tumblr_ojz040RI7P1vguqveo6_500.png
Ver perfil do usuário
Starry Night

Voltar ao Topo Ir em baixo

Soeun

Distribuição de XP

Eu disse que ia fazer uma última postagem para a Soeun, mas depois de reler essa cena (e ouvindo minhas músicas tristes), eu realmente não tenho o que acrescentar na cena. Tipo, ficou tão triste e sentimental esse final que se eu fizesse mais uma rodada, ia estragar a beleza do que voce fez.

Poxa vida, Soeun =(

Eu gostei de conhecê-la, mas espero poder conhece-la um pouco mais. Eu fiz consciente de que a cena dela com o Samuel seria algo bem deles dois, mas estou na expectativa de ver como será o futuro dela. Por isso, também, preciso dessa pausa para poder organizar direitinho a agência dela.

Com certeza vamos conversar sobre uma gravidez, tá? =~ Se você não se incomodar, poderíamos fazer um teste =x A noite foi loonga…Mas isso é algo que deixo para você decidir ( o risco da rolagem, no caso). Ou ela pode simplesmente tomar a pílula do dia seguinte e jamais saberemos.

O que eu não deixo voce decidir é a permanencia do Bom Senso i.i eu não acho que essa vantagem foi condizente com a Soeun. Ela não tem bom senso nenhum quando se trata com Sanghee -e algumas vezes eu dei uma indireta sobre a vantagem, mas ela só se jogou no que ele dizia. Assim, ele me parece uma pessoa complicada, do tipo que o bom senso diria “filha...não vai”. Então, eu vou deixar voce trocar.

E algumas das opções que te dou são: expressão, fotogenica, bondosa, carisma, empatia (achei bem empática, na real), intuição, sensualidade, resiliencia. Opções não faltam e espero que voce não fique chateada pela mudança.

Ela vai receber os primeiros 2 pontinhos de xp dela <3 e só esse apontamento mesmo. Pense com carinho e me mande a resposta por MP para que eu não esqueça ou apague no wpp ii


Starry Night
Capa perfil : Soeun: 01. Pillowtalk C475e03b0512944f045a2c72a39e7279
Frase : Do whatever you want, even if you’re mean and you make me sad. You need to be yourself, even if I'm not feeling well and it's sad ending
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 27
Gif : Soeun: 01. Pillowtalk MT5Li6t
Apelido : Narrador
Jogo : Starry Night
Mensagens : 545
Avatar perfil : Soeun: 01. Pillowtalk HdDMEXv
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/mT5Li6t.gif
Ver perfil do usuário
Starry Night

Voltar ao Topo Ir em baixo

Soeun: 01. Pillowtalk Grey-wallpaper-miscellaneous_dark_loneliness_grey
Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum