Elysium Fields

O Elysium Fields foi fundado em Fevereiro de 2018, com o intuito de ser um jogo entre amigos, mas cresceu para se tornar não um único jogo RPG, mas vários. Desta forma, pode encontrar um jogo para jogar, ou narrar o seu próprio jogo, com as suas regras. A maioria dos nossos jogos são guiados por um narrador, que começa a história, desenvolve, e dá um fim à mesma. Os jogadores são os seus personagens principais.
Joo Ri
Hae Shin
Ji Yeon

Moderação

Últimos assuntos
» You’ve been dreaming of a monster
por Raron Hoje à(s) 7:53 am

» Outros
por The Village Ontem à(s) 9:10 pm

» Lojas Locais
por The Village Ontem à(s) 8:18 pm

» Capítulo 3 - Festival de Primavera
por Joseon RPG Ontem à(s) 7:26 pm

» 02. Date Night
por Kwon Young Jae Ontem à(s) 1:58 pm

» Jun Sun e Tulipay: Awaken
por Nang Eun Kyung Ontem à(s) 1:17 pm

» Mortal Genesis
por Kye Jin Sang Ontem à(s) 4:48 am

» Gyuri: 04. A Princess is Born
por Nam Gyuri Ter Set 17, 2019 10:00 pm

» 02. Yes or Yes
por Shin Jaejin Ter Set 17, 2019 3:30 pm

» Ong: 03. Picture in my head
por Ong Joo Heon Ter Set 17, 2019 1:28 am

» Luna: 03. PaintMe
por Luna Minn Seg Set 16, 2019 11:34 pm

» Jeon Nayoung's Song
por Starry Night Seg Set 16, 2019 7:44 pm

» Klaham Chaiyasan's Song
por Starry Night Seg Set 16, 2019 7:43 pm

» Song Hyemi
por The Village Seg Set 16, 2019 4:03 pm

» Kang Ujin
por The Village Seg Set 16, 2019 3:53 pm

» Ok Beom Seok
por The Village Seg Set 16, 2019 1:22 pm

» Myeong Bokgu
por The Village Seg Set 16, 2019 12:14 pm

» Ahn Yura
por The Village Seg Set 16, 2019 11:49 am

» Hong Seo Ri
por The Village Seg Set 16, 2019 11:33 am

» Kim Hyomin
por The Village Dom Set 15, 2019 11:23 pm

» Soo Kyung Suk
por The Village Dom Set 15, 2019 10:45 pm

» PLANTÃO SN: Salto temporal, desafio da Nari e muito mais...
por Klaham Chaiyasan Dom Set 15, 2019 6:00 pm

» Teste de TPTs
por Klaham Chaiyasan Dom Set 15, 2019 5:47 pm

» 02. Clap Your Hands
por The Crown RPG Dom Set 15, 2019 4:41 pm

» All sink or swim
por Ayleen G Dom Set 15, 2019 10:00 am

» Nari e Suwon: 03. Gossip
por Park Nari Sab Set 14, 2019 9:21 pm

» Cena Coletiva 01: Into The Deep Blue
por Kang Seung Hee Sab Set 14, 2019 5:10 pm

» @chae.kim
por Kim Chaeyeong Sab Set 14, 2019 12:59 am

» 02. Don't Mess Up My Tempo
por Son Ilgook Sex Set 13, 2019 11:34 pm

» Shin Woo Hyun
por The Village Qui Set 12, 2019 9:57 pm

» O Registro
por Ok Beom Seok Qui Set 12, 2019 2:37 pm

» Off-Chat
por Hae Shin Qui Set 12, 2019 1:36 pm

» INSCRIÇÕES
por Lee Su-ji Qui Set 12, 2019 1:26 pm

» Somin: 03. Interlude
por Starry Night Qui Set 12, 2019 2:49 am

» Tori: 03. Me Fisrt
por Starry Night Qui Set 12, 2019 2:32 am

» Game of Survival
por Ayleen G Qua Set 11, 2019 10:08 am

» [DADOS] Onde estrelas nascem ou morrem
por Jeon Nayoung Qua Set 11, 2019 12:50 am

» Capítulo 2 - Velhos conhecidos
por Jeong Sae Rin Ter Set 10, 2019 11:51 pm

» Capítulo 2 - Noivado
por Joseon RPG Ter Set 10, 2019 5:35 pm

» Capítulo 2 - A família real
por Joseon RPG Ter Set 10, 2019 5:19 pm

» The Heirs: Primeiras impressões
por The Crown RPG Ter Set 10, 2019 1:37 am

» Doce Setembro: O Adeus do Crown.
por The Crown RPG Ter Set 10, 2019 12:41 am

» @itswowls
por Shin Jaejin Seg Set 09, 2019 7:59 pm

» @mustlovepetz
por Kwon Soo Jin Seg Set 09, 2019 4:56 pm

» NPCs
por Joseon RPG Dom Set 08, 2019 12:17 pm

» Park Nari's Song
por Park Nari Sab Set 07, 2019 11:10 pm

» Gong Suwon's Song
por Gong Suwon Sab Set 07, 2019 9:22 pm

» Bares e Restaurantes
por The Village Sab Set 07, 2019 7:54 pm

» Park Jun Sun's Song
por Park Jun Sun Sab Set 07, 2019 5:58 pm

» DISTRIBUIÇÃO E GASTO DE XP
por Luna Minn Sab Set 07, 2019 10:04 am

Conectar-se

Esqueci minha senha

Recursos Gráficos

Parceiros

Créditos

A skin foi totalmente criada pela Ross (Ji Yeon), para uso exclusivo no Elysium Fields. A designer agradece à Persephone (Hae Shin) e à Luxi (Joo Ri) pela paciência para a aturar, a Flerex pelos códigos de cores e campos de perfil que tornaram tudo mais fácil e a FontAwesome pelos ícones. Os gráficos para imagens foram obtidas do Google e editadas pela Ross. As tramas são criações originais e de responsabilidade de seus respectivos narradores. O blog Dorama Resenhas é nosso parceiro-irmão e todo seu conteúdo é feito por suas escritoras através de uma pesquisa séria de fontes confiáveis, além da exposição de opiniões próprias. Plágio é crime. Não copie dos nossos conteúdos originais. Se for tomar inspiração, por favor mencione.
Moderação
One Piece
Starry Night
SKIE
The Crown
Joseon RPG
Sokcho's Tale
The Village
Convidados

Capítulo 2 - A família real

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

Capítulo 2

Mês da Cobra - Dia 3
No segundo dia de trabalho, Ae Shin acordou um pouco mais cansada por causa da sua aventura na noite, somente a lua e as estrelas saberiam do seu segredo. Além disso, se leu aquele livro de instruções, mal conseguiria ter dormido.

O sino do relógio de água tocou cedo, acordando as gungnyeo antes que o dia clareasse, deviam estar de pé antes de seus senhores acordarem. Ae Shin passou os próximos dois dias atendendo aos gritos e pedidos da princesa. Ela era péssima com funcionários e até rejeitava a saborosa comida que traziam para ela. Os hanboks novos que ela não gostava mandava queimar.

Ae Shin passou esses dias como uma sombra de Hae Suk, de noite tinha que estudar ainda sobre sua nova função. Depois de alguns dias ainda teriam o exame anual de gungnyeo, onde ela deveria tirar uma pontuação suficiente para continuar no cargo. O problema é que decorar frases de Confúcio era muito tedioso, o que esse mestre tinha para estar presente em tudo que precisavam estudar? Havia vários ensinamentos sobre ser obediente e submisso a hierarquia.

Após dois dias de trabalho duro e ouvidos doloridos, a princesa tinha ido fazer algo diferente. Era de manhã quando resolveu assistir o treino do irmão Yi In em arquearia. Ae Shin ia atrás com aquele leque, os outros funcionários também acompanhavam atrás como uma fila.

O local onde estavam possuía várias árvores, como um pequeno parque no palácio. Alvos haviam sido colocados para que o príncipe os acertasse, o professor dele estava perto dando orientações.

Capítulo 2 - A família real 5eb5cd7feae7bb1337a3f08524b5373e

Pelo menos Ae Shin podia se distrair vendo o treino do príncipe, ela podia lembrar que foi ele quem a olhou demoradamente no seu primeiro dia de dama da corte. Ele estava muito concentrado esta manhã, será que ele era bom em arquearia? O problema é que a princesa não deixava Ae Shin quieta nem um segundo sequer, isso porque tinha outras servas, imagina se não tivesse. Pelo menos Ae Shin não precisava cuidar do banho dela ou do banheiro.

- Mae-Shin, chegue mais perto! - Chamou a princesa para que a dama chegasse ainda mais perto.

Em voz baixa a princesa continuou:

- Vou ter um exame amanhã... - Suspirou entediada - Eu não estou afim de estudar, uma princesa tem muito mais coisas importantes para fazer do que ler um livro... Estude ele e me dê as respostas amanhã quando estivermos com meu seongsaenim.

A princesa entregou um livro para Ae Shin, ela era mesmo terrível. Como Ae Shin estudaria em apenas um dia algo que estava acima do seu nível? Os príncipes e princesas precisavam ter uma ótima educação e tinham os melhores professores a disposição. A princesa ainda completou:

- Quero tirar uma boa nota, lembre-se disso, dê seu jeito.

Nesse momento, quando Ae Shin esticasse o rosto para suspirar veria o príncipe Yi In acertando todos os alvos sem errar nenhum deles.

Capítulo 2 - A família real 1a5ccac0db3ff8b21b3e6be4d708780c

Outros funcionários traziam o lanche da princesa e arrumavam um lugar para ela sentar com almofadas, mesinhas e tapetes. Ainda havia outra que segurava um guarda-sol para protegê-la dos raios solares.

Joseon RPG
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real DIowPZd
Frase : "Só o destino dirá quem será o próximo Rei"
Idade : 28
Gif : Capítulo 2 - A família real 5f88af7a2528453bf006d1b12670eab5
Apelido : Joseon RPG
Jogo : The Name of King
Mensagens : 105
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real 3b2832df45698cfb356efc3756abce6e
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/uOdsc1t.png
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aeshin

A criada da princesa
Manhãs sempre eram aceleradas para os criados.  Pensava que gungnyeos com ranking mais alto podiam descansar mais, mas isso não se aplicava à rotina daquela princesa mimada. Somente os dias foram capazes de fazê-la acostumar-se. O pior de todos foi o segundo, no dia seguinte após livrar-se da maldição que era aquele haegeum, mal teve tempo para dormir ou estudar o livro. Foi um dia corrido e traumático, rendendo olheiras e mau humor crescente.

Concluiu que precisava ler o manual e antecipar as necessidades da princesa antes que ela começasse a gritar. Para isso, precisava trabalhar arduamente para ser a melhor dama da corte que existia. Não porque tivesse qualquer apreço pela jovem, mas porque assim poderia livrar-se de estresse e, quem sabe, até dormir melhor.

Enquanto Jin Hee sonhava com casamentos, o que Aeshin mais queria era poder vestir, pelo menos um pouquinho, aqueles hanboks que acabariam na fogueira após tanto trabalho árduo das costureiras. Sentia muita raiva dos desperdícios da garota e uma tristeza que esmagava o peito ao pensar que ficaria feliz com bem menos do que isso. Era um pensamento ganancioso, e talvez por isso fosse castigada naquela posição tão sozinha em que foi deixada no mundo, mas ainda não conseguia ser imune às belezas do quarto da princesa ou mesmo a comida cheirosa que chegava em seu aposento.

Falava bem pouco e, até o momento, não tinha corrigido seu nome. Era “Mae Shin”. Como se alguém fosse se importar para seu nome. Oficialmente, era só um número de gungnyeo no palácio e era melhor agradecer e se esforçar para isso, ou falharia na prova e sua vida de garota sem família ou marido seria muito, muito pior. Era difícil pensar em estudar quando tinha que passar todos os seus dias correndo atrás da garota, refazendo penteados, abanando-a, mas sem instrumentos ocultos para devolver, ela precisava estudar de madrugada, aproveitando uma luz que oscilava bastante. A conclusão era o cansaço, que só a fazia ficar mais quieta, apenas atendendo às ordens, como era de se esperar.

Aeshin perguntava-se se um dia aquele tipo de trabalho que fazia não seria importante e se poderia ser possível ter opiniões e não ser submisso…  Era por pensamentos assim que estava onde estava. Uma pessoa sem ancestrais para protegê-la e com uma mente fraca.

No terceiro dia, quase podia dizer que estava se acostumando, embora seu corpo estivesse cansado. Porém, não tinha nem energia para ficar com raiva mais. Seguia a princesa cabisbaixa, abanando-a no caminho, apenas pensando em olhar para o lado quando os sons das flechas cortando o vento chamaram sua atenção.

Estava grata por não estarem em um ambiente fechado, mas em uma atividade um pouco diferente dos outros dias. Claro que nada disso lhe dizia respeito, mas costumava divertir-se por sua conta nas atividades reais.

Arquearia.

Era impressionante a habilidade do príncipe. Ele era preciso e compenetrado, como se fosse a própria flecha. Era inspirador de ver. O príncipe Yi In estava para o esporte como Yi San estava para a música. Outra vantagem era que ficava oculta, sem ser observada e possivelmente julgada dessa vez. Era muito mais agradável estar naquela posição de espectadora invisível., mas não teve tempo de admirar demais, pois, para variar, a princesa a chamava.

‘Mae’ aproximou-se, abaixando-se perto da princesa e oferecendo-lhe os ouvidos. Dava-lhe até um arrepio de ser chamada na presença de outro príncipe, pois parecia que ela queria fazer alguma travessura nova. Para sua “sorte”, não era esse o caso, mas era uma tarefa absurda, que Hae Suk nem tinha se dado o trabalho de pensar em sua viabildade. Tinha que ser grata por saber ler. Aquela menina queria dar-lhe um livro difícil daqueles?

Abriu a boca, surpresa, mas segurou o livro com as duas mãos e a reverenciou, baixinho.

- Sim, mama.

Não adiantava contrariá-la naquilo, mas era ainda pior quando a menina colocava aquela pressão sobre ela. Ainda tinha que ir bem? Piscou demoradamente.

- Princesa… Tem certeza de que deve depositar confiança na esperteza de uma serva burra como eu? A inteligência da princesa superaria a minha mesmo se eu estudasse por toda a vida. Eu não poderia correr o risco de desonrá-la na prova!   - bajulou, impassível, mas seus sentimentos eram traduzidos nas flechas do ambiente.

Valia a tentativa… A garota era muito mimada e não pensava direito nas suas escolhas. Quem sabe com um empurrãozinho…

Quando ergueu o rosto, desistindo de convencê-la, veria o príncipe com seus movimentos certeiros e brutos. Não podia ignorar o quanto aquilo era assustador, apesar de ser admirável. Via-se hipnotizada por seus movimentos, mas de alguma forma eles aliviavam o sentimento negativo em seu peito, porque gostaria de ela mesma atirar aquelas flechas.

Aeshin
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real RK6khhG
Frase : Passarinho mensageiro~
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 19
Gif : The solitary boulder rises straight up to the heavens
Apelido : Joo Ri
Jogo : Joseon Chronicles
Mensagens : 32
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real Tumblr_pva1utgVxM1wecdbxo1_250
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/RK6khhG.jpg
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 2

Mês da Cobra - Dia 3
O tempo estava ameno enquanto assistiam o príncipe Yi In acertar todos os alvos. Ninguém podia discutir que ele era excelente em arquearia. Porém nem isso Ae Shin podia aproveitar direito, pois a princesa enjoada já começava a dar ordens.

Dessa vez era quase uma tarefa impossível, ter que estudar em um dia aquela matéria avançada! O que faria? Mas Ae Shin tentava pensar em uma maneira de não discordar e ainda assim colocar um pouco de juízo na princesa, até porque sobraria para ela quando não conseguisse estudar o livro em uma noite.

A princesa fez uma careta com o comentário de Ae Shin.Em seguida respondeu como se estivesse cansada:

- É... Você não é inteligente... Vamos fazer o seguinte, você dará um jeito de me passar as respostas, mesmo que não estude... Faça cópias... Ou algo assim... Acredito que copiar você saiba fazer ao menos...

Capítulo 2 - A família real 8fdf580744b2c4f2dc2e54308d9e5b1f

Mais flechas lançadas por Yi In acertavam o alvo, ele estava tão concentrado quanto um predador. A princesa Hae Suk ainda deu mais uma ordem para a gungnyeo:

- Mae Shin, vá buscar meus pinceis, e papel também. Quero pintar meu orabeoni. Palli!! Palli!

Era sempre assim, a princesa só pedia as coisas quando já estavam longe, por que ela não falava isso antes? Ae Shin precisou voltar até o pavilhão onde ficava o quarto da princesa. Lá já saberia em que cômoda estavam os pinceis e os papeis. Ae Shin também era esperta e já pegava as tintas, sabendo que a princesa pediria logo em seguida.

Ae Shin saiu apressada do quarto para voltar ao campo de arquearia. No meio do caminho, um vento passou levando os papeis que carregava. Desconcentrada, acabou tropeçando e deixando cair também os pinceis no chão. Sem ter outra escolha, Ae Shin teria que recolher logo essas coisas, abaixou-se no chão para pegar os pinceis.

Porém enquanto fazia isso, um par de pés passou por ela pisando bem no pincel que tinha acabado de por a mão! Em seguida essas pernas também tropeçaram em Ae Shin.



@AeShin
Joseon RPG
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real DIowPZd
Frase : "Só o destino dirá quem será o próximo Rei"
Idade : 28
Gif : Capítulo 2 - A família real 5f88af7a2528453bf006d1b12670eab5
Apelido : Joseon RPG
Jogo : The Name of King
Mensagens : 105
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real 3b2832df45698cfb356efc3756abce6e
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/uOdsc1t.png
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aeshin

A criada da princesa
 Aeshin tinha vontade de colocar um alvo no rosto da princesa, para que o treinamento fosse feito ali. A raiva que começava a ter dela só cresceria com o tempo, mas o passatempo do príncipe a fazia querer aprender a atirar também. Algo impossível, sabia e já descartava.  No entanto, começava a duvidar um pouco da inteligência da princesa e usava esse fato em seu favor. Ela era tão cheia de si que não conseguia pensar em ser enganada por uma “serva burra”. Com certeza usaria isso contra ela em mais oportunidades.

- Sim, mama…. - curvou-se, em agradecimento.

Copiar não seria tão ruim. Afinal, qual a lógica de uma dama da corte ter colas escritas no corpo se não fosse para ajudar sua companhia? A princesa teria que se virar com aquilo se fosse pega, então ficava mais tranquila, ainda que soubesse que, no fim das contas, quem apanharia seria ela.

As flechas cortavam a conversa e Aeshin tinha o ímpeto de observar. Ao mesmo tempo que era assustador era hipnotizante. Quase pulou no lugar ao ouvir eu nome errado. Teve que segurar firme. Curvou-se para ela.

- Sim, mama. Vou pegá-los…

Saiu apressada, um pouco aborrecida por não poder ver o treino, mas muito mais grata por não  ter que ficar mais aqueles minutos ao lado dela. Não podia demorar também, só por isso não fez uma hora ali dentro. Distraiu-se pegando o material dela. Será que ela realmente sabia pintar? Isso seria a primeira qualidade que descobriria da princesa, já que o resto não se salvava nada. Que tipo de coisa uma pessoa dessas conseguia pintar? Já que essa expressão ela acreditava que necessitava de alguma pureza de coração…

Pensando nisso, mal viu quando as folhas ameaçaram voar e no momento seguinte já estavam no chão. Aeshin tentou segurá-los sem derrubar o restante, mas acabou tropeçando ela mesma. No chão, soltou um suspiro irritado e começou a coletar os materiais, quando de repente viu um pé sobre o seu pincel.

Antes de ter raiva da pessoa por impedi-la de pegar, viu o movimento dos pés vindo para cima dela, que tinha virado um obstáculo. Arregalou os olhos e os fechou, tentando se proteger.

- AAI!   - resmungou fazendo careta para xingar o eunuco ou a dama da corte que tinha feito isso, gemendo baixo bastante irritada e abrindo os olhos. - Aaaaaiiiishhh

Aeshin
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real RK6khhG
Frase : Passarinho mensageiro~
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 19
Gif : The solitary boulder rises straight up to the heavens
Apelido : Joo Ri
Jogo : Joseon Chronicles
Mensagens : 32
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real Tumblr_pva1utgVxM1wecdbxo1_250
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/RK6khhG.jpg
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 2

Mês da Cobra - Dia 3
Nem assistir a performance de Yi In, Ae Shin conseguia. Agora ela tinha que pegar mais coisas para a preciosa princesa. Mesmo em apenas dois dias, Ae Shin já estava acostumada onde ficavam as coisas do quarto dela. Ficou curiosa para ver se Hae-Suk realmente sabia pintar.

Infelizmente quando voltava para a princesa, as folhas de papel voaram de suas mãos. Acabou tropecendo ao tentar pegá-las e derrubou os pinceis no chão. Parecia que ia ser um dia longo hoje, não estava com sorte.

Mas o pior foi quando tropeçam nela! Ae Shi resmungou, tinha doído! Só faltava essa para piorar o seu dia, ela já ia xingar quem foi, mas quando abriu os olhos e os levantou para ver quem era o funcionário que bateu nela...

Ae Shin viu o homem no chão, usava um hanbok azulado, e quando viu o rosto dele...

Não estava sonhando, estava?

Era o príncipe Yi-Soo.... Ela tinha ficado no caminho dele... Acidentalmente, mas quem se importava... Tinha o derrubado!!! Quando é que um príncipe caía assim? Mas também porque ele não olhou por onde andava?

- Aishh -- Reclamou ele enquanto se levantava.

Ele estava surpreso por ter caído, a verdade é que estava lendo o livro tão concentrado que nem viu por onde andava. Agora via aquela gungnyeo no chão cercada de pinceis e papéis.

- Aigoo, devia olhar por onde fica abaixada! - Reclamou ele.

Capítulo 2 - A família real 175f5870d390ade4717b3dd2b5a146d2

O hanbok dele acabou ficando sujo de poeira do chão.



@AeShin
Joseon RPG
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real DIowPZd
Frase : "Só o destino dirá quem será o próximo Rei"
Idade : 28
Gif : Capítulo 2 - A família real 5f88af7a2528453bf006d1b12670eab5
Apelido : Joseon RPG
Jogo : The Name of King
Mensagens : 105
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real 3b2832df45698cfb356efc3756abce6e
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/uOdsc1t.png
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aeshin

A criada da princesa
 O ar de Aeshin foi puxado com toda a força, fazendo um barulho, quando o olhar identificou a coloração azulada do robe. O xingamento ficou preso na garganta e a garota ficou branca como o próprio pó de arroz. Apesar de ter sido xingada, a situação era alarmante. Primeiro, ela teve vontade de mandá-lo ficar quieto, porque quem tinha que olhar por onde andava era ele. Ela fez uma expressão de indignada, mas sua esperteza falava mais alto que o atrevimento nesse caso.

Por isso mesmo, foi rápida em sentar-se no chão completamente desajeitada e forçou uma reverência profunda, no chão, deixando o pincel e folhas que ja tinha recolhido para lá. Sua testa encostou na madeira, escondendo os olhos arregalados pelo medo profundo que sentiu em esbarrar em uma realeza e que aos poucos tornavam-se raiva.

- MAMA! Eu cometi um erro terrível, peço por sua clemência, mama. Por favor, me perdoe.  

Ela respirava rapidamente, tentando recuperar-se do susto. Será que ele a puniria? Sabia que o tinha sujado, mas não podia atrever-se a limpá-lo. Ainda sem olhá-lo, apenas desencostando a cabeça do chão.

- Está ferido, alteza? Devo chamar um médico? Por favor, perdoe a completa estupidez dessa serva burra.

Não acreditava realmente no que dizia, nem que aquele infeliz tinha se machucado o bastante para nenhum desses exageros, mas era se humilhando assim que ela achava que as pessoas de poder sentiam-se melhor. Além disso, ela também expunha o nível do absurdo que era ele querer puni-la, já que nem de um médico precisava!
Aeshin
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real RK6khhG
Frase : Passarinho mensageiro~
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 19
Gif : The solitary boulder rises straight up to the heavens
Apelido : Joo Ri
Jogo : Joseon Chronicles
Mensagens : 32
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real Tumblr_pva1utgVxM1wecdbxo1_250
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/RK6khhG.jpg
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 2

Mês da Cobra - Dia 3
Assim que Ae Shin viu quem ela tinha "derrubado", rapidamente se lançou ao chão pedindo desculpas como uma humilde serva. O que seria dela? Isso poderia fazê-la ser castigada!

Mas ela tentava consertar o estrago perguntando se ele estava ferido e novamente humilhando-se para não ser punida. O príncipe suspirou invocado e se levantou, pegando seu livro também enquanto resmungava dramático:

- Ani... Não estou ferido, mas poderia estar...  E pior, poderia ter estragado meu livro!

Ele bateu no seu próprio hanbok, estava desacompanhado dos seus servos, o que era estranho também. Ele olhou para a bagunça no chão e suspirou novamente. Imaginou que ela devia ser uma dama muito atrapalhada.

- Aigoo, que bagunça... Pode ir fazer seja lá o que estava fazendo... Mas tome mais cuidado da próxima vez..

Porém olhando mais atento, algo chamou a atenção dele em Ae Shin. Quando ela foi pegar os pinceis, carregava consigo o livro de estudos da princesa também,Yi Soo que era obcecado por livros. Sem cerimônia ele "raptou" rapidamente o livro que estava perto de Ae Shin e pegou para dar uma olhada. Ficou surpreso com o conteúdo:

- Uwa... Esse livro... Por que está com ele? É da princesa Hae-Suk? Ela está mesmo lendo isso?  As gungnyeo não estudam isso... - Perguntou incrédulo.




@AeShin
Joseon RPG
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real DIowPZd
Frase : "Só o destino dirá quem será o próximo Rei"
Idade : 28
Gif : Capítulo 2 - A família real 5f88af7a2528453bf006d1b12670eab5
Apelido : Joseon RPG
Jogo : The Name of King
Mensagens : 105
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real 3b2832df45698cfb356efc3756abce6e
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/uOdsc1t.png
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aeshin

A criada da princesa
Poderia estar sim, muito ferido. Quis que o príncipe experimentasse por um momento o que era sentir dor física de verdade, mas teve que manter aquela expressão submissa e cordial, ainda que tivesse pensamentos contrários.

Não deixou de notar que ele estava desacompanhado perambulando por aí. Por acaso estava fazendo algo que não devia? O eunuco que era responsável por ele talvez estivesse bem desesperado atrás dele agora.

- Sim, mama - reverenciou mais uma vez e voltou ao chão para recolher os pertences da princesa, inclusive aquele livro, que não ficou em suas mãos por muito tempo.

Aeshin ergueu o rosto, invocada, e o observou virar as páginas. Mas que rapaz atrevido. Mais um mimado do palácio!

- Vou levá-lo para a princesa agora mesmo. Assim como os pincéis, mama. - disse em um tom sério, como se fosse muito óbvio. Afinal, que outra possibilidade seria?

Respirou fundo e levantou-se, esticando a mão para pedir o livro de volta.

- A princesa Hae Suk está esperando, mama. Se me permite...


Aeshin
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real RK6khhG
Frase : Passarinho mensageiro~
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 19
Gif : The solitary boulder rises straight up to the heavens
Apelido : Joo Ri
Jogo : Joseon Chronicles
Mensagens : 32
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real Tumblr_pva1utgVxM1wecdbxo1_250
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/RK6khhG.jpg
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 2

Mês da Cobra - Dia 3
Ae Shin precisava de seu autocontrole para não ter ela mesmo machucado o príncipe, claro que já estava acostumada a guardar suas emoções. Mas Yi Soo era tão atrevido e mimado.

Para piorar ele tinha pegado o livro da princesa sem qualquer cerimônia, como se puder fazer tudo. Yi Soo, além de atrevido, não resistia ao ver um livro, logo queria saber quem estava lendo e de quem era. Ele olhou curioso para Ae Shin quando ela disse que estava levando para a princesa e sorriu meio incrédulo, sabia como Hae Suk era, já tinha dado aulas para ajudar a irmã, mas ela era como uma porta para os estudos.

- Araso... - Respondeu pensativo.

Lançou mais um olhar para a mão esticada da dama da corte, e depois de um segundo a devolveu o livro:

- Diga a princesa que quero falar com ela mais tarde. Ah e mais cuidado onde derruba as coisas, hum. A princesa não vai gostar se tropeçar em você.

A verdade era que Yi Soo que era um tonto que vivia alheio ao seu redor, mas também se tivesse falhado com a princesa a derrubando, as consequências seriam piores.

...

Ae Shin voltava para perto da princesa com os itens que ela tinha pedido, porém conforme se aproximava, ela foi ouvindo uma discussão.


Havia outra pessoa lá e era o príncipe Yi Jin, mas a voz que entendeu primeiro foi a de Yi In:

Capítulo 2 - A família real D60729925b02da0c08f0506a9bc39e3c

- Você é um frouxo, por isso ninguém te respeita, não ficaria surpreso se soubesse que até os eunucos fazem o que querem - Falava Yi In - Você não tem coragem, mas eu tenho. É preciso pensar grande, irmão, e isso é política.

-  Mwo? - Respondia Yi Jin com a voz tensa - Estou cansado disso, você quer uma coisa, mas precisa pisar em 100 outros para conseguir o que quer... De que adianta vestir seda se tem pensamentos piores que de um animal?

- Oraboeni! - Rebateu a princesa Hae Suk - Assim está ofendendo a omamama também, somos sua família e precisamos nos ajudar. Depois você vai gostar de ser favorecido... Além disso, isso é inveja porque está sempre sendo deixado para trás do Yi In. Por acaso existe algo em que você é bom em fazer? Sinceramente, é muito medíocre, nem parece que é meu orabeoni.

- Irmã, você não pensa nem por um segundo que isso pode acabar com nossa família?
 - Perguntou Yi Jin nervoso - Eu também falo pela omamama, não quero que ela corra perigo. Não quero que a política cegue vocês.

Eles estavam tão concentrados que nem ligaram para a presença de Ae Shin, até porque não falavam claramente do que discutiam, os outros funcionários estavam lá também, porém afastados, aguardando pelo agir deles.

- Jin é um fraco, está com medo, ele não é capaz de dar a vida dele pela família, não vê que ele não é nem capaz nem de acertar um alvo... - Acrescentou Yi In com a voz calma e séria, ele assustadoramente conseguia manter o controle mesmo em uma discussão como se não fosse nada de mais.

- Aish... - Resmungou Yi Jin, ele se sentia como se tivesse falando com paredes, nunca o ouviam - Estou cansado de vocês me tratarem como um bastardo!

Ae Shin levaria um susto porque Yi Jin nervoso derrubou a mesinha de lanche da princesa. Ele se virou furioso e tão apressado para sair de lá que nem viu a gungnyeo,  os dois  se chocaram um contra outro, mas Yi Jin deu um passo para trás no momento, e mais uma vez segurou os ombros da dama instintivamente para que ela não caísse.

O rosto dos dois se encarariam por alguns instantes, Ae Shin veria um rosto assustado e tenso. Yi Jin suspirou ao olhar para ela e disse em voz baixa antes de soltá-la e seguir seu caminho:

Capítulo 2 - A família real Bf827c992f020e41980867369ffbf1cb


- Sinto muito..

Ae Shin não entenderia, mas Yi Jin queria dizer que sentia muito por ela ser a gungnyeo de sua irmã. Ele sabia como ela era e o que tinha acontecido as outras. Mas não sabia mais o que fazer para conseguir ser respeitado pelos irmãos.

A princesa logo gritava por Ae Shin:

- Yaaa, que mal educado!! Mae Shin! Me ajude...Vou precisar de outra mesa... Aishh o oraboeni é impossível... Vou contar tudo para omamama...

As outras gungnyeo menores também vieram para ajudar a limpar a sujeira. Yi In nem parecia afetado, continuava a atirar perfeitamente.

...

Ao anoitecer, Ae Shin já tinha trabalhado bastante para princesa e acabava de deixá-la dormindo. Na porta sempre ficavam dois guardas vigiando. Era a hora dela poder enfim descansar e ir para o seu dormitório. Ela poderia até pensar sobre a discussão que tinha ouvido. Caminhou um pouco, como era noite, o lugar estava mais deserto. Atravessava uma ponte de pedra quando ouviu uma voz conhecida a chamar:

- Gungnyeo.

Ela teria um pequeno susto ao ver o príncipe Yi In sozinho. Ele se aproximaria com aquela expressão de sempre, mas a olhava demais:

- Como é mesmo o seu nome?

Esperaria ela responder para então continuar, olhar dele era o mesmo sério e não havia nenhum sorriso no rosto dele, além disso, parecia ter uma aura de poder só pelo olhar. Ele ainda acrescentou:

- Minha irmã falou que é muito boa para dar os laços nos hanboks... Aishh... Minhas damas da corte nunca acertam... Venha comigo, preciso que mostre a elas como se faz, não vai demorar.




@AeShin
Joseon RPG
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real DIowPZd
Frase : "Só o destino dirá quem será o próximo Rei"
Idade : 28
Gif : Capítulo 2 - A família real 5f88af7a2528453bf006d1b12670eab5
Apelido : Joseon RPG
Jogo : The Name of King
Mensagens : 105
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real 3b2832df45698cfb356efc3756abce6e
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/uOdsc1t.png
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aeshin

A criada da princesa
Aeshin despediu-se do prínicpe Yi Soo reverenciando-o, mas escondendo um olhar feio. Era impressionante como ele ainda achava que a culpa era dela por tê-lo derrubado, sendo que a única que foi machucada naquilo tinha sido ela mesma. Era por essas pequenas atitudes que a dama da corte não conseguia entender mentes que divagavam sobre príncipes, como sua querida amiga Jinhee. Como esperava cair nas graças de um deles assim? O problema era que estava sob o teto da parte gentil da família. Mesmo assim, era muita ingenuidade.

De volta a sua carrasca, com as mãos cheias de cadernos e pincéis, Aeshin começou a ouvir uma conversa um tanto exaltada. A garota parou de andar, ouvindo atentamente o que falavam, sem fazer barulho. A princípio, não entendia direito, mas não era nada de bom vindo de uma aliança de Hae Suk.

O príncipe Yi In sabia ser cruel com suas palavras, enquanto Yi Jin a deixava sinceramente surpresa com a forma justa que tentava balancear o que quer que estivesse sendo negociado ali. Yi Jin devolvia para aqueles mimados o que eles mereciam ouvir: do que adiantava vestir seda se agiam daquela forma? Mais do que as flechas de Yi In mais cedo, foram essas palavras que esquentaram seu coração e a fizeram sentir-se representada.

Fez uma careta ao ouvir a voz enjoada de sua ama. Ela era impulsiva e não conseguia compreender as palavras do irmão. Nem parecia que tinham saído da mesma pessoa.

O que estavam discutindo? Tramavam em conjunto contra a família principal, podia ter quase certeza disso. Será que… os problemas da partitura também foram um teste vindos de Yi In? Porém, o que sabia agora era que estavam planejando algo grandioso, que poderia até mesmo colocar a Rainha em risco.

Hae Suk humilhava e provocava o irmão, com a ajuda de Yi In. Era um tanto assustador como seu tom de voz não se alterava mesmo com os absurdos que eram ditos.

O príncipe encerrou a discussão de repente, mostrando um temperamento explosivo e fez a garota arregalar os olhos e recuar vários passos, segurando o caderno e a caixa de pinceis firmemente para não repetir a cena de minutos atrás. Eis que acabou parada no meio do caminho, alarmada com as atenções viradas para a cena e impedindo a passagem sem querer.

Os dois se chocaram e Aeshin deu um passo em falso para trás, mas foi segurada por ele, mais uma vez. Foi um grande susto ver aquela expressão tensa tão de perto.

Capítulo 2 - A família real Photo853126

A gungnyeo o observou assustada, esperando alguma bronca que dessa vez não se esquivaria, já que o homem tinha acabado de virar uma mesa, mas, em vez disso, a voz saiu baixa e era um pedido de desculpas? De alguma forma, aquilo não parecia apenas por trombar nela, mas a garota não fazia a menor ideia do que ele estava falando.

Sem reação, chegou a abrir a boca, mas nada saiu de lá. Por algum motivo sentiu bastante vergonha daquelas desculpas, como se fosse muito mais do que ela merecesse, mas nem isso fazia sentido. Não conseguia definir por que sentiu uma urgência estranha naquelas palavras e uma certa culpa, por motivo nenhum.

Aquele minuto ficou congelado nela, enquanto ele lhe dava as costas e ela era tirada de seu transe com um grito agudo. Ah, é mesmo, ela precisava ajudar a princesa e limpar a sujeira que Yi Jin tinha feito.

Aeshin voltou a seu posto para atender a princesa e depois que tudo estava posto ordenadamente mais uma vez, ela lhe entregou seus pincéis e mencionou que o príncipe Yi Soo queria falar com ela. Perguntou-se mentalmente se teria algo a ver com a conversa tensa que acabaram de ter… O que será que estavam planejando que era tão perigoso que poderia colocar uma rainha em perigo?

Esses pensamentos logo seriam substituídos por seda, gritos e quase nenhum tempo para estudar o que ela tinha mandado.

Quando a noite caiu, a cena que tinha presenciado continuava com uma forte impressão nela e, agora que podia ouvir seus pensamentos, ela via neles os príncipes em uma discussão acalorada e um pedido de desculpas com mãos segurando seus braços. O que será que estavam tramando? E por que ele lhe pediu desculpas daquele jeito? O olhar sério do príncipe Yi In e sua habilidade com o arco também se fizeram presentes e encontrá-lo no corredor foi como ver uma assombração.

Aeshin soltou o ar, arregalando os olhos, mas prontamente corrigiu a postura, reverenciando-o. Tinha visto direito? Ele também estava sozinho? Mexeu os olhos procurando pezinhos de criados, mas não havia nenhum, somente o par de meias lustrosas do príncipe chegando muito perto. Ainda de cabeça abaixada, ela pronunciou com um tom de voz mais preocupado.

- Eu me chamo Aeshin, mama

O príncipe não saía de perto, e ela não conseguia olhá-lo nos olhos. Não só porque isso era contra as regras de etiqueta, mas porque ele tinha aquela aura imponente e assustadora que só a fazia pensar no treino de arco e flecha.

O que será que ele queria? Suava frio só de pensar, mas nenhuma das suas ideias chegava perto do real motivo.

- Laços…? - falou baixo, um tanto incrédula. Era isso? Laços? Não conseguia acreditar nem por um segundo, o que deixava a situação mais assustadora.

- Mama… Eu preciso ler um livro que a princesa me deu e... - ergueu o olhar por um instante.

Não seria muito atrevimento dizer “não” a um príncipe? De toda forma, ela arriscou, pois uma desculpa qualquer como aquela só podia esconder algo muito maior. Sabia disso porque era o tipo de mentira que ela contaria. No entanto, não era louca de negar uma segunda vez. Se ele insistisse, apenas assentiria e seguiria com ele, cabisbaixa.


Aeshin
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real RK6khhG
Frase : Passarinho mensageiro~
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 19
Gif : The solitary boulder rises straight up to the heavens
Apelido : Joo Ri
Jogo : Joseon Chronicles
Mensagens : 32
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real Tumblr_pva1utgVxM1wecdbxo1_250
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/RK6khhG.jpg
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 2

Mês da Cobra - Dia 3
A discussão que Ae Shin presenciou mais cedo a fez ficar pensativa enquanto caminhava para o dormitório. Aquelas palavras do príncipe Yi Jin a marcaram de certa forma. Por que ele havia pedido desculpas daquele jeito? Ele era um príncipe, mas ainda assim tinha pedido perdão. Ela também sentia que aquela discussão poderia ser sobre algo grande e perigoso dentro do palácio.

Porém seus pensamentos foram cortados pela voz de Yi In. Ela o respondeu com um tom de voz preocupado, algo não estava certo. Pior foi ouvir que o príncipe acabava de contar uma mentira, e Ae Shin sabia disso. O que ele queria com ela?

Ae Shin tentou se esquivar, mas não podia negar um pedido do príncipe. O que faria? Não podia dizer que estava com medo de segui-lo, nem que não queria isso. Ela até tentou dizer que precisava ler, mas Yi In apenas se aproximou mais um passo, alto, mostrava seu poder na postura e a sombra dele cobriu a gungnyeo.

- Está pensando em negar o meu pedido? - Questionou ele com um tom ameaçador.

Yi In soltou riso abafado e continuou:

- Eu devo ter entendido errado, porque um pedido do príncipe é mais importante que ler um livro. Kaja, siga-me.


Mesmo sem olhar para ele, Ae Shin sentiria que o olhar dele estava sobre ela de um jeito ameaçador, não tinha outra escolha. Yi In seguiu na frente e olhava para trás para conferir se ela estava o seguindo. A noite estava mais fria dessa vez. Ela sentiria o vento frio batendo contra seus ombros, sentia que o estava para vir não era bom. Ainda mais depois daquela discussão, Yi In parecia ainda mais assustador.


Conforme caminhavam, o príncipe a levava para seus próprios aposentos. Os dois passaram por mais uma ponte de pedra, que não era um lago, só dava para a entrada do seu aposento. Guardas tomavam conta da "casa" dele. Ele deu ordem para que Ae Shin entrasse quando pararam em frente a porta.

- Kaja.

Mas Ae Shin não via nenhuma dama da corte dele por perto, e lá dentro parecia estar bem silencioso. Cada vez sentia mais suas mãos gelarem... O que esse príncipe queria com uma simples serva?  Assustada, ela poderia tentar não ir com ele, embora soubesse no fundo que isso não mudaria o destino, seus instintos a faziam tentar, era sua defesa básica.

Yi In então segurou o pulso dela com força para puxá-la, antes que isso se tornasse mais difícil, porém quando fez isso, Ae Shin ouviria uma voz vindo de trás das suas costas:

- Hyungnim, o que está fazendo?!

Era uma voz familiar, era Yi Jin! Yi In não ficou nada satisfeito de ver o irmão e o encarou, nesse momento Ae Shin conseguiria se livrar da mão dele.
Capítulo 2 - A família real 74fd3dc101a7d1c5bf789f6a3ac0e0c7
- Ela não é sua dama da corte - Continuou Yi Jin, ele estava surpreso também por ver essa cena.

Yi In ficou em silêncio, mas encarava o irmão com um olhar ameaçador. Ele não podia fazer nada agora que tinha testemunhas, o próprio irmão, um príncipe, já os seus guardas... Bom esses ele poderia controlar o que diriam. Mas antes que se retirassem ele se justificou:

- Eu só estava precisando que Ae-Shin fizesse um serviço para mim, que minhas damas não conseguem.

Yi Jin não acreditava nessas palavras, mas o que poderia fazer? Apenas tirar a pobre menina de lá, sorte que ele estava indo falar com o irmão nessa noite, não saberia dizer se Yi In era louco suficiente para fazer o que estava em sua mente. Esperava que não, mas não dava para negligenciar o irmão. Yi Jin então se dirigiu a Ae Shin diretamente dessa vez:

- Kaja, você precisa dormir, te acompanho até a ponte.

Ele esperaria pela reação da gungnyeo, disse até a ponte para que passasse confiança de que não a levaria para nenhum outro aposento.



@AeShin
Joseon RPG
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real DIowPZd
Frase : "Só o destino dirá quem será o próximo Rei"
Idade : 28
Gif : Capítulo 2 - A família real 5f88af7a2528453bf006d1b12670eab5
Apelido : Joseon RPG
Jogo : The Name of King
Mensagens : 105
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real 3b2832df45698cfb356efc3756abce6e
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/uOdsc1t.png
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aeshin

A criada da princesa
A resposta do príncipe fez a dama da corte arrepiar em cada fio de cabelo. Foi exatamente assim que ele disse aquelas coisas horríveis mais cedo e agora a ameaçava com aquele tom de voz neutro e macabro. Engoliu o que tinha acabado de dizer, evitando olhá-lo, apenas assentindo e pedindo desculpas baixo, passando a segui-lo em silêncio.

- Sim, mama. Eu não disse nada.

Podia até imaginar a si mesma servindo de alvo para o próximo treino dele, caso falasse o contrário. Agora caminhava olhando para baixo. Sentia frio, mas não sabia se era o tempo ou só o medo de acompanhá-lo. Para onde estavam indo? Por que não aparecia ninguém nessa hora da noite? Algo que tinha sido tão bom e útil dias atrás, quando quis devolver o instrumento na árvore, agora era aterrorizante. Mesmo se guardas os vissem, quem contestaria o príncipe?

Aeshin começava a pensar no que poderia acontecer com ela. Sua experiência não permitia pensar muito longe, mas tinha um grande mal estar no caminho. Passaram por uma pequena ponte, deixando-a mais tensa. Não havia água ali, mas ela sabia para onde aquilo levava e seu coração travou da mesma maneira. A garota olhou em volta, começando a respirar pesadamente pela boca.

- Mama... - hesitou, ergueu o rosto finalmente, procurando, nos guardas que ali guardavam algum auxílio.

O lugar estava deserto, escuro e perfeito para que qualquer coisa acontecesse com ela sem que ninguém soubesse. Aeshin sentiu o desespero batendo forte no peito, então fincou os pés no chão.

- Mama, eu não posso. - pronunciou, quase firme, mas suas forças sumiram quando ele a segurou pelo pulso.

Aeshin já estava de olhos bem fechados, apelando para divindades, quando, de repente, ouviu uma nova voz que abriu o céu nublado que estava sua cabeça. Virou para trás atônita e com olhos vivos, embaçados. Puxou a mão de volta com força, segurando o próprio punho e dando um passo para trás. Ela observou seu salvador com o coração na boca, e uma respiração torta. Estava muito mais mansa do que em todos os encontros por acaso que tiveram. Engoliu em seco, recuperando a cor aos pouquinhos e o reverenciou profundamente.

- Sim, mama…   - só olhou de relance para o outro príncipe. Sabia que isso não ficaria barato, mas agora tinha todos os motivos do mundo para desconfiar dele.

Retirou-se após uma rápida reverência, andando quase apressada até a ponte, agora respirando quase normalmente. Ergueu o olhar para o príncipe e o reverenciou mais uma vez. Nem acreditava que o príncipe tinha mesmo a levado em segurança até ali.

- Não sei como agradecer, alteza... - falou um pouco baixo, com o que o coração mandava. Confiou que poderia ser sincera em vez de bajular Yi In. - Boa… Tenha uma boa noite. - soltou um suspiro profundo, mostrando o quanto tinha se assustado com aquela cena.

Aeshin
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real RK6khhG
Frase : Passarinho mensageiro~
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 19
Gif : The solitary boulder rises straight up to the heavens
Apelido : Joo Ri
Jogo : Joseon Chronicles
Mensagens : 32
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real Tumblr_pva1utgVxM1wecdbxo1_250
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/RK6khhG.jpg
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 2

Mês da Cobra - Dia 3
A tensão tornava o ar mais pesado em frente ao aposento de Yi In. Se não fosse Yi Jin passar por ali, quem sabe o que teria acontecido com Ae Shin.

Yi Jin mal acreditava na cena, nunca pensou que o irmão se interessaria um dia por uma gungnyeo, e nem queria pensar no que ele planejava.  Talvez fosse por ela ser bonita, realmente achou Ae Shin mais bonita que as outras quando a viu na reunião em família naquele dia. Isso era perigoso, mas sabia como o irmão poderia ser cruel. Sentiu compaixão por ela quando a viu tirar o pulso das mãos do irmão e se encolher para trás, estava tão desprotegida. Yi Jin tinha raiva quando via nobres tratarem seu servos assim.

Yi In os olhou se afastarem, estava com raiva por não conseguir ficar a sós com a gungnyeo. Mas também se sentia desafiado, por que ela não tinha só acatado suas ordens? Ele era um príncipe, como ela ousou querer se afastar? Isso só o fazia ficar ainda mais interessado. Estaria também seu irmão interessando nela? Ele não ousaria, ousaria? Se perguntava Yi In.

Como havia dito, Yi Jin acompanhou a gungnyeo até uma ponte que ficaria mais próxima do dormitório, o príncipe caminhou a uma distância de Ae Shin que não a deixasse incomodada. Ele estava perplexo por ter visto seu irmão chegar a esse ponto. A cada dia que se passava o ego de Yi Jin só aumentava. Mas estava aliviado por ter impedido seja lá o que fosse.

Quando chegaram a ponte ele sentiu o coração apertar ao ver a gungnyeo agradecendo daquele jeito. Se lembrou de como ela parecia assustada quando a viu, devia estar se sentindo tão sozinha. De alguma forma isso fazia seu coração doer.

- Aniya, não precisa agradecer - Disse em tom informal, pois era o príncipe.

Mordeu os lábios preocupado, sabia que os problemas da gungnyeo não acabariam ali. Suspirou e respondeu:

- Não sei o que deu no hyungnim... Eu vou falar com ele amanhã, aigoo.... Você não precisa seguir as ordens ele. Entendeu?  Se acontecer de novo... Diga que eu te chamei primeiro, eu confirmarei se forem perguntar.

Em seguida respirou fundo e perguntou:

- Seu nome é... Mae-Shin? Kwenchana? Está se sentindo bem? Consegue ir até seu dormitório?  

Quando percebeu que podia assustar mais ela, ele parou e disse por fim:

- Aish, miane se estou te assustando. Durma bem, te prometo que irei falar com ele amanhã.



@AeShin
Joseon RPG
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real DIowPZd
Frase : "Só o destino dirá quem será o próximo Rei"
Idade : 28
Gif : Capítulo 2 - A família real 5f88af7a2528453bf006d1b12670eab5
Apelido : Joseon RPG
Jogo : The Name of King
Mensagens : 105
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real 3b2832df45698cfb356efc3756abce6e
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/uOdsc1t.png
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aeshin

A criada da princesa
O correto seria caminhar atrás do príncipe e segui-lo com seus eunucos, mas Aeshin apenas queria chegar no dormitório e fugir daquela cena o quanto antes.

O tom de voz do príncipe era reconfortante. Parecia ser um bom menino, depois de tudo que viu e ouviu. Antes não era tão próxima, mas sua promoção estava revelando mais sobre o palácio e sua familia.

- Não precisa falar com ele, está tudo bem… - disse isso e olhou para baixo. Apenas não queria deixá-lo com raiva, mas até um pequeno sorriso surgiu no canto de seu rosto. O príncipe estava mesmo preocupado com uma criada como ela? E queria usar seu nome como forma de protegê-la do irmão… Era mesmo muito reconfortante.

- Está bem, muito obrigada, mama. É muita generosidade a sua - reverenciou.

Somente com alguém de ranking igual ou maior ela poderia recusar uma ordem, embora, na prática, talvez não fosse bem assim, mas não quis reclamar de sua bondade. Isso realmente reconfortou seu coração.

-Aeshin, mama… Meu nome é Aeshin… - corrigiu um pouco baixo, de certa forma aborrecida por causa de Hae Suk e envergonhada que o nome errado tivesse se espalhado assim. Mesmo assim, era ótimo poder voltar a ser Aeshin.

- Sim, eu estou bem. Graças a vossa alteza. Agradeço mais uma vez...

Ela piscou uma vez e o olhou de forma estranha, ao que ele corrigiu prontamente. Aeshin segurou o riso. Yi Jin era extremamente educado e chegava a ser fofo por causa disso. Ninguém era assim com pessoas como ela. Escondeu os lábios e reverenciou uma ultima vez.


- Muito obrigada, mama. Porém…. Podemos fingir que esse episódio nunca aconteceu. Creio que o príncipe Yi In não verá mal algum no que houve nesta noite… De certo, eu gostaria que isso não se repetisse, mas…

Somos mulheres do palácio. E ele provavelmente acha que somos um laço em suas vestes.

Deixou o pensamento no ar e desviou o olhar. Suspirou e juntou as mãos no peito. Não estava atuando.

- Já fez muito por mim. Descanse bem, príncipe.

Estava grata de verdade por ele. Sabe-se la o que teria acontecido sem aquele príncipe e sua voz poderosa a defendê-la?


Aeshin
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real RK6khhG
Frase : Passarinho mensageiro~
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 19
Gif : The solitary boulder rises straight up to the heavens
Apelido : Joo Ri
Jogo : Joseon Chronicles
Mensagens : 32
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real Tumblr_pva1utgVxM1wecdbxo1_250
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/RK6khhG.jpg
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 2

Mês da Cobra - Dia 3
Depois do susto, Ae Shin se despedia do príncipe Yi Jin, que nem parecia real por causa de sua gentileza. Ele prometia que falaria com o irmão, mas ficou surpreso quando ela disse que não precisava.

Porém mesmo assim ele ofereceu uma solução para ela, ao menos poderia usá-lo para recusar uma ordem de Yi In.

Yi Jin também ficou surpreso por ouvir que o nome dela era Ae Shin, soava muito mais bonito. Suspirou lembrando de sua irmã, que nem ao menos conseguia acertar o nome de suas gungnyeo.

- Ae Shin - Repetiu como que para confirmar, a voz dele era bonita e agradável de ouvir - Jebal, descanse. E não precisa agradecer mais... Isso não deveria ter acontecido.

A voz dele parecia transmitir confiança e proximidade, diferente da voz poderosa de Yi In. Porém o príncipe não queria assustar a menina, sabia que ela tinha razão de ser prevenida. Ae Shin falou que talvez o príncipe Yi In esquecesse disso, mas Jin não estava muito certo disso.

De qualquer forma, Yi Jin guardou isso em seu coração. Sorriu simpático quando ela agradeceu mais uma vez e a deixou ir sem impedir dessa vez. Ae Shin precisava descansar para aguentar a princesa no próximo dia. De certa forma, o jeito acuado de Ae Shin chamou atenção de Yi Jin. Ela era tão magrinha.

Ae Shin poderia enfim ir para o seu dormitório, se quisesse poderia conversar com sua amiga Jin Hee ou despencar no futon de cansaço. Nos próximos três dias, o que aconteceu entre ela e o príncipe Yi In, ficaria na sua memória.

Além disso, o príncipe Yi Jin também estaria em seus pensamentos. Nesses três dias ela não teve outra oportunidade de se aproximar dele, mas poderia vê-lo de longe. Yi In também estava mais quieto.

...

Dia 6 -  Mês da Cobra

Ae-Shin caminhava de volta para o aposento da princesa, quantas vezes havia feito isso? Em um dia só com certeza mais de dez vezes. Mas ela estava cada vez mais se acostumando com o trabalho e até podia prever o que a princesa pediria. Claro que também era solitário, ser tratada como uma ferramenta... Mas Ae Shin estava acostumada a solidão,  a conviver com seus sentimentos, e mesmo que tivesse Jin Hee, não era o mesmo que ter uma família.

Dessa vez, Ae Shin estava indo buscar um presente que a princesa Hae-Suk havia encomendado para a rainha In-Gyeong. Estaria em uma caixa de madeira bem decorada, a gungnyeo sabia disso. Porém quando abriu a porta do quarto da princesa, havia acontecido uma tragédia.

A caixa do presente estava aberta e jogada no chão, o presente da rainha, uma luneta, estava quebrado! Quem teria feito isso? O que ela faria agora? Mas dessa vez, antes que pudesse pensar, a pior pessoa que poderia aparecer ali, apareceu. As portas se abriram e logo entrou a rainha:

Capítulo 2 - A família real 89262bcad2b61f06bf2f469f1385c1f7

- Hae-suk... - Dizia a rainha quando a viu.

Porém assim que viu Ae Shin e o presente quebrado no chão ficou furiosa.

- Sua... Idiota! O que você fez?



@AeShin
Joseon RPG
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real DIowPZd
Frase : "Só o destino dirá quem será o próximo Rei"
Idade : 28
Gif : Capítulo 2 - A família real 5f88af7a2528453bf006d1b12670eab5
Apelido : Joseon RPG
Jogo : The Name of King
Mensagens : 105
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real 3b2832df45698cfb356efc3756abce6e
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/uOdsc1t.png
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aeshin

A criada da princesa
Quase uma semana após a promoção, Aeshin podia dizer que estava acostumada. Era difícil dizer que era possível acostumar-se com maus tratos, mas agora compreendia melhor a princesa e esforçava-se para antecipar problemas que ela poderia vir a ter e gritar em seus ouvidos. Pelo menos assim podia evitar estouros. Ao mesmo tempo, ficar ao lado da princesa garantia que não ficaria sozinha e à mercê de pessoas perigosas, como Yi In. Nem ao menos olhava mais para ele, evitando a todo custo mesmo sua sombra quando passava. Nem queria pensar o que teria acontecido se não fosse pelo príncipe Yi Jin. Quando pensava nisso, sentia um pouco de esperança no palácio. Ele sim era alguém que merecia estar na linha sucessória próxima ao trono. Uma pena que fosse assim, mas talvez seu comportamento só tivesse sido moldado com caráter depois de ser humilhado por seus irmãos.

Adequada à rotina, podia quase dizer que era uma boa dama da corte. Quase. Só não contava com um desastre como uma luneta quebrada. Assim que entrou no quarto e viu aquela cena de bagunça, a gungnyeo arregalou os olhos e demorou um tempo para registrar o que tinha acontecido. Quando avistou o presente quebrado e a caixa aberta, seu instinto lhe mandava fugir daquele aposento. Deu três passos para trás até que a voz da rainha preencheu todo o espaço e fez seu coração parar.

Aeshin teve tempo só de olhar uma vez para a porta, então caiu de joelhos, reverenciando a rainha e ao mesmo tempo pedindo perdão por algo que não tinha feito. A situação a deixava apavorada, porque lembrava muito quando a chefe das damas lhe punia por algo que não tinha feito. Porém, era completamente outro nível admitir culpa para uma rainha. As consequências poderiam ser muito piores, ainda mais porque aquele era um presente para ela.

- Mama!!! Encontrei o aposento nesse estado. Não fui eu, mama. Eu jamais poderia fazer isso, sou uma serva da sua família. Por favor, tenha piedade, mama. - encostou a testa no chão, rezando para que aquele presente não fosse tão importante e que a mulher entendesse que não tinha motivos para ela estragar aquilo.


Aeshin
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real RK6khhG
Frase : Passarinho mensageiro~
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 19
Gif : The solitary boulder rises straight up to the heavens
Apelido : Joo Ri
Jogo : Joseon Chronicles
Mensagens : 32
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real Tumblr_pva1utgVxM1wecdbxo1_250
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/RK6khhG.jpg
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 2

Mês da Cobra - Dia 3
Ae Shin estava em uma situação díficil, não tinha sido ela que quebrou o presente, mas como convenceria a rainha? Talvez se fosse a In-Won, mas não, era a rainha mais severa do palácio.


A gungnyeo se lançou ao chão pedindo desculpas, rezava para que o presente não fosse importante, porém os céus não pareciam ouví-la agora.

- Não foi você? Então quem foi? Viu alguém entrar aqui?!
- Perguntou irônica.

A rainha não acreditava nas servas, tinha encontrado a gungnyeo ali com o presente quebrado, que provas mais precisava? Perderia tempo questionando se foi ela ou não? Claro que não.

- Não se faça de desentendida, você que estava aqui, os guardas saberiam se entrasse alguém diferente. Essa luneta é mais cara que anos do seu trabalho menina! Mas tomarei providências para que isso não aconteça novamente.

A rainha abriu a porta novamente e pediu aos seus funcionários do lado de fora que levassem Ae Shin para o pátio. Duas damas levantariam Ae Shin pelos braços enquanto a rainha falava por fim:

- Você é muito inexperiente e desastrada! Não sabe o quanto é importante um presente na política do palácio! Poderia destruir toda uma reputação! Não vai se esquecer desse dia, Ae-Shin.  Nunca se quebra algo de nossa família.

A rainha seguiu na frente, enquanto traziam Ae Shin mais atrás, dois guardas também acompanharam. Chegaram ao pátio do pavilhão da rainha In-Hyeong. Enquanto as damas levaram Ae Shin para um sala pequena e trocavam para a punição, a princesa Hae Suk também estava chegando. Ae Shin teve que se livrar do uniforme e de qualquer adereço da cabeça, vestia apenas uma veste branca, e os cabeços estavam amarrados um trança. Lá fora ela veria que alguns funcionários trouxeram um jarro a pedido da rainha.

- Vai ficar três dias inteiros aí dentro, espero que pense bem sobre seus atos e o quanto isso causou em nossa família. Prejudicando a família real, você prejudica Joseon.  

A princesa a observava com aquela expressão nojenta suspirando de tédio. Um guarda se aproximou de Ae Shin e a pegou no colo para por dentro do grande jarro de arroz vazio. Lá dentro era frio, a cerâmica era gelada. Enquanto fechavam o jarro, ela ouviria a voz da rainha lá fora:

- Fiquem de guarda para ela não fugir em nenhum momento, só depois de três dias.

Dento do vazo, Ae SHin não tinha outra posição a não ser ficar encolhida. Três dias inteiros significava que nem iria poder comer nesse tempo. Aguentaria ficar ali tanto tempo? Por que estava sendo punida se nem foi ela?!



@AeShin
Joseon RPG
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real DIowPZd
Frase : "Só o destino dirá quem será o próximo Rei"
Idade : 28
Gif : Capítulo 2 - A família real 5f88af7a2528453bf006d1b12670eab5
Apelido : Joseon RPG
Jogo : The Name of King
Mensagens : 105
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real 3b2832df45698cfb356efc3756abce6e
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/uOdsc1t.png
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aeshin

A criada da princesa
Que a rainha era severa todo o palácio sabia, mas mesmo assim Aeshin não imaginava no quão irredutível ela podia ser. Por causa de uma luneta? A menina nem imaginou que a rainha levaria aquilo tão a sério, mas foi tarde demais quando começou a perceber para onde iria a conversa.

- Não, mama. Não vi ninguém - disse e ao ouvir as próprias palavras, sentiu medo. Era bem óbvio as conclusões que a mulher fazia. Culpada até que provassem o contrário.

Seria isso mesmo? Continuava no chão, assustada, mas ainda sem acreditar que seria punida severamente por isso. Entendia a inspetora das damas da corte fazer isso e castigá-la, mas aos poucos percebia que tinha dado pouca importância para o incidente. Deveria ter fugido antes. Tentou argumentar, mas a rainha jogou argumentos sólidos com sua imponência. Se os guardas disseram não ter visto nada…

Mas também não tinham-na visto roubar o haegeum.

Quando as outras duas damas agarraram seu braço, ela ergueu o rosto e o corpo, levantando-se com elas e começando a sentir medo pelo que poderia vir. Qual era a punição para quebrar um presente estimado? Nem podia dizer que conseguiria repô-lo, pois ela tinha razão quando dizia que valia mais do que seus anos de trabalho. Provavelmente valia mais do que qualquer coisa que ela poderia sonhar em ter.

-  Mama, eu falo a verdade, mama! Por favor!    

Parecia que estava sendo punida por causa do instrumento e a confusão que trouxe para o príncipe. Agora ela estava na mesma situação: a rainha poderia ter grandes problemas diplomáticos se o dono do presente se ofendesse com aquela atitude. Dessa forma, ela não conseguia argumentar sem ter outra pessoa para culpar em seu lugar. Mas quem culparia? Não podia trocar de lugar com nenhum de seus colegas, pois o futuro deles seria igual.

Fechou a boca, encarando-a com um olhar intenso e embaçado. Estava cheia de raiva, mas entendia perfeitamente por que não podia fazer nada, exceto balançar os braços para tentar se soltar, mas o que faria se conseguisse fazê-lo? Os guardas começaram a segui-la e Aeshin apenas abaixou o rosto, respirando torto. Sabia que não tinha sido ela, exatamente como da última vez, mas quando achou que era invencível e estava acostumada à vida no palácio, agora tinha que enfrentar a fúria da rainha. Precisava admitir que estava com medo, e quando lhe removeram seu uniforme por roupas neutras de traidora, não havia como prever seu destino. Não tinha voz nenhuma, não adiantava gritar mil vezes que não tinha quebrado a luneta, assim como da última vez.


Por mais que quisesse se manter calma, seu coração batia a mil, e suas mãos tremiam. Tinha a certeza de que a afogariam. Não queria pensar nisso, mas tinha certeza. Só de pensar na água, já começava a sentir o ar faltar. Quando viu o jarro, deu um pulo para trás,  tropeçando ao recuar. Iam afogá-la ali dentro? De repente estava arrependida pela luneta que não quebrou. Parecia que a culpa era sua mesmo. Não interessava mais que não tinha sido isso que aconteceu. Seu olhar se encheu de lágrimas e ela recuou.

- O que é isso? N-não…  Mama, por favor. Sabe que eu falo a verdade, mama. Eu mostrei minha lealdade. Mama, eu provei minha lealdade, por favor!    -  gritou para a princesa, mas registrou aquele olhar asqueroso da garota. Até mesmo agora…

Era muito humilhante como ela tinha julgado a princesa naqueles dias e achava que ao ser uma boa serva nada aconteceria com ela. Foi arrogante e estúpida. Quando ouviu que passaria três dias inteiros ali dentro, ficou horrorizada. Como alguém pode viver três dias ali dentro?

- Mama!!! Não fui eu.  MAMA - esperneou no colo do guarda.

O haegeum… conto o que você fez com o haegeum…

Para quem? E quem acreditaria? Porque se abrisse a boca agora mesmo é que seria morta.

Aeshin resmungou e tentou lutar até o último instante que viu o pote fechar-se, quando ouviu o próprio suspiro ecoar ali dentro. Fechou os olhos e abraçou os joelhos.

Tinha três dias para tentar sobreviver e um novo trauma para colecionar.

Aeshin
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real RK6khhG
Frase : Passarinho mensageiro~
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 19
Gif : The solitary boulder rises straight up to the heavens
Apelido : Joo Ri
Jogo : Joseon Chronicles
Mensagens : 32
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real Tumblr_pva1utgVxM1wecdbxo1_250
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/RK6khhG.jpg
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 2

Mês da Cobra - Dia 3
Dentro daquele jarro, Ae Shin só tinha uma posição. Mesmo tendo pedido desculpas e dizendo que não foi ela que quebrou, a rainha tinha sido muito severa. Suas palavras não valiam nada ali.

Foi jogada dentro daquele jarro como uma criminosa. Sozinha, encolhida sem ninguém para protegê-la. Ae Shin abraçou os joelhos e fechou os olhos. As horas demoravam a passar ali dentro e o corpo começaria a doer por causa da posição.

O pior é que ela tinha se esforçado tanto para dar o seu melhor, sempre ouvindo aqueles palavras da princesa, as reclamações dela, e mesmo quando acertava, não havia nenhum elogio. Hae Suk só dobrava cada vez mais o seu trabalho, e quando pensava que iria descansar, a princesa inventava mais coisas para ela ir e voltar.

E para que todo seu esforço? Nem tinha quebrado nada, mas estava ali como uma criminosa. Seus esforços não valeram de nada nem como reputação para rainha acreditar nela. Ae Shin sentiria medo e um aperto no coração de tristeza por estar passando por isso.

As horas demoraram a passar, mas passaram. Ae Shin não tinha noção de tempo, mas 24 horas haviam passado. Ela sentia fome e sua cabeça doía muito, assim como seu estômago. Pegaria no sono ás vezes por causa do cansaço e da fome. Também se sentia meio sonza, o lugar era abafado e quase não entrava ar. Cada parte do seu corpo doía pela posição.

Ainda havia aquela tristeza de que nada que fazia, por mais que fizesse da melhor forma, não ganharia elogios e nem a confiança deles. Era apenas para evitar castigos. EVITAR, porque mesmo fazendo certo, não a garantiria disso.

O tempo no jarro também a faria pensar em quem tinha quebrado aquele jarro. Alguma outra gungnyeo? Será que alguém faria isso de proposíto? Mas os guardas não viram ninguém... Isso era um loucura.

Ae Shin se sentiria cada vez mais fraca e não sabia que horas eram, nem que dia estava. Porém sabia que estava muito frio. Sonolenta e fraca, não sabia se era sonho ou realidade...

A tampa do jarro foi retirada, a luz que entrou era de uma lanterna (papel). Era noite quando se viu sendo carregada para fora no braços de alguém, mas estava fraca e tonta demais para ver que era.

- Chamem um médico!! - Gritou uma voz familiar, lembrava a voz de Yi Jin.

Mas Ae Shin pensaria que estaria sonhando. De qualquer forma, seu corpo dolorido encontrava conforto nos braços dele.

- Fui eu que quebrei a luneta! - Dizia a voz enquanto caminhava, parecia falar com alguém.

Mas Ae Shin não conseguiu ver porque desmaiou.

...

Quando ela acordou, se viu em cima de um futon macio, seu corpo fraco agradecia ao sentir a seda. Além disso, estava com o corpo esticado, o que por si só já era um alívio. Alguém se aproximou dela com uma tigela:

- Coma isso, vai se sentir melhor.


Era uma voz masculina bem doce a calma, mas não era a voz de Yi Jin. Quando Ae Shin fosse olhando, se veria na presença de Yi San!! Talvez se sentisse envergonha por isso.

Capítulo 2 - A família real D686ec2d740f588dca38b3009f8f3584

- É mingau de arroz.. -Disse ele.

Ela também se veria em um aposento real, e em frente a uma mesinha estava a rainha In-Won, a pele dela estava muito pálida. Mas o que ela estaria fazendo ali? Era algum sonho doido?




@AeShin
Joseon RPG
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real DIowPZd
Frase : "Só o destino dirá quem será o próximo Rei"
Idade : 28
Gif : Capítulo 2 - A família real 5f88af7a2528453bf006d1b12670eab5
Apelido : Joseon RPG
Jogo : The Name of King
Mensagens : 105
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real 3b2832df45698cfb356efc3756abce6e
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/uOdsc1t.png
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aeshin

A criada da princesa
Se a chefe das damas da corte queria ensinar-lhe uma lição por ser tão atrevida, estava funcionando. A garota abusava do limite de autoridade para defender sua amiga, ou mesmo responder e apontar alguma injustiça. Porém, isso não era possível contra uma rainha e todos sabiam bem disso. Aeshin se viu sozinha, com as pernas formigando, dores no corpo, a cabeça pesando e a barriga vazia, mas também estava tomada pelo medo e reflexões.

Seus olhos estavam inchados, pois aquele castigo podia não ser a única coisa que lhe aconteceria. Inicialmente ficou apavorada, mas conforme as horas passavam, acabou em um estado de hipnose, no qual não tinha mais noção do tempo e nem de suas emoções. Apenas endurecia um pouco por dentro, como se alguma parte dela tivesse apagado. Era assim que as coisas funcionavam no palácio, desde sempre, mas antes, ela tentava culpar uma única pessoa. Chegou a sentir raiva, pois até mesmo provou sua lealdade arriscando sua vida naquela tarefa. Por que achava que a princesa seria leal também? Achava-se muito esperta, mas foi tão tola quanto Jin Hee.

Sentia mais raiva ainda de si mesma, por ter sido tão estúpida, mas isso acalmou-se em algum momento do dia, já que não havia nada que ela pudesse ter feito para não ser incriminada. Como daquela vez. Ah, se soubesse quem fez isso… Tinha inimigos ali dentro? Seria possível que alguma dama da corte tivesse feito isso com ela? Será que alguém se disporia a fazer algo para atingi-la diretamente? Isso seria uma novidade, visto que até sua inimiga mortal ela pensava que não chegaria a tanto.

O sentimento de vingança foi perdendo força junto com todo o resto do corpo dela. Não havia energia para chorar mais, e ela achava que o ar começaria a faltar em breve. Ou será que estava morrendo? Não sabia como era morrer. Nem podia enxergar nada ali dentro para dizer se a sua visão estava turva, se estava tão suja quanto estava se sentindo.

Sua mente estava turva e confusa, então uma luz incomodou seus olhos, mas ela não tinha mais como lutar. Pensou que estava dormindo e aquele era o início de um sonho. Não enxergou direito quem vinha, só ouviu uma voz, uma voz bastante agradável e familiar ecoando em sua cabeça.

Será que estava sonhando?

Sua cabeça pendeu para trás e o corpo cedeu nos braços daquele homem que pedia por um médico para ela. Tentou olhá-lo, precisava entender o que estava acontecendo, mas aí sim o seu sonho começou, com uma frase: “Fui eu quem quebrou a luneta”.

A partir de então, Aeshin não viu mais nada. Acordou num susto ao ver o teto diferente do lugar que estava acostumada. Primeiro, pensou se tratar de um pesadelo horrível tudo aquilo que tinha passado. Depois, achou que estava atrasada para a rotina das gungnyeos, pela forma que seu corpo pesava e estava estranhamento relaxado, apesar das dores, que ela pensou que seria de quem dormiu muito.

Porém, quando mexeu-se um pouco, sentiu uma fina seda bem diferente do que estava acostumada. O que estava acontecendo? A mente reconstruiu os fatos e ela abriu bem os olhos, chocada com seu salvamento.

Quem…? Será que aquele sonho estranho que tivera era real? Foi mesmo salva pelo príncipe?

Soltou o ar levando um susto ao olhar o rosto justo de Yi San. Logo ele!

- M-ma...mama - tratou de sentar-se, apoiando-se nos cotovelos. Tinha que dar um jeito de reverenciá-lo, não?

Olhou tensa e surpresa para o pote de mingau. Ela estava sendo servida pelo príncipe? Mal podia acreditar no que estava acontecendo. E ele não fazia a menor ideia do que ela tinha feito! Abaixou o rosto, envergonhada. Hesitou em aceitar, claramente por causa da hierarquia, parecia bem intimidada e chocada com a cena, mas estava com tanta fome que parte dela apenas queria esticar as mãos e pegar.

Era uma cena muito desconcertante, não mais do que ver a própria rainha In Won no mesmo aposento que ela. Aeshin nem deu a primeira colherada e olhou chocada de um para o outro. O que estava acontecendo?

Aeshin
Capa perfil : Capítulo 2 - A família real RK6khhG
Frase : Passarinho mensageiro~
Estado Civil : Solteiro (a)
Idade : 19
Gif : The solitary boulder rises straight up to the heavens
Apelido : Joo Ri
Jogo : Joseon Chronicles
Mensagens : 32
Avatar perfil : Capítulo 2 - A família real Tumblr_pva1utgVxM1wecdbxo1_250
Cabeçalho posts : https://i.imgur.com/RK6khhG.jpg
Ver perfil do usuário
Joseon's Chronicles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 2 - A família real Grey-wallpaper-miscellaneous_dark_loneliness_grey
Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum