Fóruns Gráficos
3
Créditos
» Skin obtida de The Captain Knows Best criado por Neeve, códigos acrescentados por Weird e baseado no tema The Walking Dead Theme criado por Hardrock. Graças aos suportes e tutoriais de Hardrock, Glintz e Asistencia Foractivo.
» Versão Elysium adaptada por Hurricane, Rossin e Persephone.
Narradores
3
Personagens Ativos
34 Personagens Ativos
Últimos assuntos
» Capítulo 8
Ontem à(s) 7:01 pm por Won-Bin

» Chat pra chatear
Ontem à(s) 4:55 pm por Luxi

» Seven Wonders
Sab Out 13, 2018 11:27 pm por Starry Night

» [DADOS] Onde estrelas nascem ou morrem
Sab Out 13, 2018 10:16 pm por Starry Night

» I.M MUSIC
Sab Out 13, 2018 9:08 pm por Starry Night

» STARFISH MEDIA
Sab Out 13, 2018 9:02 pm por Starry Night

» KT ENTERTAINMENT
Sab Out 13, 2018 8:55 pm por Starry Night

» [FICHA] Cherry do White Pearls
Sab Out 13, 2018 2:48 am por Starry Night

» [FICHA] Gyuri do Oh My Venus
Sab Out 13, 2018 2:40 am por Starry Night


[O Barril Verde] - Irish Pub

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: [O Barril Verde] - Irish Pub

Mensagem por Convidado em Ter Maio 08, 2018 10:06 pm

SEREN
Barril Verde || Donovan e Owen
Se tinha uma coisa que Seren adorava era uma boa história. Inclusive, esse talvez fosse o principal motivo de manter o relacionamento com Donovan. Como um bom Galliard, o que ele tinha de melhor era sua retórica e lábia envolventes. As histórias sempre a conquistavam e ela gostava de ouvi-lo mesmo que ela ficasse sem dizer nada.

Não demorou para perceber que a tia também era boa nisso. Focou os olhos na direção dela e interagia sem emitir muitos sons. Quando visualizou que tipo de homem Yuri era, Seren deu uma risadinha - até porque, a tia falava daquele jeito divertido mesmo. Fez uma expressão de lamento quando fez a soma acerca do ex-rapaz problema e a moça problema. Meneou negativamente, mas sem julgamentos.

Apenas lamentava mesmo.

- Certamente não acabou bem pra ela…

Sempre arrebentava para o lado mais fraco mesmo. E tendo em vista como estava a situação em Bray, era mais do que óbvio. Questionou, então, sobre o território deles, Fianna.

A tia dizia que era tudo, mas pelo que ouvia, não parecia muito bem assim. Eis que ela cita a família MacEvans. Era um nome grandioso, pelo que parecia. Mas será que Donnie tinha noção do peso disso? Será que ela tinha? Imaginava que o modo como eles tinham saído foi um grande problema para os aliados, mas não teve tempo de fazer comentários sobre isso.

A batida na porta interrompeu a conversa. Seren tinha plena ciência de que sua expressão estava carregada de curiosidade, perguntas e uma dose de hipnose pelo que ouvia, querendo mais. Olhou para trás vendo que Owen estava ali com Donovan. O sorriso voltou e ela se levantou depois de ouvir a pergunta do primo.

- Ah não… - Pigarreou e meneou negativamente. Caminhou até os rapazes, parando próximo a Donovan para fazer as apresentações. Tia, este é o Donovan. Donnie, esta é a minha tia Hazel. Ela estava me contando sobre os melhores pontos de Bray para visitar. Mal posso esperar para começar.

∆ LYL - FG
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O Barril Verde] - Irish Pub

Mensagem por Tellurian em Sex Maio 11, 2018 12:20 pm

Donovan moveu a cabeça. Concordava em partes com o jovem, alguns tinham mais facilidade para aquelas coisas de relacionamentos que outros; seus pais eram um exemplo disso. Não podia dizer que tinham o relacionamento perfeito, mas o modo com o qual se relacionavam funcionava para eles e estava funcionando por todos aqueles anos. Não tinha certeza para onde as coisas com Seren levariam, mas não preocupava-se muito com isso agora.

Ele caminhou logo atrás de Owen e cumprimentou quem quer que falasse com ele. Passando pela cozinha, algumas das moças olharam para ele, mas era mais curiosidade do que qualquer outra coisa: a jovem das cervejas sorriu para Owen, quando ele passou. Quando chegaram à sala, Donovan fez questão de olhar em volta muito rapidamente, era um sujeito apegado as detalhes. Mas logo pôs seu sorriso típico no rosto, quando viu Seren se aproximando. Donovan olhou na direção da mulher e estendeu a mão, mas foi repentinamente surpreendido por um abraço da tia de Seren.

- Vejam só! - Ela disse, quando se afastou, segurando os braços dele. - Você não se parece em nada com a sua mãe.

Donovan riu de leve. - Não diga isso para ela. - Comentou ele. Eve não gostava muito de ouvir aquilo, até onde ele lembrava. Hazel sorriu de leve para eles, observando-os, antes de sentar-se de novo. - Mas falando em pontos em Bray, tem um que quero muito ver.

- Qual?

- A velha propriedade MacEvans. - Ele sorriu de novo, enquanto Hazel olhava para ele.

- Ah, ela está do jeito de que foi deixada. Ainda há uma moça lá cuidando das coisas, mas não acho que você terá problemas para chegar lá... Ela não fica exatamente dentro de Bray, mas de carro você não deve demorar mais que uma hora para chegar lá. A estrada que usavam naquela época não existe mais, então você terá que seguir pela principal até achar uma entrada para a área residencial, aí é só seguir até encontrar a entrada que dá para uma rua sem pavimentação e segui-la até o fim. - Ela anotou algo num papel e entregou a Donovan. - O portão provavelmente vai estar fechado, mas se você buzinar, Dana vem atender. Há mais casas lá do que havia há alguns anos, mas não é difícil reconhecê-la...

Donovan sorriu de leve, agradecendo pelo endereço. Virou-se para Seren. - Você quer vir ou prefere ficar aqui até eu voltar?



「R」
[/b][/b]
avatar
Convidados
Mensagens :
94

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O Barril Verde] - Irish Pub

Mensagem por Convidado em Dom Maio 13, 2018 2:50 pm

OWEN
Barril Verde || Donovan, Grace, Seren e Tommy
O Garou continuou o caminho até o escritório da mãe. Trocou o olhar com a garçonete e esboçou um discreto sorriso antes de continuar seu caminho. Esperou que a mãe cumprimentasse Owen, não esperando menos que um abraço daqueles. Provavelmente já estava adotando como sobrinho também.

Chegou a menear negativamente, mas não como se estivesse julgando. Era mais um “essa Sra. Murray…”. Donovan demonstrava interesse em visitar a velha residência. Imaginava que estivesse ansioso para isso mesmo. Quando a prima não soube o que responder, ele deu uma ajuda para que ela pensasse.

- Posso acompanhá-los até uma parte do caminho. - Olhou os dois. - Tenho que ir para o trabalho também.

Pelo menos pegar o fim do dia ou só dar uma passada para ver se precisavam dele. O pessoal da matilha ainda não tinha dito nada, mas já tinha um chamado para aquela noite.

A prima decidiu seguir com o namorado e logo começaram a se despedir. Owen deu um respeitoso beijo na testa de sua mãe e saiu do lugar, guiando-os para a rua. Antes deles, partirem, contudo chamou por eles.

- Onde querem que eu deixe as malas de vocês? Lá em casa ou aqui no Pub? Talvez precise do espaço para mais tarde.

∆ LYL - FG
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O Barril Verde] - Irish Pub

Mensagem por Convidado em Dom Maio 13, 2018 2:51 pm

SEREN
Barril Verde || Donovan e Owen
Seren chegou a levantar ambas as sobrancelhas quando a tia puxou Donovan daquele modo. O sorriso veio logo em seguida e ela concordou com ambos - ele era mais parecido com o pai, mas nunca era bom deixar Eve ouvir isso. Ficou um pouco mais recuada, deixando que os dois conversassem.

Owen também fazia umas expressões engraçadas, como se deixasse claro que a mãe dele não tinha jeito mesmo.

Quando a velha propriedade dos MacEvans foi citada, Seren tomou uma postura mais séria. Estava com a mente cansada e o estômago vazio, então se perdeu um pouco na explicação da tia. Enfiou ambas as mãos nos bolsos traseiros da calça até que foi pega de surpresa com a pergunta de Donnie.

Honestamente, ela não sabia o que escolher. Hesitou por alguns instantes, ponderando.

- Ahm…

- Posso acompanhá-los até uma parte do caminho. - Owen falou. - Tenho que ir para o trabalho também.

- É, vou com você. - Seren decidiu.

Achava que ainda tinha um pouco mais de gás para seguir. Fora que também estava esperando algumas explicações sobre essa história toda. Além da curiosidade para conhecer a antiga residência. Voltou-se para a tia e se aproximou para se despedir. Owen também aproveitou a deixa para se despedir.

Quando saíram do Pub, Owen ainda chamou por eles. Seren parou, prendendo o cabelo de novo e esperou pela pergunta do primo.

∆ LYL - FG
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O Barril Verde] - Irish Pub

Mensagem por Tellurian em Seg Maio 21, 2018 8:31 pm



Donovan parecia em paz, no modo como encarava Seren de forma calma e serena. Seu olhar passou muito rápido por Owen, quando ele se ofereceu para acompanhá-los - particularmente não achava necessário -, mas parte dele sabia que havia toda uma política envolvida naquilo tudo: A Irlanda não era seu território e de certo modo, seria interessante ter a companhia de um local.

Seren não sabia, talvez pensasse sobre isso mais tarde, de um modo ou de outro, se houvesse um mais tarde, mas ela não sabia que talvez não tivesse sido uma boa decisão seguir com eles.

Donovan se despediu e caminhou para fora, ele parou lá por um instante, seus olhos observando o local, encarando o céu e tudo a sua volta. Existia uma aura, achava, uma espécie de sensação de dejà-vú, mesmo que nunca tivesse estado ali, parte de si sentia-se estranhamente em casa. Ele tateou os bolso, pensava seriamente em fumar um cigarro, mas resolveu deixar para mais tarde, e talvez, assim como Seren, pensasse nisso no 'mais tarde'. Ele moveu-se até a moto, como sempre movia-se, sentou-se ali e aguardou Seren, quando ela chegou, ele entregou o capacete, como sempre entregava e girou a chave e as coisas começaram.

[...]

A pista que eles pegaram era uma via principal, como todas as vias principais de todas as cidades no mundo, mas ali ela tinha um ar mais bucólico interiorano, tão diferente das pistas de Nova Iorque, depois de saírem da cidade, ela era ladeada por mata - a maior parte por pedaços de terra sem muitas árvores, mas com muita grama - as casas também estavam ficando para trás. Poucos carros circulavam naquela hora do dia naquela direção e talvez por isso Owen e Donovan tenham percebido o que estava para acontecer. Mas como evitar?

Donovan não ia muito rápido, sabia que se arrancasse, deixaria Owen para trás, o carro não seria capaz de acompanhar a velha e boa Harley, mas a velocidade era relativamente alta. Ele tinha notado o carro antes, mas não lhe dera a devida atenção porque era apenas um carro, mas algo em sua cabeça estalou, quando notou o movimento que ele fazia. Donovan retirou o capacete - o que pudesse soar estranho para Seren naquele instante -, lutando para fazê-lo com uma única mão e o soltou, o som dele caindo no solo estendendo-se pela estrada, ele começou a diminuir a velocidade, mas sabia que não seria suficiente então sua boca pronunciou duas palavras que Seren talvez não esperasse ouvir.

- Vamos bater. - Ele disse com uma tranquilidade quase monástica, suas mãos apertando os freios de modo que a velocidade diminuísse, mas que a moto não capotasse de repente... Então Seren sentiu quando o carro que cortou Owen se aproximou e encostou neles de maneira violenta: e bastou aquilo para que a moto começasse a ziguezaguear pela pista mesmo com os esforços de Donovan para mantê-la no curso, o carro encostou de novo e foi quando tudo explodiu:

Donovan largou o guidão e se virou para Seren, ele passou os braços em volta dela e sussurrou um "se segura em mim" tão rápido e tenso que ela mal ouviu, seu corpo explodiu numa imensidão de músculos, pelos e garras, onde antes havia a jaqueta preta, agora ela era sufocada por pelos alaranjados de um monstro mítico. Ela sentiu quando foi arrancada do acento da moto, quando o corpo dele - e quase o dela - bateu violentamente no chão, ondas de dor vindo as poucos - muitas delas amortecidas pela 'camada protetora' que lhe envolvia. Não havia fresta para observar o mundo lá fora, Seren estava em volta na escuridão do abraço de urso do Garou, podia sentir o cheiro da carne queimada, ouvir o barulho da velha Harley vermelha sacolejando enquanto se encontrava sem rumo na pista, podia ouvir o coração do monstro mitológico - tum tum tumtumtumtmtmmtmtmt - enquanto ela fazia o que ele tinha dito: suas mãos presas com toda a força que encontrava nos pelos. Uma última volta, um ultimo baque e então luz.

Seren deslizou quase que suavemente - se comparado ao que estava acontecendo - para fora dos braços do Garou, ele se pôs de pé, meio débil. A parte de cima de suas roupas tinha desaparecido, a calça resistira aqui e ali, rasgada na maior parte, os olhos azuis - mesmo naquela forma, Donovan tinha olhos azuis brilhantes, contrastando com o pelo alaranjado - olharam para ela, bastou uma olhada rápida para constatar que além de alguns arranhões e dores, Seren estava razoavelmente bem. Seu olhar fora além, para o carro que agora desaparecia na pista.

Ele começou a retornar a forma humana: era idiotice permanecer naquela forma no acostamento. Olhou para trás, esperava que Owen não estivesse muito longe.

- Ok aí? - Sua voz saiu rouca, diante da mudança nas cordas vocais.


「R」
avatar
Convidados
Mensagens :
94

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O Barril Verde] - Irish Pub

Mensagem por Convidado em Qua Maio 23, 2018 11:07 pm

SEREN
On the road|| Donovan e Owen
A serenidade de Donovan fez com que a jovem também se sentisse em paz. Estava cansada da viagem e com fome, mas achava que valia a pena seguir com ele até a velha residência. Não sabia mais quanto tempo teriam juntos até que as obrigações os separasse novamente. Afinal, ele tinha ido por ordens superiores enquanto ela foi para conhecer sua família de lá.

Ainda havia muita coisa que ela queria que ele explicasse, nem que fosse um resumo. Pelo menos era o que achava até encará-lo de novo e...deixar esses assuntos de lado.

Uma vez fora do PUB, Owen se ofereceu para acompanhá-los até uma parte do caminho. Não queria atrapalhar mais a vida do primo, mas aceitou a ajuda mesmo assim. Não reparou nos carros, nem em nada porque focou os olhos em Donovan de novo. Enquanto caminhavam até a moto, ela segurou a ponta do dedo dele até entrelaçar a mão inteira. Sorriu e comentou, subitamente.

- Não sei se é o ar da Irlanda, mas você está tão gato hoje. - Não era sempre que se provocavam, mas quando acontecia era divertido.

Quando ele sentou na moto, ela roubou um selinho prolongado. Amarrou o cabelo num rabo de cavalo baixo e colocou o capacete. Montou na moto e se acomodou até agarrá-lo pela cintura. Apoiou o queixo no ombro dele por um instante até que deram a partida.

Muito embora estivessem numa estrada, o clima ali era completamente diferente. Tinha um ar muito mais rural, bucólico e eles pareciam dois intrusos naquele lugar. Seren deitou a cabeça no ombro dele enquanto admirava o caminho. Sinceramente não prestava atenção nos carros e o ritmo da moto estava lhe dando sono. Fechou os olhos por um instante e suspirou quando percebeu algo estranho.

Tudo aconteceu tão rápido e, ao mesmo tempo tão devagar que ela nem teve muitas reações. Donovan jogou o capacete no asfalto e começou a diminuir a velocidade da moto. Seren recuou um pouco, chegando a afrouxar os braços porque começou a se preocupar. Os olhos exóticos se arregalaram com o comentário dito de modo tão calmo. Foi apenas o tempo de virar a cabeça para o lado e, de repente, um carro crescer para eles. Encolheu-se por um instinto, mas algo maior do que isso falou com ela. Agarrou o pelo dele com todas as forças de seu ser. As luzes se apagaram, mas ela sabia que não estava morta porque sentiu os impactos, ainda que indiretamente.

Diferente de Donovan, ela ainda usava o capacete e isso também ajudou a amortecer um pouco.

Não seria a primeira vez que Seren tinha uma experiência de quase morte. Para pessoas como ela, isso era algo até mesmo normal. Não era agradável e sempre deixava uma marca, um trauma. A mente dela ficou vazia, mas podia sentir a dor, o cheiro de carne queimada e, principalmente, ouvir o coração acelerado do monstro mítico que Donovan tinha virado.

Após serem arrastados por mais alguns metros, ela voltou a ver a luz. Ficou um pouco cega enquanto escorregava para o lado. Tateou de modo lento até arrancar o capacete. Sua roupa também estava com alguns rasgos e ela ficaria com alguns roxos espalhados pelo cabelo. No processo, ela mordeu o lábio com força e ele sangrava agora. Começou a se virar, gemendo por conta das dores. Não tinha o fisico nem o vigor de um atleta. Ergueu a mão, tateando a calça e o quadril de Donovan em busca da mão até que encontrou e se levantou.

Olhou para ele com a expressão assustada e os olhos meio vermelhos.

- Você...você…? O que…? Por que? - Engoliu em seco e começou a tateá-lo com as mãos trêmulas. - Você está bem?

Ela parecia bem, mas não respondeu.

- Como isso aconteceu? Quem eram eles? Você viu o carro?

O carro de Owen freiou perto deles e, rapidamente, o primo abriu a porta, falando para que entrassem logo. Seren ouvia, mas continuava agarrada a Donovan.

∆ LYL - FG
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O Barril Verde] - Irish Pub

Mensagem por Convidado em Qua Maio 23, 2018 11:08 pm

OWEN
On the road || Donovan e Seren
Owen não viu problemas em seguir com eles até uma parte da estrada. Também tinha reparado no carro, mas não se prendeu aos detalhes. Era uma rua movimentada, afinal, e não parecia que tinham motivos para ficarem paranoicos ou coisa assim.

Seguiu com a moto dos dois por Bray e pretendia mesmo levá-los até uma parte da estrada. Contudo, achou que havia algo errado. Um carro estava andando insistentemente atrás dele - não reparou que era o mesmo carro de antes. Não teve tempo de associar. Foi apenas quando foi cortado daquele modo que seu faro começou a alertá-lo sobre alguma coisa. Sentiu um frio percorrendo por sua espinha e tentou acelerar.

Precisava chamar por ajuda, mas sua cabeça entrou em pane naquele momento. Era uma sensação horrorosas ver algum conhecido passando por isso. Seus olhos ficaram um pouco nublados por conta do estresse do momento. Não chegou a ser um frenesi, mas ele não pensava, só agia. Não decorou placa, nem modelo do carro. Era só um maldito automóvel! Que bateu com tudo na moto e fez os dois sofrerem aquele acidente.

Não ligou para ninguém, não decorou, só tentou acompanhá-los para socorrê-los. Donovan podia virar um garou e se proteger, de certo modo, mas e a prima? Será que estava bem?

Por Gaia, o que estava acontecendo ali?!

O carro disparou e não foi mais visto, a moto voou para vários metros de distância, tendo um desfecho diferente dos dois. Owen subiu o grande carro pelo acostamento e abriu a porta.

- Entrem! Entrem logo, ele pode voltar!!

Disse com certa urgência. Seren ainda estava muito abalada, se agarrando a Donovan. Havia alguns caminhos que eles podiam tomar, mas agora era um pouco dificil de pensar. Podiam completar até a velha casa, voltar para o PUB, ir para a Delegacia procurar pelo Detetive O’Shea ou podiam procurar pela seita para que Donovan tivesse proteção.

Se antes era uma dúvida, agora era uma certeza de que nem todos estavam felizes com aquele retorno.

∆ LYL - FG
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O Barril Verde] - Irish Pub

Mensagem por Tellurian em Qua Maio 30, 2018 11:09 am



- Só hoje? - Ele tinha perguntado, quando ela lhe disse que estava gato naquele dia e depois tinha rido e lhe correspondido o beijo. Era por momentos assim que gostava da companhia da Parente.

[...]

Sentia uma dor latejante no braço esquerdo e se afastou um pouco na direção do canto da pista, onde bateu com o braço umas duas ou três vezes, até ouvir os ossos voltarem para o lugar e a dor lançar estilhaços pelo resto do corpo como um tiro disparado contra um vitral. Respirou fundo, o olhar passando pelo estrago jeito na estrada, antes de focar-se em Seren. Não tinha as respostas que ela queria - e ele também -, mas precisava se centrar no que estava acontecendo ali naquele instante. Ouviu o carro de Owen parar e olhou na direção dele. - Põe ela no carro, por favor. - Precisava tirá-la da cena, não sabia se voltariam ou não e mantê-la ali era um problema. Ele voltou a olhar em volta até avistar sua mochila: apesar das alças o resto tinha sobrevivido ao impacto, moveu-se até ela e retirou de lá uma camiseta nova, onde se enfiou rapidamente.

Com calma, enquanto Owen colocava Seren no carro, Donovan caminhou até a moto no canto da estrada, jogada lá como um pequeno pedaço de nada. Aproximou-se dela, abaixando-se para observar: era uma moto robusta e provavelmente tinha suportado boa parte do impacto, mas lhe incomodava o fato de que alguém, deliberadamente se jogou contra ela - eles - daquele jeito. Com pouco esforço, ele a pôs de pé de novo: muitos arranhões na pintura, retrovisores quebrados e um par de outras pequenas coisas danificadas, nada que não desse para arrumar depois. Empurrou a moto na direção do caro, achava que ela podia caber na caçamba se arrumassem bem.

Encostou ela perto do carro, quando ouviu o som de outro veiculo vindo atrás dele, Donovan se virou para olhar, mas preparado para qualquer coisa. O carro foi diminuindo até parar e para a surpresa dele...

Continua aqui
「R」
avatar
Convidados
Mensagens :
94

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O Barril Verde] - Irish Pub

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum